como fazer minha esposa sair da religião : Apresentações - Page 3
Seja Bem-Vindo Testemunhas de Jeová - Ex Testemunhas de Jeová. Clique aqui e cadastre-se para participar


como fazer minha esposa sair da religião

Espaço para os foristas se apresentarem e mostrarem suas expectativas e depoimentos.

Apresente-se aqui e receba as boas vindas!

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Debora em 01 Set 2015 19:36

Que situação Marcelo !

Vou te contar uma coisa. Muitos de nós aqui presenciamos inúmeros maridos opositores que posteriormente tornaram-se testemunhas de jeová. Cheguei a conhecer alguns que depois foram até designados anciãos. Vigi Maria....espero que não seja o seu caso. rs

Mas sobre a sua sogra, acho que você deveria ter uma conversa muito amigável com a sua amada esposa. Diga a ela que não se opõe que ela continue sendo tj mas que você como pai, considera que este não é o caminho que pretende para sua filhinha. Diga que esta é a sua sugestão para o momento Entretanto, quem sabe um dia, seu pensamento mude. Caso ela compreenda e apoie seu ponto de vista, peça a ela que aceite conversar você, ela e sua sogra.

Acho que é por aí. Oposição ferrenha só os torna vítimas e os fortalece ainda mais. Além disso, considere todas as orientações citadas acima dos demais foristas.

Boa sorte !!!!

Abraço.
Testemunhas de Jeová
O que será que elas não te contam?
http://www.pontosdefe.blogspot.com.br
Avatar de usuário
Debora
Moderadora
Moderadora
 
Mensagens: 6412
Data de registro: 21 Dez 2010 10:07
Localização: Santana
Localidade: São Paulo

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Marcelog em 02 Set 2015 18:36

Como faço para descobrir quem são ou quem é o ancião da cidade?
Marcelog
Forista
Forista
 
Mensagens: 57
Data de registro: 14 Jul 2015 08:37
Localidade: Paraná

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor sabrepoderoso em 02 Set 2015 20:13

Habiru escreveu:
Marcelog escreveu: A pergunta que quero fazer e vamos ver se alguém consegue me ajudar nesse sentido: Posso denunciar minha sogra para a polícia ou algum tipo de autoridade com relação a essa invasão familiar que está acontecendo?




Porém, se o problema são os vídeos e músicas de "Torne-se Amigo de Jeová" que lhe encomodam, desvie a atenção de sua filha para músicas e desenhos infantis de boa qualidade. Quando ela começar cantar algum cântico, intervenha com carinho com uma outra música infantil curtas e de impacto, estas que crianças gostam, como os do Palavra Cantada e os da Galinha Pintadinha, e desenhos como Pepa-Pig, Thomas e Seus Amigos e outros da TV Cultura. Saiba que o próximo passo será sua sogra a trazer desenhos para colorir da série do Pedrinho e Sofia. Seja mais inteligente que sua sogra, compre super cadernos de colorir (deixe sua filha escolher, sua filha, viu?) e muito lápis de cor, giz de cera, tintura de dedo e passe um bom tempo (mesmo que esteja cansado) a fazer isto com sua filha .( seja criança com ela , divirtase ) sua sogra não faria isso por ela faria ?. Outra solução, se for possível, encontre uma boa escola infantil em que ela passe um bom tempo a brincar e a estudar. Isto será fundamental para a formação cognitiva dela, e poderá ser útil para ela aprender a raciocinar de maneira sadia, diferente do raciocínio promovido pela Torre de Vigia.

Ensine princípios de vida para ela, o que significa que não precisa usar necessariamente a Bíblia (eu não usaria). Existem livros muito bons para crianças neste segmento como, "A Semente da Verdade - Um Conto Oriental Sobre Ética e Honestidade", ele é muito bom para crianças. Poderá reproduzir a história em casa como uma mini-peça de teatro com sua filha. Faça a história ter vida e ser divertida, e o principal: Ensine-a como aplicar a história na vida dela, no dia-a-dia como criança.

Pense nisto!
Abraço!!!


dê o tempo que vc puder a ela , os conselhos do HABIRU são muito bons , achei muito legal o ponto de ser mais esperto que sua sogra sendo '' criança '' com sua filha , quando eram bem pequenos brincava com meus fihos o quanto podia ,uma vez minha filha me pôs sentado numa mesinha com comidinha em cima e duas bonecas sentadas , hj em dia quando conversamos sobre estas coisas a gente ri muito , a criança de hj é o adulto de amanhâ , nós adultos quando damos atenção á eles ( filhos ) pode acreditar .. eles gostam , pois normalmente os adultos dâo pouca atenção vendo é claro pela pela ótica delas , torço por seu sucesso , e tenha paciência pelos frutos das suas ações eles virão com o tempo !

até outra dia amigo :D1
que a luz que há dentro de cada um de nós ilumine nosso caminho quando todas as outras luzes se apagarem
sabrepoderoso
Forista
Forista
 
Mensagens: 1476
Data de registro: 07 Mai 2015 11:23
Localização: duque de caxias
Localidade: Rio de Janeiro

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Marcelog em 08 Set 2015 17:27

Boa tarde pessoal.
Recebi de um amigo nosso forista o arquivo em pdf do livro "Crise de Consciência".
O problema é que o livro é muito extenso, mais de 500 páginas e eu não tenho muito tempo para ler e interpretar e apontar para minha esposa alguma passagem do livro para me ajudar na minha empreitada.
Gostaria de saber se tem algum amigo forista que possa me apontar trechos do livro para que eu possa ler e também pedir para minha esposa ler que poderia me ajudar a fazer ela ver que lá não é o lugar dela.
Marcelog
Forista
Forista
 
Mensagens: 57
Data de registro: 14 Jul 2015 08:37
Localidade: Paraná

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Diana em 08 Set 2015 19:38

Oi Marcelo, boa noite

Li seu relato e, assim como os outros senti sua angústia. Cheguei aqui por esses dias e assim como a sua esposa também acreditava segamente em tudo! Mas, a mensagem que quero deixa para você é: amor, amor e muito amor. Esse certamente será o melhor caminho. Sugiro que procure se dedicar ainda mais a sua família, tente reservar um tempo, ao menos uma vez por semana para você e sua esposa (só não deixa a baby com a sogra, rsrs), demonstre sempre o quanto a ama, surpreenda com gestos, carinhos, flores, presentes e nestes momentos não fale das TJS e tal, dá um reset. Em casa, procure ajudá-la nas atividades do dia a dia, e conquiste-a ainda mais. Com o tempo, ela ficará mais receptiva e se perceber em algum momento que vai surgir alguma tensão (certamente ocorrerá), explique o quanto você a ama e que quer apenas o bem dela. Mas, saiba que fórmula mágica, não existe, é com calma que as coisas irão ocorrer. Só de ler seu depoimento percebemos sua preocupação de chefe de família e pai! Seja forte, não desista. Um grande abraço
"A dúvida é o princípio da sabedoria" Aristóteles
Sempre se questione
Avatar de usuário
Diana
Novo (a) Forista
Novo (a) Forista
 
Mensagens: 40
Data de registro: 06 Set 2015 08:54
Localidade: Não quero responder

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Marcelog em 21 Set 2015 09:52

Bom dia meus amigos.
Venho trazer a conhecimento de todos mais uma situação que aconteceu na data de ontem. Agradeço antecipadamente àqueles que se disponibilizam a me ajudar.
Todos sabem o meu drama com relação a minha esposa e a minha posição de protetor de minha família e agora minha filha vem se tornando alvo.
Ontem tive que sair de madrugada para fazer uma prova e só retornei as 15 horas para casa. Ai fiquei sabendo que minha sogra levou minha esposa e minha filha junto ao campo. Absurda falta de respeito de minha sogra ficar assediando dessa forma.
Não me contive e tive que reclamar para minha esposa com relação a isso e a chamei para conversar amigavelmente e amorosamente logo após, lhe falando que quero apenas o bem dela, por isso essa minha oposição. Aí eu levantei alguns pontos de interrogação para ela, como por exemplo: como é a conduta no que diz respeito aos abusos sexuais dentro da organização? Por que até um determinado momento eram permitidas as transfusões de sangue? Por que em um determinado período eram proibidas as vacinas, etc. Não sei se troquei os pés pelas mãos ou não, porque ela me falou, "Ah está pesquisando na internet é, eu sei que lá tem um monte de apóstatas, etc e tal..." E ainda falou assim: "Você para de querer estragar a minha fé, etc e tal..." Eu disse: "Não quero que você seja católica ou outra religião, admiro a vontade que você tem de ter fé, mas tenha fé em Deus, apenas em Deus, tenha valores! Não quera pregar coisas absurdas, etc e tal!
GENTE!!! FIZ CERTO? OU ME PRECIPITEI?
Marcelog
Forista
Forista
 
Mensagens: 57
Data de registro: 14 Jul 2015 08:37
Localidade: Paraná

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Soares em 21 Set 2015 10:43

Marcelog escreveu:Bom dia meus amigos.
Venho trazer a conhecimento de todos mais uma situação que aconteceu na data de ontem. Agradeço antecipadamente àqueles que se disponibilizam a me ajudar.
Todos sabem o meu drama com relação a minha esposa e a minha posição de protetor de minha família e agora minha filha vem se tornando alvo.
Ontem tive que sair de madrugada para fazer uma prova e só retornei as 15 horas para casa. Ai fiquei sabendo que minha sogra levou minha esposa e minha filha junto ao campo. Absurda falta de respeito de minha sogra ficar assediando dessa forma.
Não me contive e tive que reclamar para minha esposa com relação a isso e a chamei para conversar amigavelmente e amorosamente logo após, lhe falando que quero apenas o bem dela, por isso essa minha oposição. Aí eu levantei alguns pontos de interrogação para ela, como por exemplo: como é a conduta no que diz respeito aos abusos sexuais dentro da organização? Por que até um determinado momento eram permitidas as transfusões de sangue? Por que em um determinado período eram proibidas as vacinas, etc. Não sei se troquei os pés pelas mãos ou não, porque ela me falou, "Ah está pesquisando na internet é, eu sei que lá tem um monte de apóstatas, etc e tal..." E ainda falou assim: "Você para de querer estragar a minha fé, etc e tal..." Eu disse: "Não quero que você seja católica ou outra religião, admiro a vontade que você tem de ter fé, mas tenha fé em Deus, apenas em Deus, tenha valores! Não quera pregar coisas absurdas, etc e tal!
GENTE!!! FIZ CERTO? OU ME PRECIPITEI?


Bom dia amigão.

Já que chegou a esse ponto, e eu tenho acompanhado o teu drama, falarei algo que não sei se as tuas peculiaridades permitem, mas, se houver margem,pode ser uma outra ferramenta de ajuda. É apenas uma tentativa, longe de mim de tentar, sugerir algo que possa prejudica-lo.

1) Procure observar se a alteração no rendimento escolar, relacionamento com os familiares com conflitos (isso parece que sim), ou
reprodução de comportamentos não apresentados antes pela tua filha.

2) Procure o setor de Psicologia da Rede Pública, e cadastra-se, e mostre-se como um que precisa de ajuda. Ao ser atendido pelo profissional competente relate o teu drama, e diga como isso o tem afetado bem claramente.

3) Quando VC relatar esses conflitos, e a sua preocupação com esses ensinamentos e doutrinas, provavelmente a família toda será convidada a ser assistida gradualmente. Essa é uma forma desse teu drama sair da esfera família-anciãos-sogra-silêncio. Na verdade Vc está afetado e procurou um profissional que poderá ajuda-lo a prevenir futuras complicações na saúde mental da família. Ao mencionar a tua preocupação com esses ensinamentos específicos, não se esqueça de levar traduzido, com enlaces (fontes, link etc), a matéria da Austrália, onde a pedofilia acobertada chegou a um número alarmante, em torno de 1.800 ocorrências, Caso ela pergunte: "Mas isso é menor o risco, pois é em outro país".
Então explique que não. Leve o caso "Pamela", que ocorreu no sul do pais, que já inclusive foi transitado, julgado e proferida a sentença indenizatória. E o mais importante: diga que o padrão de se tratar o caso "pedofilia" na religião, é o mesmo por parte dos anciãos guiados por um ks e cartas sigilosas com orientações que visam abafar os casos, que o acobertamento é padrão em qualquer país que a religião atue. Pois a ordem e diretriz é emanada do mesmo grupo, que decidi pela vida de 8 milhões que obedecem cegamente.

4) Com a família toda convidada a ser "ajudada por césar", a tua sogra correrá para os anciãos e, não dê confiança, diga que a mente pode adoecer assim como os rins, e vc não fez nada demais. Não dê atenção a anciãos. Não estique conversas. Procure a ajuda de "césar", tenho a certeza que diminuirão a pressão, com medo de escândalos.

Boa sorte e só faça as coisas que VC ponderar que vale a pena, afinal, é a tua filha e esposa que está em jogo.
Quem sabe onde o teu calo aperta é VC. Aja com calma. Mas AJA.

Abçs
MAIS UM TIJOLO NO MURO. "[...]eu não entendi como a solidão de quem tem alguém, pode ser maior a de quem não tem ninguém[...]"
Soares
Perfil Desativado
Perfil Desativado
 
Mensagens: 1825
Data de registro: 20 Abr 2015 13:30
Localidade: Rio de Janeiro

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor sabrepoderoso em 21 Set 2015 11:51

olá MARCELOG esteve sumido cara :D , respondendo a sua pergunta , ter se dirigido a ela amigavelmente e amorosamente e deixando claro que não quer o mal dela é muito bom . aja sempre com calma , sendo pacifico irá causar melhor impressão .

só acho que muitos assuntos de uma vez talvez sufoquem e a ponha na defensiva (ela pode se sentir acuada e te contraatacar com qualquer coisa que puder ), , um assunto especifico e que vc tenha mais conhecimento
ou seja, que tenha lido com mais calma seja mais produtivo , um tema bem comentado aqui tem sido a comissão australiana de justiça versus torre de vigia na australia , se vc não teve tempo de dar uma olhada , assista os videos , o tema são os 1006 casos de abuso sexual em mais de 60 anos , e que foram abafados , as TJS quando visistam as pessoas escolhem um tema que tenha sido usado no ultimo contato e esplanam este tema , normalmente nunca passam para ouro assunto , procuram prender a atenção da pessoa para ter uma chance de voltar , com o uso de um só tema ou seja um tópico de cada vez , que tal usar a mesma tecnica contra ela ?

eu tive sucesso em visitas onde outros falharam , sabe porque ? eu me esquivava de assuntos dificeis de lidar , polemicos procurava prender a pessoa em um assunto que dominava melhor , as vezes deixava eles falarem , e sutilmente voltava ao mesmo assunto !!
outra coisa procurava provar meus argumentos citando poucos textos na biblia , 1 talves 2 , mas que provassem o que dizia .
no final eles normalmente conversavam o que eu queria , só é necessário ter calma , um grande segredo é se preparar
na australia o que pôs a torre em dificuldades foi abafarem abusos sexuais de menores (( pedofilia ) como vc é pai , nada mais justo do que estar preucupado com a intregridade de sua filha , afinal o que vc quer é o bem estar de sua familia , não é mesmo ?

discutir , perder a calma , ou algo assim pode causar mal impressão a ela , a calma , falar de maneira educada e equilibrada , olhando nos olhos , mas sem encarar com olhar pesado , entendeu ? quem sabe , um refresco ou um suco para quebrar o gelo , o peso do assunto , proporcionar um clima mais ameno , para a conversa , tentar impor um a opinião ou passar esta idéia pode te atrapalhar , converse com ela

vc e ela pensam de maneira parecida , ela diz estar certa e vc tbm , se ponha no lugar dela , há coisas que ela fala que vc não gosta , então seja esperto escolha hora , e palavras , claro se for posivel isso , mas que seja !! torço por vc . :D1

desculpe usar tanta palavras , a minha vontade é te ajudar , como ela deva de gostar de usar a bibila deixo 2 versiculos para vc meditar :

1- provérbios 15:1 --- ''' a resposta delicada acalma o furor , mas a palavra dura aumenta a raiva '''

2- proverbios 25:15 --- ''''a paciência convence até autoridades, a perseverança pode vencer qualquer dificuldade '''
( os textos citados são da tradução da biblia na linguagem de hj

espero ter te ajudado , tento me por no seu lugar , e sei que não é facil , mas é possivel .

uma boa tarde para vc e deixo um forte abraço , :D1
que a luz que há dentro de cada um de nós ilumine nosso caminho quando todas as outras luzes se apagarem
sabrepoderoso
Forista
Forista
 
Mensagens: 1476
Data de registro: 07 Mai 2015 11:23
Localização: duque de caxias
Localidade: Rio de Janeiro

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Marcelog em 21 Set 2015 16:39

Boa tarde meus amigos!!
Para piorar a situação, olha o que eu encontrei sem querer na caixa de saída de e-mail da minha esposa, direcionada a minha sogra.
Copiei e colei.

Quando Obedecer Não É Correto
Naturalmente, escutar os a quem Jeová não confiou autoridade pode ser desastroso. O primeiro homem, Adão, ‘escutou’ a voz de Eva e juntou-se a ela em comer da árvore do conhecimento do que é bom e do que é mau. (Gênesis 3:17) Qual foi o resultado? “Pela desobediência de um só homem muitos foram constituídos pecadores”. (Romanos 5:19) Que resultado desastroso de se escutar a pessoa errada!
Mas, será sempre correto escutar aos a quem se confiou algum cargo de autoridade? Não, caso eles tentem usar sua autoridade de maneira ímpia. Por exemplo, em consonância com o princípio de obedecer aos “amos em sentido carnal”, seríamos obedientes aos nossos empregadores. Mas, que dizer se estes nos mandarem fazer algo conflitante com as leis do Deus todo-poderoso? O que Paulo disse a seguir indica o proceder correto: “Não apenas ostensivamente, como os que agradam a homens, mas como escravos de Cristo, fazendo de toda a alma a vontade de Deus.” (Efésios 6:5, 6) Numa outra ocasião, Pedro e os outros apóstolos disseram: “Temos de obedecer a Deus como governante antes que aos homens.” — Atos 5:29.
O mesmo princípio se aplica no círculo familiar. Sem reconhecer os requisitos divinos, o marido talvez condene o desejo de sua esposa de assistir regularmente a reuniões cristãs. Suponha que ele a pressione, talvez até mesmo recorrendo à violência, como às vezes é o caso, para fazê-la deixar de ir às reuniões cristãs. O que deveria ela fazer? Se cedesse, poderia arriscar a sua própria espiritualidade e a de sua família, e perder a esperança de vida eterna. Não seria melhor obedecer a Jeová, reconhecendo que nenhum humano, nem mesmo seu esposo, foi investido da autoridade de anular o mandamento ‘não deixar de nos ajuntar’? — Hebreus 10:25.
O marido de Miyoko objetava, alegando que seus ganhos estavam sendo “desperdiçados” em ela assistir a reuniões que ele não aprovava. Por fim, deixou de dar o dinheiro para as despesas domésticas e Miyoko teve de cobrir a pé a distância de uma hora até o Salão do Reino.
Será que ela desistiu? Não. Ela se dirigiu a Jeová em oração e analisou a sua situação. Percebendo a razão da oposição do marido, Miyoko decidiu trabalhar na entrega de jornais. Seu marido concordou, conquanto ela lhe desse metade de seus rendimentos.
Novamente ela orou a Jeová, pedindo que, se fosse da Sua vontade, ela conseguisse um itinerário perto de casa. Em geral leva cerca de um ano para a pessoa conseguir o seu intento. Mas, surpreendentemente, dentro de seis semanas Miyoko conseguiu um itinerário bem perto de sua casa. Animada pela idéia de que Jeová ouvira as suas orações, ela trabalhava todas as manhãs das 4:30 às 6:00 horas. Vendo isto, a atitude do marido aos poucos mudou e ele passou a cooperar. Como no caso de Miyoko, que regularmente serve como pioneira auxiliar, e que meditou na sua própria situação e analisou-a, junto com oração, e daí agiu positivamente, você também verá que isso resultará na bênção de Jeová.
Naturalmente, poderá haver razões especiais em que um marido descrente peça à esposa que falte a uma reunião cristã. Talvez faça isso sem nenhuma intenção de minar a adoração e o serviço dela a Jeová Deus. Entender os princípios envolvidos ajudará a mulher cristã a decidir corretamente, segundo suas circunstâncias específicas.
Estendendo um pouco o assunto, que dizer se o marido disser à esposa que não leve os filhos a reuniões cristãs? Naturalmente ela sabe que, embora seu marido não aceite a chefia de Cristo, ele ainda é o cabeça da família. (1 Coríntios 11:3) Não obstante, ela também pensa muito no bem-estar espiritual dos filhos, bem como no seu próprio desejo de obedecer a Jeová. Certamente é um teste para a sua fé viver à altura de suas obrigações em todos esses aspectos. Orar a Jeová por sabedoria e discernimento por certo ajudará. (Tiago 1:5; Filipenses 4:6, 7) Raciocinar com tato com seu esposo e falar graciosamente, demonstrando espírito quieto e brando, talvez também ajude a resolver o dilema. — Colossenses 4:6; 1 Pedro 3:1-5.
Certa mulher cristã em Yamato, no Japão, enfrentou uma situação assim quando seu marido a proibiu de levar seus três filhos às reuniões. O que poderia ela fazer? Ela diligentemente ensinou seus filhos em casa e, quando estes atingiram a idade suficiente para fazerem a sua própria decisão, cada qual tomou sua posição em favor de Jeová e passou a assistir a reuniões. Furioso, o marido expulsou a todos de casa.
A esposa arranjou um emprego e foi morar temporariamente na casa de uma irmã. Mas, não deixou o assunto assim. Ela voltava para limpar a casa de seu esposo e lhe preparar as refeições. Finalmente, depois de mais ou menos um mês, o marido aceitou-os de volta e parou de se lhes opor. Que recompensa para o proceder fiel da esposa!
“Provai as Expressões Inspiradas”
Que dizer da autoridade na congregação cristã? Visto que os que têm cargo de responsabilidade são designados pela operação do espírito santo, e baseiam seus conselhos e admoestações na Palavra de Deus, podemos estar certos de que é correto obedecer a devidamente designada autoridade na congregação cristã. (Atos 20:28; Hebreus 13:17) Mas, isto não significa que obedecemos a tal autoridade sem dar a devida consideração ao que é dito. Por quê?
O apóstolo João aconselhou: “Não acrediteis em toda expressão inspirada, mas provai as expressões inspiradas para ver se se originam de Deus.” (1 João 4:1) Isto não significa que devemos suspeitar de tudo o que os outros nos dizem. Antes, temos em mente as palavras de Paulo em Gálatas 1:8: “Mesmo que nós ou um anjo do céu vos declarássemos como boas novas algo além daquilo que vos declaramos como boas novas seja amaldiçoado.”
É aquilo que se nos diz diferente do que nos foi ensinado pelo “escravo fiel e discreto”? Está a pessoa que divulga essa mensagem falando para honrar o nome de Jeová ou tenta exaltar a si mesma? Está a informação em harmonia com os ensinos globais da Bíblia? Estas são perguntas que nos ajudarão a ‘provar’ qualquer coisa que soe questionável. Somos admoestados a nos ‘certificar de todas as coisas e nos apegar ao que é excelente’. — Mateus 24:45; 1 Tessalonicenses 5:21.
Um caso interessante é o do Juiz Gideão. Para certificar-se de que Jeová estaria com ele, Gideão propôs um teste: “Eis que mantenho um velo de lã exposto na eira”, disse ele a Jeová. “Se vier a haver orvalho somente no velo, mas todo o chão ali estiver seco, então terei de saber que salvarás a Israel por meu intermédio.” Quando Jeová fez com que acontecesse exatamente como fora solicitado, Gideão queria ter ainda mais certeza: “Por favor, fique apenas o velo seco e venha a haver orvalho em todo o chão.” — Juízes 6:37-39.
Estava Gideão sendo demasiadamente cauteloso ou suspeitoso? Aparentemente não, pois Jeová atendeu ao pedido dele ambas as vezes e fez exatamente como fora pedido. Gideão queria ter certeza da correção de sua posição. Não dispondo da Palavra escrita de Deus como nós, este era um modo mui eficaz de Gideão ‘se certificar’. Contudo, uma vez recebida a garantia, ele obedeceu estritamente às ordens de Jeová, apesar de que lançar 300 homens contra uma força inimiga de 135.000 parecesse um ato suicida do ponto de vista humano. (Juízes 7:7; 8:10) Mostramos a mesma atitude por pesquisar na Palavra de Deus qual é realmente a Sua vontade e daí nos apegar a ela?
A Escolha Mais Acertada
Jeová não espera que mostremos credulidade cega. Ele não quer de nós o tipo de obediência que um domador consegue de um animal com um freio ou com um chicote. É por isso que ele disse a Davi: “Não vos façais igual ao cavalo e ao mulo sem entendimento, cuja fogosidade é preciso reprimir por meio de freio ou cabresto.” (Salmo 32:9) Em vez disso, Jeová nos deu a faculdade do raciocínio e do discernimento, de modo que, à base do entendimento, possamos escolher obedecê-lo.
Em japonês, a palavra kiku (ouvir) inclui não apenas o sentido de escutar e obedecer, mas também de julgar se algo é bom ou mau. Quando alguém nos fala é bom ouvir nesse sentido, de modo que, ao obedecer, não o façamos por mera credulidade, mas por opção. Quando o nosso Pai celestial Jeová Deus fala, quer através de sua Palavra, a Bíblia, quer através de sua organização terrestre, é ainda mais importante escutar e obedecer, provando que somos adoradores obedientes que não desprezam o amoroso lembrete: “Você me ouviu?”
[Foto na página 29]
A quem devo escutar?
[Foto na página 31]
Gideão procurou saber qual era a vontade de Jeová e o obedeceu.
Marcelog
Forista
Forista
 
Mensagens: 57
Data de registro: 14 Jul 2015 08:37
Localidade: Paraná

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Marcelog em 21 Set 2015 16:54

Boa tarde.
O tópico anterior eu escrevi errado.
Foi minha sogra que enviou para a minha esposa o texto.
Marcelog
Forista
Forista
 
Mensagens: 57
Data de registro: 14 Jul 2015 08:37
Localidade: Paraná

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Marcelog em 22 Set 2015 09:48

Bom dia pessoal.
Com relação a esse último tópico por mim postado, alguém tem alguma coisa a me falar ou será que estou perdendo esta guerra?
Abraço a todos...
Marcelog
Forista
Forista
 
Mensagens: 57
Data de registro: 14 Jul 2015 08:37
Localidade: Paraná

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor sabrepoderoso em 22 Set 2015 11:48

Marcelog escreveu:Boa tarde meus amigos!!
Para piorar a situação, olha o que eu encontrei sem querer na caixa de saída de e-mail da minha esposa, direcionada a minha sogra.
Copiei e colei.

Um caso interessante é o do Juiz Gideão. Para certificar-se de que Jeová estaria com ele, Gideão propôs um teste: “Eis que mantenho um velo de lã exposto na eira”, disse ele a Jeová. “Se vier a haver orvalho somente no velo, mas todo o chão ali estiver seco, então terei de saber que salvarás a Israel por meu intermédio.” Quando Jeová fez com que acontecesse exatamente como fora solicitado, Gideão queria ter ainda mais certeza: “Por favor, fique apenas o velo seco e venha a haver orvalho em todo o chão.” — Juízes 6:37-39.
Estava Gideão sendo demasiadamente cauteloso ou suspeitoso? Aparentemente não, pois Jeová atendeu ao pedido dele ambas as vezes e fez exatamente como fora pedido. Gideão queria ter certeza da correção de sua posição. não dispondo da palavra escrita como nós este era um modo mui eficaz de Gideão ‘se certificar’. Contudo, uma vez recebida a garantia, ele obedeceu estritamente às ordens de Jeová, apesar de que lançar 300 homens contra uma força inimiga de 135.000 parecesse um ato suicida do ponto de vista humano. (Juízes 7:7; 8:10) Mostramos a mesma atitude por pesquisar na Palavra de Deus qual é realmente a Sua vontade e daí nos apegar a ela?


[Foto na página 29]
A quem devo escutar?
[Foto na página 31]
Gideão procurou saber qual era a vontade de Jeová e o obedeceu.


como gideão não dispunha de palavra escrita ? esta foi iniciada em 1513 AEC e gideão era juiz em 1194 o 5 juiz para se mais exato
se não me falha a memoria , moisés ja havia escrito o pentateuco a 319 anos antes , asim , como não havia escritos ?
( '''' fonte destas informações ... wikipédia '''' )

sua sogra citou lá fazendo uma pergunta ...

''''' mas será sempre correto escutar aos a quem se confiou algum cargo de responsabilidade ? ''''' não são os pastores das TJS pessoas com cargos de responsabilidade ? sendo assim nem sempre devem ser vistos como ''donos '''da verdade , ainda mais com tantos escandalos envolvendo estes mesmos através do mundo , ( veja o caso das TJS versus a comissão australiana de justiça '''')

eles , a torre imitam os evangélicos em '''experiências ''' nunca se fala de algo proximo , sempre é distante as citadas além de não serem brasileiras
não existem experiências por aqui ? este caso de yamato no japão de arrumar a casa e tal ... eu mesmo conheço a decadas !

até mais MARCELOG :D1
que a luz que há dentro de cada um de nós ilumine nosso caminho quando todas as outras luzes se apagarem
sabrepoderoso
Forista
Forista
 
Mensagens: 1476
Data de registro: 07 Mai 2015 11:23
Localização: duque de caxias
Localidade: Rio de Janeiro

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor olhoSingelo em 22 Set 2015 12:03

Marcelog, sua situação realmente é bem difícil !
Aviso 1 !!!! A matéria baixo é bem grande mas aconselho estudá-la com atenção, vai lhe ajudar muito, sei, pois me ajudou. Passei a ser mais amoroso com minha esposa que é TJ e ajudá-la com mais carinho)

Aviso 2 - O texto está escrito com pleonasmos e erros ortográficos, mas com a intensão de dar enfase e talvez melhor clareza, ok?!

Gostaria de fazer alguns cometários que lhe ajudarão a entender melhor o que está acontecendo?

A pessoa SE TORNA uma testemunha de jeová quando passa por uma lavagem cerebral...aqui neste fórum tem matérias sobre isso ( abra outra aba, abra este forum na outra aba, clique em PÁGINA PRINCIPAL, ABRA O ITEM 12 Saiba Porque Essa Organização é uma Seita ==>> Veja Aqui, LEIA O SEGUNDO ARTIGO- COMO AS SEITAS CONTROLAM AS MENTES DO ADEPTOS ---Leia também os artigos do INDICETJ LÁ TEM UM -DOUTRINA DO MEDO -LEIA ELE) ...esse termo parece fantasia de filme, porque nos filmes ela acontece em poucos minutos ou horas, mas na verdade não é assim, mas ela existe.

No caso das TJ isso acontece por meses ou anos, daí é mais sutil mas também é mais forte...

A mente da pessoa é reprogramada com novos medos, novos sonhos e uma nova realidade da vida, e principalmente ela passa a acreditar que o líder espiritual representa o próprio Deus, daí para frente tudo o que o líder disser é a verdade, e isso pode significar a perda da vida eterna ou a destruição eterna...a pessoa adquiri então um medo mórbido de desobedecer o líder (Corpo Governante) por que na verdade na cabeça da pessoa ela está desobedecendo a Deus.

Falar contra as crenças é equivalente a falar que Deus está errado e nenhuma TJ acredita nisso...ela vai lutar para repelir essa ideia até com a própria vida se for preciso. Por exemplo- algumas TJ preferem morrer a aceitar uma transfusão de sangue. Outro exemplo mais comum-As TJ visitam por anos seus vizinhos que não querem nada com eles, e até lhes tratam mal, porque (na cabela delas) acreditam que estão sendo fiéis a Deus e a Jesus, sendo que na verdade Jesus proibiu pregar de casa em casa-

LUCAS 10:7 - "Assim, ficai naquela casa, comendo e bebendo as coisas que provêem, porque o trabalhador é digno de seu salário. Não vos estejais transferindo de casa em casa.


A nova realidade que a TJ vive é diferente da nossa - ela pensa que TUDO fora da organização é do DIABO.

1 João 5:19 - Sabemos que nos originamos de Deus, mas o mundo inteiro jaz no [poder do] iníquo."

Ela acha que se ela sair da organização de Deus ela vai para a organização do Diabo. Vc acha que ela que ir para o lado do Diabo???

É por isso que todos os foristas aqui lhe aconselham a ter MUITA CALMA, UMA PALAVRA NA HORA ERRADA E VC SERÁ " NA CABEÇA DELA UM AGENTE DO DIABO PARA TIRÁ-LA DA ORGANIZAÇÃO DE DEUS.

O corpo governante consegue isso usando vários relatos bíblicos:

1 - A serpente desencaminhado Eva (Gêneis cap. 3)

2 - Diabo tentado desviar o fiél Jó. (Jó cap. 1 e 2)

3 - E o principal é este:

Mateus 16:21 - 23 - "  Daquele tempo em diante, Jesus Cristo principiou a mostrar aos seus discípulos que ele tinha de ir a Jerusalém e sofrer muitas coisas da parte dos anciãos, e dos principais sacerdotes, e dos escribas, e [que tinha] de ser morto e de ser levantado no terceiro dia. 22 Em vista disso, Pedro, tomando-o à parte, principiou a censurá-lo, dizendo: “Sê benigno contigo mesmo, Senhor; não terás absolutamente tal [destino].” 23 Mas ele, voltando-lhe as costas, disse a Pedro: “Para trás de mim, Satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não tens os pensamentos de Deus, mas os de homens.”

Deu de vc entender agora o quão difícil é ajudar uma TJ a sair da seita, quando vc faz isso com uma TJ fiel, na cabeça dela vc tá querendo é tirar a VIDA ETERNA dela.
Na cabeça dela vc tá querendo levar ela para o lado do Diabo.

É por isso que esse fórum existe, por que aqui todos sabem o perigo que é esta seita.

Agora existe um meio de ajudar nossos parentes, mas isso não depende só de nós, depende também da mente de nosso ente querido:

- Alguns entram na seita mas nunca concordam com tudo - a questão do sangue é uma delas - muitos são TJ normalmente mas no dia que ela, ou um parante precisa de sangue ela aceita o sangue, daí ela se dissocia da seita.

- Muitos não aceitam as mudanças de ensinos.

- Alguns querem realizar o sonho de ter um curso superior...

- outros precisam de ajuda e ninguém na seita faz nada, percebem então a falta de amor...

- outros são curiosos e passam a pesquisar na internet e encontram sites como este e se libertam sozinhos mesmos...

- outros ficam cansados com tanta cobrança por parte dos anciãos...

- ETC, ETC e ETC.

Ou seja, dá de ajudar alguns!

Todo ano são desassociados cerca de 70 a 80 mil TJ. Dá cerca de um milhão em 10 anos, é muita gente.

Milhares ficam inativos...

Milhões obedecem mas não fazem tudo o que o CG manda...

Agora, só é possível ajudar a pessoa se a fizer rejeitar o Corpo Governante, se ela parar de achar que eles representam a Deus.

Tentar provar que os ensinos das TJ estão errados não adianta, pois eles sabem que estão errados mas aceitam isso numa boa.Foram programados para isso.

Há mais duas coisas que gostaria de acrescentar: ( Pesquise mais sobre os dois assuntos)

1 -

Segurança ontológica' é um estado mental estável derivado de um sentido de continuidade a respeito dos acontecimentos da vida de uma pessoa.
Giddens (1991) refere a segurança ontológica como um sentido de ordem e continuidade a respeito das experiências do indivíduo. Argumenta que isto é dependente da habilidade da pessoa de dar sentido a sua vida. O significado que é achado em experimentar emoções estáveis positivas, e por evitar o caos e a ansiedade (ibid; Elias, 1985).
Se um acontecimento ocorrer e não é consistente com o significado da vida do indivíduo, isto se constituirá em ameaça dessa segurança ontológica do indivíduo. Segurança ontológica também envolve uma visão positiva de si, do mundo e do futuro.

AS PESSOAS QUE ESTÃO NA SEITA ACHAM QUE VÃO PERDER A CERTEZA QUE AGORA TEM QUANTO AO FUTURO...ISSO CAUSA UM MEDO HORRÍVEL NELAS !

2 -

Dissonância cognitiva é uma teoria sobre a motivação humana que afirma ser psicologicamente desconfortável manter cognições contraditórias. A teoria prevê que a dissonância, por ser desagradável, motiva a pessoa a substituir sua cognição, atitude ou comportamento. Foi explorada detalhadamente pela primeira vez pelo psicólogo social Leon Festinger, que assim a descreveu:

Dissonância e consonância são relações entre cognições, ou seja, entre opiniões, crenças, conhecimentos sobre o ambiente e conhecimentos sobre as próprias ações e sentimentos. Duas opiniões, ou crenças, ou itens de conhecimento são dissonantes entre si quando não se encaixam um com o outro, isto é, são incompatíveis. Ou quando, considerando-se apenas os dois itens especificamente, um não decorrer do outro (Festinger 1956: 25).



Festinger argumenta que existem três maneiras de se lidar com a dissonância cognitiva, não considerando-os mutuamente exclusivos.



Pode-se tentar substituir uma ou mais crenças, opiniões ou comportamentos envolvidos na dissonância;

Pode-se tentar adquirir novas informações ou crenças que irão aumentar a consonância existente, fazendo assim com que a dissonância total seja reduzida;

Pode-se tentar esquecer ou reduzir a importância daquelas cognições que mantêm um relacionamento dissonante (Festinger 1956: 25-26).

Por exemplo, as pessoas que fumam sabem que fumar é um mau hábito. Algumas justificam seu comportamento olhando para o lado bom: dizem a si mesmas que fumar ajuda-as a manter o peso e que o excesso de peso representaria um perigo maior para a saúde do que o fumo. Outras param de fumar. A maioria de nós é inteligente o bastante para inventar hipóteses ad hoc ou justificativas para salvar idéias que nos são caras. O fato de sermos levados a racionalizar por estarmos tentando reduzir ou eliminar a dissonância cognitiva não explica por que não podemos aplicar essa inteligência de uma forma mais competente. Pessoas diferentes lidam com o desconforto psicológico de formas diferentes. Algumas dessas formas são claramente mais razoáveis que outras. Portanto, por que algumas pessoas reagem à dissonância com competência cognitiva, enquanto que outras respondem com incompetência?



A dissonância cognitiva já foi chamada de "o melhor amigo do controlador de mentes" (Levine 2003: 202). Assim mesmo, um exame superficial revela que não é ela, mas sim a forma como as pessoas lidam com ela, que seria objeto do interesse de um indivíduo que tentasse controlar os outros quando as evidências parecessem estar contra ele.



Por exemplo, Marian Keech era a líder de uma seita OVNI nos anos 1950. Alegava receber mensagens de extraterrestres conhecidos como Os Guardiães através de escrita automática. Assim como os membros da seita Heaven's Gate fizeram quarenta anos mais tarde, Keech e seus seguidores, conhecidos como Os Buscadores da Irmandade dos Sete Raios, esperavam ser recolhidos por discos voadores. Segundo as profecias de Keech, seu grupo de 11 pessoas seria salvo pouco antes que a Terra fosse destruída por um dilúvio maciço em 21 de dezembro de 1954. Quando se tornou evidente que não haveria nenhum dilúvio e que os Guardiães não passaríam para apanhá-los, Keech



ficou exultante. Disse ter acabado de receber uma mensagem telepática dos Guardiães, dizendo que seu grupo de seguidores havia espalhado tanta luz com sua inabalável fé que Deus havia poupado o mundo do cataclismo (Levine 2003: 206).


Mais importante é o fato de que os Buscadores não a abandonaram. A maioria se tornou mais devota após a falha da profecia. (Apenas dois deixaram a seita quando o mundo não acabou.) "A maioria dos discípulos não só permaneceu como, após tomar essa decisão, estavam então ainda mais convencidos que antes de que Keech estava certa o tempo todo.... O fato de estarem errados os transformou em crentes fanáticos (ibid.)." Algumas pessoas são capazes de ir longe para evitar a incompatibilidade entre suas crenças mais caras e os fatos. Mas por que as pessoas interpretam as mesmas evidências de formas contrárias?

Os Buscadores não teriam esperado pelo disco voador se achassem que ele poderia não vir. Assim, quando ele não veio, seria de se esperar que alguém que pensasse de forma competente teria visto isso como uma refutação da alegação de Keech de que ele viria. No entanto, os maus pensadores foram feitos incompetentes pela devoção a Keech. Sua crença de que um disco voador os apanharia era baseada em fé, não em evidências. Da mesma forma, a crença de que o fracasso da profecia não deveria ser levado em conta contra suas crenças foi mais um ato de fé. Com esse tipo de pensamento irracional, poderia parecer inútil apresentar evidências para tentar convencer as pessoas de seus erros. Sua crença não é baseada em evidências, mas na devoção a uma pessoa. Essa devoção pode ser tão grande que mesmo o mais condenável comportamento de um profeta pode ser racionalizado. Há muitos exemplos de pessoas tão devotas a alguém que poderiam racionalizar ou ignorar abusos físicos e mentais extremos de seu líder de seita (ou cônjuge, ou namorado). Se a base da crença de uma pessoa é fé irracional, fundamentada na devoção a uma personalidade poderosa, a única opção que essa pessoa tem ao ser confrontada com evidências que poderiam minar sua fé seria continuar a ser irracional, a não ser que essa fé não fosse mesmo tão grande. A questão interessante, então, não é de dissonância cognitiva e sim de fé. O que havia em Keech que teria levado algumas pessoas a terem fé em sua pessoa, e o que havia nessas pessoas que as teria tornado vulneráveis a Keech? E o que havia de diferente nos dois que abandonaram a seita?

"Pesquisas mostram que há três características relacionadas à capacidade de persuasão: a atratividade, a honestidade e a autoridade percebida" (ibid. 31). Assim, se uma pessoa é fisicamente atraente, tendemos a gostar dela. E quanto mais gostamos dessa pessoa, mais tendemos a confiar nela (ibid. 57). As pesquisas também mostram que "percebem-se as pessoas como mais confiáveis quando fazem contato com os olhos e falam com confiança, não importa o que tenham a dizer" (ibid. 33).



Segundo Robert Levine, "os estudos encontraram uma surpreendentemente falta de traços em comum nos tipos de personalidade das pessoas que se unem a seitas: não há um tipo único de personalidade propenso ao culto" (ibid. 144). Esse fato surpreendeu Levine. Quando começou sua investigação sobre as seitas, "compartilhava o estereótipo comum de que a maioria dos adeptos era composta de desajustados psicológicos ou fanáticos religiosos" (ibid. 81). O que descobriu, porém, foi que a maioria dos membros de seitas era atraída pelo que parecia ser uma comunidade amorosa. "Uma das ironias sobre as seitas é que os grupos mais extravagantes são freqüentemente compostos pelas pessoas que mais se importam com as outras (ibid. 83)." Levine diz que o líder de seita Jim Jones era "um super-vendedor que exercia todas as regras da persuasão" (ibid. 213). Possuía autoridade, honestidade aparente e atratividade. É provável que o mesmo pudesse ser dito sobre Marian Keech. Também parece provável que muitos dos seguidores de seitas tenham encontrado nelas uma família substituta, ou no líder da seita uma mãe ou pai substituto.



É importante lembrar também que, na maioria dos casos, as pessoas não chegaram a suas crenças irracionais da noite para o dia, mas sim ao longo de um período de tempo, com crescimento gradual do comprometimento (ibid. cap. 7). Ninguém entraria para uma seita se o tom do convite fosse: "Siga-me. Beba esse Kool-Aid envenenado e cometa suicídio." Mesmo assim, nem todos na seita beberam o veneno e dois dos seguidores de Keech abandonaram a seita quando a profecia falhou. Em que eles diferiam dos outros? A explicação parece simples: a fé que tinham no líder era fraca. Segundo Festinger, os dois que abandonaram Keech -- Kurt Freund e Arthur Bergen -- já eram pouco comprometidos desde o início (Festinger 1956: 208).

Mesmo as pessoas que erroneamente acham que suas crenças são científicas podem chegar a essas idéias gradualmente, e seu comprometimento pode crescer até atingir o ponto da irracionalidade. O psicólogo Ray Hyman oferece um exemplo muito interessante de dissonância cognitiva e de como um quiropráticolidou com ela:



Há alguns anos, participei de um teste dacinesiologia aplicada no consultório do Dr. Wallace Sampson em Mountain View, na Califórnia. Uma equipe de quiropráticos veio para demonstrar o procedimento. Vários observadores médicos e os quiropráticos haviam concordado que estes primeiramente ficariam livres para demonstrar a cinesiologia aplicada da maneira que quisessem. Depois disso, tentaríamos alguns testes duplo-cegos de suas alegações.
Os quiropráticos apresentaram como seu principal exemplo uma demonstração que acreditavam mostrar que o corpo humano seria capaz de reagir à diferença entre a glucose (um açúcar "ruim") e a frutose (um açúcar "bom"). A sensibilidade diferenciada era aceita como verdade entre os "curandeiros alternativos", embora não houvesse nenhum respaldo científico. Fizeram com que voluntários se deitassem de costas e levantassem um dos braços verticalmente. Colocavam então uma gota de glucose (diluída em água) na língua do voluntário. O quiroprático então tentava forçar o braço levantado para que voltasse à posição horizontal, enquanto o voluntário tentava resistir. Em quase todos os casos, este não conseguia resistir. Os quiropráticos afirmaram que o corpo do voluntário reconhecia a glucose como um açúcar "ruim". Depois que a boca do voluntário era enxaguada e uma gota de frutose era depositada em sua língua, conseguia resistir ao movimento para a posição horizontal em quase todos as tentativas. O organismo teria reconhecido a frutose como um açúcar "bom".
Após o almoço, uma enfermeira nos trouxe um grande número de tubos de ensaio, cada qual codificado com um número secreto, de forma que não pudéssemos saber quais os que continham frutose e quais os que continham glucose. Ela então saiu da sala, para que ninguém no teste subseqüente soubesse conscientemente quais os tubos que continham glucose ou sacarose. Os testes dos braços foram repetidos, mas desta vez eram duplo-cegos -- nem o voluntário, nem os quiropráticos, nem os observadores sabiam se a solução aplicada na língua do voluntário era glucose ou frutose. Assim como na sessão feita pela manhã, às vezes os voluntários conseguiam resistir, e em outra vezes não. Registramos os número de código da solução em cada tentativa. Então, a enfermeira retornou com a chave do código. Quando determinamos quais das tentativas usaram glucose e quais usaram sacarose, não houve nenhuma conexão entre a capacidade de resistir e o fato do voluntário ter recebido o açúcar "bom" ou o "ruim".
Quando os resultados foram anunciados, o líder dos quiropráticos se voltou para mim e disse, "Está vendo? É por isso que nunca mais fizemos testes duplo-cegos. Nunca funciona!" Inicialmente pensei que ele estivesse brincando. Mas ele falava sério. Como ele "sabia" que a cinesiologia aplicada funcionava, e o melhor método científico mostrava que não funcionava, então -- pensava ele -- tinha que haver algo errado com o método científico. (Hyman 1999)


O que diferencia a racionalização do quiroprático da do membro de seita é que esta última se baseia em pura fé e devoção a um guru ou profeta, enquanto que a primeira é baseada em evidências decorrentes da experiência. Nenhuma dessas crenças pode ser refutada porque os crentes não permitiram que o sejam: nada pode contar contra elas. Aqueles que baseiam suas crenças na experiência e naquilo que assumem ser evidência empírica ou científica (por ex., astrólogos, quiromantes, médiuns, paranormais, defensores do design inteligente, e o quiroprático) apenas fingem estar dispostos a testar suas crenças. Só se dão ao trabalho de se submeterem a testes de suas idéias a fim de obter provas para apresentar a outras pessoas. É por isso que nos referimos a suas crenças como pseudociências. Não nos referimos às crenças de membros de seitas como pseudocientíficas, mas como irracionalidade baseada em fé.

Marcelo, abraços, qualquer coisa pode perguntar pois a ESTRADA É LONGA !!!!
Nos últimos anos, as desassociações no mundo inteiro têm sido aproximadamente de 1 por cento dos publicadores"
A Sentinela 1992 1/07. p 18 § 18
Ninguém deve ser obrigado a...escolher entre a religião e a família.
Despertai! 07/09 p 29
Avatar de usuário
olhoSingelo
Forista
Forista
 
Mensagens: 159
Data de registro: 31 Ago 2015 17:10
Localidade: Não quero responder

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor RAPUNZEL ENROLADA em 22 Set 2015 19:32

Boa Noite, Pessoal!

Tenho acompanhado este tópico, que por sinal está excelente. Noto o empenho firme do Marcelog em proteger sua família, pois a ama mais que tudo, compreendo os sentimentos dele, também apreciei os apoios dados pelos outros foristas. Destaco especialmente, após leitura e reflexão no que foi postado, a empatia em prática, que é uma das qualidades mais difíceis de se ver nas relações humanas atuais.
Digo isto, porque acompanhando este tópico, vi os dons que vocês tem a serviço deste Fórum para ajudar verdadeiramente uma pessoa. Especialmente, o Soares, o Sabre poderoso e o Olho Singelo. As ajudas oferecidas pelos três, me fizeram perceber o dom que vocês tem e que estão agora sendo usadas realmente para o bem do próximo. Depois de eu conhecer " a verdade da verdade", considero a Bíblia de uma maneira diferente, claro ainda com respeito, por isso tomo a liberdade de lembrar as palavras do livro de Isaías 32:2, pois acabei de ver o que está escrito neste texto em prática neste tópico.

:D3 :D3 :D3 d:7
Avatar de usuário
RAPUNZEL ENROLADA
Forista
Forista
 
Mensagens: 901
Data de registro: 04 Jan 2015 22:52
Localidade: São Paulo

Re: como fazer minha esposa sair da religião

Nova mensagempor Soares em 22 Set 2015 19:38

RAPUNZEL ENROLADA escreveu:Boa Noite, Pessoal!

Tenho acompanhado este tópico, que por sinal está excelente. Noto o empenho firme do Marcelog em proteger sua família, pois a ama mais que tudo, compreendo os sentimentos dele, também apreciei os apoios dados pelos outros foristas. Destaco especialmente, após leitura e reflexão no que foi postado, a empatia em prática, que é uma das qualidades mais difíceis de se ver nas relações humanas atuais.
Digo isto, porque acompanhando este tópico, vi os dons que vocês tem a serviço deste Fórum para ajudar verdadeiramente uma pessoa. Especialmente, o Soares, o Sabre poderoso e o Olho Singelo. As ajudas oferecidas pelos três, me fizeram perceber o dom que vocês tem e que estão agora sendo usadas realmente para o bem do próximo. Depois de eu conhecer " a verdade da verdade", considero a Bíblia de uma maneira diferente, claro ainda com respeito, por isso tomo a liberdade de lembrar as palavras do livro de Isaías 32:2, pois acabei de ver o que está escrito neste texto em prática neste tópico.

:D3 :D3 :D3 d:7


Obrigado Rapunzel no que tange a minha pessoa.
É isso, uma mescla de opiniões e o Marcelog jé tem argumentos suficientes para agir. Claro, de acordo com as peculiaridades dele.
Um grade e sincero abraço .

:D1 :fr1end: :fr1end: :fr1end:
MAIS UM TIJOLO NO MURO. "[...]eu não entendi como a solidão de quem tem alguém, pode ser maior a de quem não tem ninguém[...]"
Soares
Perfil Desativado
Perfil Desativado
 
Mensagens: 1825
Data de registro: 20 Abr 2015 13:30
Localidade: Rio de Janeiro

AnteriorPróximo

  • Tópicos Similares
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Retornar para Apresentações

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 9 visitantes