E a Torre imitando as publicações da "cristandade" : Publicações - Page 2
Seja Bem-Vindo Testemunhas de Jeová - Ex Testemunhas de Jeová. Clique aqui e cadastre-se para participar


E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Um exame crítico sobre as mais diversas publicações da Associação Torre de Vigia, que engloba revistas, livros, folhetos etc.

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor Pacheco em 07 Jun 2013 14:42

gerom escreveu:Deixa a congregação de enviar "os donativos" refentes a publicações pra ver o que a TORRE faz! Como é mesmo aquela cartinha que ela escreve para a congregação?


gerom, saudações! d:8


Entendo e respeito seu ponto de vista.

Mas como deve saber, a sede mundial, tampouco as filiais exigem "donativos referentes a publicações." Os donativos são para a Obra Mundial das Testemunhas de Jeová. Tais donativos cobrem todos os custos referente à Obra, como designações de pioneiros e missionários, manutenção dos "locais de adoração. Também não há uma quantia mínima exigida de cada congregação. Algumas enviam somas grandes, outras bem menos.

Quando a pessoa faz um donativo/contribuição, ela faz ciente de que seu donativo custeia todos os aspectos da Obra Mundial profetizada por Jesus em Mateus 24:14. Ninguém faz pensando: estou pagando x ou y pela A Sentinela ou pela Despertai. Pelo menos eu não.


gerom escreveu:Pô Pacheco! Vem tu dizer prum monte de TJs e ex-TJs que as revistas e outras literaturas são de graça!
Tu tá brincando, né? Fala a verdade? De graça são só pros de fora, pros de dentro...


Reforço que entendo e respeito seu ponto de vista. Mas não estou deixando de falar a verdade.

Mas concordemos que realmente nada é de graça.

Mas pensemos: os serviços públicos (saúde, educação, trânsito, segurança), também não são de graça. Nós pagamos muitos impostos que custeiam esses serviços prestados. Alguns pagam mais impostos, outros pagam menos impostos. Todos tem direito aos serviços públicos, nem todos utilizam. Alguns utilizam mais, outros menos. por piores que possam ser, estes serviços são prestados à população. Imagina se não houvesse a cobrança de impostos e cada um tivesse que pagar por cada serviço de forma individual. Não ficaria muito mais caro e inacessível?

Do mesmo modo, a editora Torre de Vigia não cobra por cada publicação individual um preço específico. Alguns "pagam" mais e outros "pagam" menos quando fazem seus respectivos donativos voluntários.

A diferença da Torre de Vigia pra outras editoras é que não há um valor estipulado para as publicações, embora no passado houvesse (preço de custo).

Assim nem os de fora nem os de dentro estão pagando por publicações, mas sim por toda a obra.
Avatar de usuário
Pacheco
Novo (a) Forista
Novo (a) Forista
 
Mensagens: 48
Data de registro: 04 Jun 2013 08:50
Localidade: Minas Gerais

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor Poltergeist em 07 Jun 2013 15:05

Para 99% das TJs, que não lêem absolutamente nada - nem as próprias publicações da Torre e muito menos publicações de fora - essa "bíblia em formato HQ" deve estar sendo considerada uma "inovação" algo que "só mesmo a associação" poderia inventar e etc.
A mentira teme a verdade. Afinal, você já viu "apóstatas" desassociando uma Testemunha de Jeová?

Procurando um assunto específico? Visite o Índice do Fórum: viewtopic.php?f=2&t=3230
Avatar de usuário
Poltergeist
Forista
Forista
 
Mensagens: 7764
Data de registro: 26 Fev 2009 16:57
Localidade: São Paulo

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor Fé em Jeová em 07 Jun 2013 15:06

Ah pacheco! vc brincou agora!
Quando que em Mateus 24:14 Jesus profetizou um serviço feito por uma editora norte-americana?
Que na verdade não prega o evangelho do Reino, mas sim 'boas notícias' de uma editora e seus regentes.
Se você ainda acredita que a Torre é uma religião e é verdadeira, respeitamos, mas esses argumentos furados tentando nos convencer está pra lá de chatos.
Avatar de usuário
Fé em Jeová
Forista
Forista
 
Mensagens: 755
Data de registro: 01 Jul 2010 15:38
Localização: Sorocaba - SP

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor Fé em Jeová em 07 Jun 2013 15:17

Poltergeist escreveu:Para 99% das TJs, que não lêem absolutamente nada - nem as próprias publicações da Torre e muito menos publicações de fora - essa "bíblia em formato HQ" deve estar sendo considerada uma "inovação" algo que "só mesmo a associação" poderia inventar e etc.


Me lembro que minha avó (coitada) dizia que a Organização de Jeová tem os melhores alimentos. Uma vez eu e ela fomos designados juntos para pregação de casa em casa e ela disse a uma moradora que não tinha leitura: "A nossa organização tem ajudas para pessoas que não sabem ler, existe algo único que só o povo de Jeová tem, é a Bíblia narrada em fita cassete, você poderá ouvir a Bíblia inteirinha, e meditar na mensagem de Jeová."
A moradora (que não sabia ler, mas não era burra) disse: "Ah! eu já tenho esse daí, mas não sabia que era da sua religião."
Minha avó olhou pra mim e perguntou para a mulher: "Alguma de nossas irmãs providenciaram para você?"
A mulher disse: "Não! Meu filho comprou pra mim no natal, por telefone, apareceu na TV aquelas fitas da Bíblia e eu pedi pra ele."
Aí eu falei pra minha avó: "Acho que não é da Sociedade."
A mulher falou: "Quem lê a Bíblia é aquele homem do Jornal Nacional."
Aí minha avó disse: "Ah!"
Quando saímos da casa da mulher, minha avó disse: "Sabia! O povo de Jeová cria uma coisa e a Babilônia copia!"
Aí eu disse: "Vó, pelo que eu saiba a narração da Bíblia pelo Cid Moreira já existe faz tempinho..."
Ela não se convenceu e disse: "Mas a fita da Sociedade é melhor!"
Avatar de usuário
Fé em Jeová
Forista
Forista
 
Mensagens: 755
Data de registro: 01 Jul 2010 15:38
Localização: Sorocaba - SP

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor Pacheco em 07 Jun 2013 15:36

Fé em Jeová escreveu:Ah pacheco! vc brincou agora!
Se você ainda acredita que a Torre é uma religião e é verdadeira, respeitamos, mas esses argumentos furados tentando nos convencer está pra lá de chatos.


Fé em Jeová, saudações! d:8

A Torre não é uma religião. É uma associação jurídica. É uma editora!
Não estou apto a julgar se meus argumentos são furados. Mas os de vocês são, no meu ponto de vista. Entretanto, entendo e aprecio, repito que aprecio e respeito profundamente vossos argumentos furados. São enriquecedores para o debate.

Não tenha dúvidas de que, embora eu pareça um papagaio da Torre, não estou aqui pra defendê-la. Não sou advogado. Tampouco estou aqui pra convencer ou pra ser convencido. Creio que este é um espaço de opiniões plurais.

E tem mais:

Fé em Jeová escreveu:Ah pacheco! vc brincou agora!
Quando que em Mateus 24:14 Jesus profetizou um serviço feito por uma editora norte-americana?


Não sei se você acredita em Jesus, acho que sim. Eu também me esforço em segui-lo.

Suponha que eu chegue a concordar que a Torre de Vigia
Fé em Jeová escreveu:na verdade não prega o evangelho do Reino, mas sim 'boas notícias' de uma editora e seus regentes.


Mas como pessoa que acredita em Jesus, me interesso nas suas profecias.

Cristo profetizou que haveria um "fim". E que antes deste "fim", haveria uma pregação mundial sobre as boas novas do Reino. -Mateus 24:14

Responda-me, por favor, pois posso realmente estar errado quando à Torre de Vigia: que boas novas são essas e quem as está pregando?
Estava Jesus equivocado? O fim não virá? Não haverá essa pregação? Tem alguém pregando? Pregando que mensagem?
Avatar de usuário
Pacheco
Novo (a) Forista
Novo (a) Forista
 
Mensagens: 48
Data de registro: 04 Jun 2013 08:50
Localidade: Minas Gerais

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor gerom em 07 Jun 2013 16:46

Pacheco escreveu:
gerom escreveu:Deixa a congregação de enviar "os donativos" refentes a publicações pra ver o que a TORRE faz! Como é mesmo aquela cartinha que ela escreve para a congregação?


gerom, saudações! d:8


Entendo e respeito seu ponto de vista.

Mas como deve saber, a sede mundial, tampouco as filiais exigem "donativos referentes a publicações." Os donativos são para a Obra Mundial das Testemunhas de Jeová. Tais donativos cobrem todos os custos referente à Obra, como designações de pioneiros e missionários, manutenção dos "locais de adoração. Também não há uma quantia mínima exigida de cada congregação. Algumas enviam somas grandes, outras bem menos.

Quando a pessoa faz um donativo/contribuição, ela faz ciente de que seu donativo custeia todos os aspectos da Obra Mundial profetizada por Jesus em Mateus 24:14. Ninguém faz pensando: estou pagando x ou y pela A Sentinela ou pela Despertai. Pelo menos eu não.


gerom escreveu:Pô Pacheco! Vem tu dizer prum monte de TJs e ex-TJs que as revistas e outras literaturas são de graça!
Tu tá brincando, né? Fala a verdade? De graça são só pros de fora, pros de dentro...


Reforço que entendo e respeito seu ponto de vista. Mas não estou deixando de falar a verdade.

Mas concordemos que realmente nada é de graça.

Mas pensemos: os serviços públicos (saúde, educação, trânsito, segurança), também não são de graça. Nós pagamos muitos impostos que custeiam esses serviços prestados. Alguns pagam mais impostos, outros pagam menos impostos. Todos tem direito aos serviços públicos, nem todos utilizam. Alguns utilizam mais, outros menos. por piores que possam ser, estes serviços são prestados à população. Imagina se não houvesse a cobrança de impostos e cada um tivesse que pagar por cada serviço de forma individual. Não ficaria muito mais caro e inacessível?

Do mesmo modo, a editora Torre de Vigia não cobra por cada publicação individual um preço específico. Alguns "pagam" mais e outros "pagam" menos quando fazem seus respectivos donativos voluntários.

A diferença da Torre de Vigia pra outras editoras é que não há um valor estipulado para as publicações, embora no passado houvesse (preço de custo).

Assim nem os de fora nem os de dentro estão pagando por publicações, mas sim por toda a obra.

Antes de mais nada, Pacheco, respeito sua opinião. d:8 (há alguns anos atrás conheci um ancião na região sul da cidade de SP, excelente como pessoa, espetacular mesmo, era conhecido no circuito por Pacheco)

Mas, você anda raciocinando que nem a maioria dos Tjs da dianteira da seita. Teu exemplo, que destaquei, não cabe como "exemplo".

Vejamos!

Todos que pagam impostos pagam igual! O valor do imposto (ou tributo) é percentual. Ninguém paga menos ou mais por serviços prestados pelo governo (municipal, estadual e federal). Por exemplo, se alguém consome energia elétrica e paga um valor de R$ 500,00 pagará o mesmo percentual de imposto de uma pessoa que consumiu apenas R$ 100,00. Se alguém compra uma TV de R$ 5.000 reais pagará o mesmo percentual de imposto de alguém que compra uma TV que custa R$ 800,00. Se alguém compra um carro de R$ 60.000 e uma outra pessoa compra um carro popular de R$ 25.000, os impostos percentuais (a alíquota envolvida) a serem pagos são os mesmos, embora o valor da compra é diferente.

E quando isto acontece (como você diz): "Do mesmo modo, a editora Torre de Vigia não cobra por cada publicação individual um preço específico. Alguns "pagam" mais e outros "pagam" menos quando fazem seus respectivos donativos voluntários." Quando a contribuição é "curta" a Torre manda uma cartinha (já cobrando os irmãos pelo pouco volume de donativos) pra congregação com cópia para o SC. E na visita do SC ele "saca" da pasta a cartinha e deita "amorosamente" sobre os anciãos algumas palavras do tipo: o que os irmãos estão fazendo? (às vezes com as duas mãos na cintura).

E para completar, a Torre CORTA (SIM) o envio de pedidos de publicações a bel prazer dela. Às vezes, dependendo do fluxo de dinheiro, corta 50%, outras 80%, até mandar somente itens apenas extremamente necessários, pra deixar claro que pelo menos são 'amorosos', bem "amorosos".
"Se não está explicitamente indicado, está implicitamente excluído"
Avatar de usuário
gerom
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 8608
Data de registro: 28 Jul 2010 11:54
Localização: Balneário Camboriú
Localidade: Santa Catarina

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor Quasextj em 07 Jun 2013 17:23

gerom escreveu:
Pacheco escreveu:
gerom escreveu:Deixa a congregação de enviar "os donativos" refentes a publicações pra ver o que a TORRE faz! Como é mesmo aquela cartinha que ela escreve para a congregação?


gerom, saudações! d:8


Entendo e respeito seu ponto de vista.

Mas como deve saber, a sede mundial, tampouco as filiais exigem "donativos referentes a publicações." Os donativos são para a Obra Mundial das Testemunhas de Jeová. Tais donativos cobrem todos os custos referente à Obra, como designações de pioneiros e missionários, manutenção dos "locais de adoração. Também não há uma quantia mínima exigida de cada congregação. Algumas enviam somas grandes, outras bem menos.

Quando a pessoa faz um donativo/contribuição, ela faz ciente de que seu donativo custeia todos os aspectos da Obra Mundial profetizada por Jesus em Mateus 24:14. Ninguém faz pensando: estou pagando x ou y pela A Sentinela ou pela Despertai. Pelo menos eu não.


gerom escreveu:Pô Pacheco! Vem tu dizer prum monte de TJs e ex-TJs que as revistas e outras literaturas são de graça!
Tu tá brincando, né? Fala a verdade? De graça são só pros de fora, pros de dentro...


Reforço que entendo e respeito seu ponto de vista. Mas não estou deixando de falar a verdade.

Mas concordemos que realmente nada é de graça.

Mas pensemos: os serviços públicos (saúde, educação, trânsito, segurança), também não são de graça. Nós pagamos muitos impostos que custeiam esses serviços prestados. Alguns pagam mais impostos, outros pagam menos impostos. Todos tem direito aos serviços públicos, nem todos utilizam. Alguns utilizam mais, outros menos. por piores que possam ser, estes serviços são prestados à população. Imagina se não houvesse a cobrança de impostos e cada um tivesse que pagar por cada serviço de forma individual. Não ficaria muito mais caro e inacessível?

Do mesmo modo, a editora Torre de Vigia não cobra por cada publicação individual um preço específico. Alguns "pagam" mais e outros "pagam" menos quando fazem seus respectivos donativos voluntários.

A diferença da Torre de Vigia pra outras editoras é que não há um valor estipulado para as publicações, embora no passado houvesse (preço de custo).

Assim nem os de fora nem os de dentro estão pagando por publicações, mas sim por toda a obra.

Antes de mais nada, Pacheco, respeito sua opinião. d:8 (há alguns anos atrás conheci um ancião na região sul da cidade de SP, excelente como pessoa, espetacular mesmo, era conhecido no circuito por Pacheco)

Mas, você anda raciocinando que nem a maioria dos Tjs da dianteira da seita. Teu exemplo, que destaquei, não cabe como "exemplo".

Vejamos!

Todos que pagam impostos pagam igual! O valor do imposto (ou tributo) é percentual. Ninguém paga menos ou mais por serviços prestados pelo governo (municipal, estadual e federal). Por exemplo, se alguém consome energia elétrica e paga um valor de R$ 500,00 pagará o mesmo percentual de imposto de uma pessoa que consumiu apenas R$ 100,00. Se alguém compra uma TV de R$ 5.000 reais pagará o mesmo percentual de imposto de alguém que compra uma TV que custa R$ 800,00. Se alguém compra um carro de R$ 60.000 e uma outra pessoa compra um carro popular de R$ 25.000, os impostos percentuais (a alíquota envolvida) a serem pagos são os mesmos, embora o valor da compra é diferente.

E quando isto acontece (como você diz): "Do mesmo modo, a editora Torre de Vigia não cobra por cada publicação individual um preço específico. Alguns "pagam" mais e outros "pagam" menos quando fazem seus respectivos donativos voluntários." Quando a contribuição é "curta" a Torre manda uma cartinha (já cobrando os irmãos pelo pouco volume de donativos) pra congregação com cópia para o SC. E na visita do SC ele "saca" da pasta a cartinha e deita "amorosamente" sobre os anciãos algumas palavras do tipo: o que os irmãos estão fazendo? (às vezes com as duas mãos na cintura).

E para completar, a Torre CORTA (SIM) o envio de pedidos de publicações a bel prazer dela. Às vezes, dependendo do fluxo de dinheiro, corta 50%, outras 80%, até mandar somente itens apenas extremamente necessários, pra deixar claro que pelo menos são 'amorosos', bem "amorosos".


Olha Gerom, eu aprecio o tom bastante cordial do Pacheco. Acho isso muito saudável para a manutenção de um bom diálogo.

Também creio que ele tem muito apreço pela Organização TJ e isso é louvável.

Existem certas particularidades que impede de se comparar Serviços Públicos com a atividade exercida pelas TJ. Uma delas é que os funcionários públicos são remunerados e recebem salários por conta do imposto que pagamos. Mas os membros da Organização TJ são voluntários, e são explorados por prestarem serviços gratuitamente como se fossem escravos e ainda com a obrigação de fazer relatórios desses serviços.

Então, por mais que se queira dizer que as publicações são distribuídas gratuitamente elas geram um lucro muito considerável, pois quando o público externo deixa de fazer doação mas fica com uma publicação, ela já esta quitadas quando sai do salão do Reino. Se alguém de fora aceitar uma publicação e doar uma quantia ela terá sido paga duas, três ou quatro vezes, não se sabe quanto, porque vai depender da quantia doada.

Isso é uma jogada de mestre e não dá para acreditar na inocência dos lideres da organização. São várias estratégias usadas para gerar lucro, além do suporte da mão de obra gratuita de milhares de TJ espalhadas pelo mundo inteiro.

A Organização TJ é apenas um multinacional que visa o lucro, mas se disfarça de religião.

Essa é minha opinião.

Agora o que se faz com esse lucro ou uma parte dele é um mistério para as TJ que não fazem parte da cúpula da organização.


:4
Seja feliz, pense em coisas boas!
Avatar de usuário
Quasextj
Forista
Forista
 
Mensagens: 1313
Data de registro: 09 Fev 2009 11:07

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor Pacheco em 07 Jun 2013 17:35

Quasextj escreveu:
gerom escreveu:
Pacheco escreveu:
gerom escreveu:Deixa a congregação de enviar "os donativos" refentes a publicações pra ver o que a TORRE faz! Como é mesmo aquela cartinha que ela escreve para a congregação?


gerom, saudações! d:8


Entendo e respeito seu ponto de vista.

Mas como deve saber, a sede mundial, tampouco as filiais exigem "donativos referentes a publicações." Os donativos são para a Obra Mundial das Testemunhas de Jeová. Tais donativos cobrem todos os custos referente à Obra, como designações de pioneiros e missionários, manutenção dos "locais de adoração. Também não há uma quantia mínima exigida de cada congregação. Algumas enviam somas grandes, outras bem menos.

Quando a pessoa faz um donativo/contribuição, ela faz ciente de que seu donativo custeia todos os aspectos da Obra Mundial profetizada por Jesus em Mateus 24:14. Ninguém faz pensando: estou pagando x ou y pela A Sentinela ou pela Despertai. Pelo menos eu não.


gerom escreveu:Pô Pacheco! Vem tu dizer prum monte de TJs e ex-TJs que as revistas e outras literaturas são de graça!
Tu tá brincando, né? Fala a verdade? De graça são só pros de fora, pros de dentro...


Reforço que entendo e respeito seu ponto de vista. Mas não estou deixando de falar a verdade.

Mas concordemos que realmente nada é de graça.

Mas pensemos: os serviços públicos (saúde, educação, trânsito, segurança), também não são de graça. Nós pagamos muitos impostos que custeiam esses serviços prestados. Alguns pagam mais impostos, outros pagam menos impostos. Todos tem direito aos serviços públicos, nem todos utilizam. Alguns utilizam mais, outros menos. por piores que possam ser, estes serviços são prestados à população. Imagina se não houvesse a cobrança de impostos e cada um tivesse que pagar por cada serviço de forma individual. Não ficaria muito mais caro e inacessível?

Do mesmo modo, a editora Torre de Vigia não cobra por cada publicação individual um preço específico. Alguns "pagam" mais e outros "pagam" menos quando fazem seus respectivos donativos voluntários.

A diferença da Torre de Vigia pra outras editoras é que não há um valor estipulado para as publicações, embora no passado houvesse (preço de custo).

Assim nem os de fora nem os de dentro estão pagando por publicações, mas sim por toda a obra.

Antes de mais nada, Pacheco, respeito sua opinião. d:8 (há alguns anos atrás conheci um ancião na região sul da cidade de SP, excelente como pessoa, espetacular mesmo, era conhecido no circuito por Pacheco)

Mas, você anda raciocinando que nem a maioria dos Tjs da dianteira da seita. Teu exemplo, que destaquei, não cabe como "exemplo".

Vejamos!

Todos que pagam impostos pagam igual! O valor do imposto (ou tributo) é percentual. Ninguém paga menos ou mais por serviços prestados pelo governo (municipal, estadual e federal). Por exemplo, se alguém consome energia elétrica e paga um valor de R$ 500,00 pagará o mesmo percentual de imposto de uma pessoa que consumiu apenas R$ 100,00. Se alguém compra uma TV de R$ 5.000 reais pagará o mesmo percentual de imposto de alguém que compra uma TV que custa R$ 800,00. Se alguém compra um carro de R$ 60.000 e uma outra pessoa compra um carro popular de R$ 25.000, os impostos percentuais (a alíquota envolvida) a serem pagos são os mesmos, embora o valor da compra é diferente.

E quando isto acontece (como você diz): "Do mesmo modo, a editora Torre de Vigia não cobra por cada publicação individual um preço específico. Alguns "pagam" mais e outros "pagam" menos quando fazem seus respectivos donativos voluntários." Quando a contribuição é "curta" a Torre manda uma cartinha (já cobrando os irmãos pelo pouco volume de donativos) pra congregação com cópia para o SC. E na visita do SC ele "saca" da pasta a cartinha e deita "amorosamente" sobre os anciãos algumas palavras do tipo: o que os irmãos estão fazendo? (às vezes com as duas mãos na cintura).

E para completar, a Torre CORTA (SIM) o envio de pedidos de publicações a bel prazer dela. Às vezes, dependendo do fluxo de dinheiro, corta 50%, outras 80%, até mandar somente itens apenas extremamente necessários, pra deixar claro que pelo menos são 'amorosos', bem "amorosos".


Olha Gerom, eu aprecio o tom bastante cordial do Pacheco. Acho isso muito saudável para a manutenção de um bom diálogo.

Também creio que ele tem muito apreço pela Organização TJ e isso é louvável.

Existem certas particularidades que impede de se comparar Serviços Públicos com a atividade exercida pelas TJ. Uma delas é que os funcionários públicos são remunerados e recebem salários por conta do imposto que pagamos. Mas os membros da Organização TJ são voluntários, e são explorados por prestarem serviços gratuitamente como se fossem escravos e ainda com a obrigação de fazer relatórios desses serviços.

Então, por mais que se queira dizer que as publicações são distribuídas gratuitamente elas geram um lucro muito considerável, pois quando o público externo deixa de fazer doação mas fica com uma publicação, ela já esta quitadas quando sai do salão do Reino. Se alguém de fora aceitar uma publicação e doar uma quantia ela terá sido paga duas, três ou quatro vezes, não se sabe quanto, porque vai depender da quantia doada.

Isso é uma jogada de mestre e não dá para acreditar na inocência dos lideres da organização. São várias estratégias usadas para gerar lucro, além do suporte da mão de obra gratuita de milhares de TJ espalhadas pelo mundo inteiro.

A Organização TJ é apenas um multinacional que visa o lucro, mas se disfarça de religião.

Essa é minha opinião.

Agora o que se faz com esse lucro ou uma parte dele é um mistério para as TJ que não fazem parte da cúpula da organização.


:4


Quasext,

agradeço sua compreensão. Me esforço em ser cordial por respeitar vossas opiniões, mesmo que não concorde em tudo.

Eu sinceramente não creio que o objetivo da Watchtower seja lucro. Mas respeito a visão de vocês.
Avatar de usuário
Pacheco
Novo (a) Forista
Novo (a) Forista
 
Mensagens: 48
Data de registro: 04 Jun 2013 08:50
Localidade: Minas Gerais

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor jositars em 07 Jun 2013 22:57

Pacheco escreveu:
Quasextj escreveu:A Torre de Vigia é uma editora muito lucrativa. Isso todo mundo sabe.


:twisted:


Eu concordo plenamente que a Torre de Vigia é uma editora. :4 Realmente! E ela publica as duas revistas de maior circulação no mundo, a saber A Sentinela e Despertai. São revistas sem publicidade, sem preço fixo, são oferecidas gratuitamente, a menos que alguém queira "pagar", isto é, contribuir. Ninguém é forçado a "comprar" nada que a Watchtower publica.


Nem no tempo que tava lá dentro eu era cega assim.
Como que ninguém é obrigado a comprar nada? Se o morador não contribui, e isso acontece muito, são as TJs que fazem a "contribuição", não tem revista de graça, pelo contrário, quando o TJ pega as publicações ele deposita uma quantia como contribuição pelas revistas, se o morador doa uma contribuição, esse valor vai para a caixa de contribuição, ou seja, uma publicação pode ter até duas contribuições, a do TJ e a do morador, na pior das hipóteses terá somente uma contribuição, a do TJ. Não tem nada de graça, é só modo de falar, para fixar na mente das TJs, é a manipulação, ninguém percebe claramente o que ocorre, somente a frase "são gratuitas", isso é fixado.

Sobre "forçado a comprar", é feito um trabalho também de manipulação com o objetivo que todos contribuam, ninguém é forçado, mas, é dito vez após vez que "Jeová ama o dador animado", logo, ele odeia aquele que não dá. Como ficar sem contribuir? Voce mesmo Pacheco, com certeza contribui pelas publicações que distribui e ainda contribui mais um pouco quando é solicitado pelos que não podem contribuir, percebe? A Torre sempre recebe o dindin, de uma maneira ou de outra, voces TJs sempre pagam a conta.
Livres! O respeito ao próximo e a nossa consciência são os únicos limites!
Avatar de usuário
jositars
Forista
Forista
 
Mensagens: 943
Data de registro: 21 Jun 2010 12:28
Localização: Salvador-Bahia

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor DELTA em 07 Jun 2013 23:11

Pacheco escreveu:
Fé em Jeová escreveu:Ah pacheco! vc brincou agora!
Se você ainda acredita que a Torre é uma religião e é verdadeira, respeitamos, mas esses argumentos furados tentando nos convencer está pra lá de chatos.


Fé em Jeová, saudações! d:8

A Torre não é uma religião. É uma associação jurídica. É uma editora!
Não estou apto a julgar se meus argumentos são furados. Mas os de vocês são, no meu ponto de vista. Entretanto, entendo e aprecio, repito que aprecio e respeito profundamente vossos argumentos furados. São enriquecedores para o debate.

Não tenha dúvidas de que, embora eu pareça um papagaio da Torre, não estou aqui pra defendê-la. Não sou advogado. Tampouco estou aqui pra convencer ou pra ser convencido. Creio que este é um espaço de opiniões plurais.

E tem mais:

Fé em Jeová escreveu:Ah pacheco! vc brincou agora!
Quando que em Mateus 24:14 Jesus profetizou um serviço feito por uma editora norte-americana?


Não sei se você acredita em Jesus, acho que sim. Eu também me esforço em segui-lo.

Suponha que eu chegue a concordar que a Torre de Vigia
Fé em Jeová escreveu:na verdade não prega o evangelho do Reino, mas sim 'boas notícias' de uma editora e seus regentes.


Mas como pessoa que acredita em Jesus, me interesso nas suas profecias.

Cristo profetizou que haveria um "fim". E que antes deste "fim", haveria uma pregação mundial sobre as boas novas do Reino. -Mateus 24:14

Responda-me, por favor, pois posso realmente estar errado quando à Torre de Vigia: que boas novas são essas e quem as está pregando?
Estava Jesus equivocado? O fim não virá? Não haverá essa pregação? Tem alguém pregando? Pregando que mensagem?

ERRADO Pacheco,ERRADO. A torre de vigia não é religião (embora afirme ser a unica verdadeira) muito menos editora.
Se pesquisar o CNPJ 33 755 687 0001 24 no site da receita http://www.receita.fazenda.gov.br/Pesso ... itacao.asp verá que para fugir do fisco ela atua como SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SEM ALOJAMENTO.
Ela presta assistência social como atividade principal ?? Na sua sede em Cesário Lange não tem alojamento ??

Para quem quiser conferir tem esse tópico falando do assunto: viewtopic.php?f=11&t=190
Avatar de usuário
DELTA
Forista
Forista
 
Mensagens: 1968
Data de registro: 09 Jan 2011 10:52

Re: E a Torre imitando as publicações da "cristandade"

Nova mensagempor Fé em Jeová em 08 Jun 2013 02:52

Pacheco escreveu:Fé em Jeová, saudações! d:8
A Torre não é uma religião. É uma associação jurídica. É uma editora!
Não estou apto a julgar se meus argumentos são furados. Mas os de vocês são, no meu ponto de vista. Entretanto, entendo e aprecio, repito que aprecio e respeito profundamente vossos argumentos furados. São enriquecedores para o debate.


Ah! Então você não está apto para julgar seus argumentos, mas julga o dos outros? Ãhã... :?

Pacheco escreveu:Não tenha dúvidas de que, embora eu pareça um papagaio da Torre, não estou aqui pra defendê-la. Não sou advogado. Tampouco estou aqui pra convencer ou pra ser convencido. Creio que este é um espaço de opiniões plurais.


Papagaio da Torre defende a Torre, pois repete os argumentos e desculpas que a própria Torre dá. :o

Pacheco escreveu:Não sei se você acredita em Jesus, acho que sim.


Acredito em Jesus!

Pacheco escreveu:Suponha que eu chegue a concordar que a Torre de Vigia na verdade não prega o evangelho do Reino, mas sim 'boas notícias' de uma editora e seus regentes. Mas como pessoa que acredita em Jesus, me interesso nas suas profecias.
Cristo profetizou que haveria um "fim". E que antes deste "fim", haveria uma pregação mundial sobre as boas novas do Reino. -Mateus 24:14
Responda-me, por favor, pois posso realmente estar errado quando à Torre de Vigia: que boas novas são essas e quem as está pregando?
Estava Jesus equivocado? O fim não virá? Não haverá essa pregação? Tem alguém pregando? Pregando que mensagem?


O que é de vital importância é considerar se as boas novas do reino pregada pelas TJ's são as mesmas pregadas pelos apóstolos e por Cristo, o Mestre.
Se simplesmente pegarmos o relato bíblico e lermos o livro de Atos e os vários escritos dos apóstolos, é notável o contraste entre suas
declarações de boas novas e aquelas que as TJ's falam às portas. A mensagem da Torre de Vigia é voltada para boas novas que tratam principalmente das “condições mundiais” negativas e da esperança de iminente alívio dos problemas que estas causam, por meio da introdução de um “novo mundo” que está próximo o tempo todo, dirigido por um novo governo celestial.
Nenhuma pessoa sã deixaria de achar atraente tal perspectiva. Qualquer político que conseguisse convencer o povo de que é capaz de promover tal mudança ganharia facilmente as eleições em qualquer país. Mas a motivação para desejar esta vida física e materialmente ideal, livre de problemas, na verdade não requer espiritualidade maior e certamente um cristianismo maior que os que motivaram Juan Ponce de Leon a procurar a fonte da eterna juventude, ou os seguidores de Maomé a desejar o paraíso do “sétimo céu”, com seus deleites bem terrenos. (O próprio Índice da Torre na palavra Reino denota sub-entradas com benefícios que agradam a carne, benefícios materiais, ou seja anseio terreno é o que motiva as TJ's.) - Colossenses 3:2.
O grande problema disto tudo é que se trata de boas novas bastante alteradas, maquiadas, quando comparadas às boas novas pregadas pelos seguidores de Cristo, conforme registrado no Novo Testamento. A mensagem e a linguagem que usavam não se concentravam num “governo”, mas numa pessoa, a pessoa do Filho de Deus, Cristo Jesus.
A expressão “reino de Cristo” traz primariamente o sentido de “reinado ou domínio de Cristo” ou “domínio real de Cristo”. Visto que Deus é a fonte soberana da realeza de Cristo e já que este é o próprio arranjo de Deus, a expressão “o reino de Deus” é amiúde usada como sinônimo do domínio real do Filho. Falar do “reino” de Cristo, pois, é falar primariamente do “domínio” de Cristo, e se tivermos isso em mente ao ler as referências bíblicas ao “reino” vem à tona um sentido bastante diferente do encontrado nas publicações da Torre de Vigia. Basta ler as expressões dos apóstolos de Cristo para entender que aquilo que eles falavam do “reino” era predominantemente no sentido que focaliza a pessoa do Filho de Deus e seu domínio como Senhor. A expressão “as boas novas do reino” significa simplesmente “as boas novas do domínio de Cristo”.
Achamos a expressão “boas novas” mais de cem vezes em todo o Novo Testamento. Destas, em apenas oito ocorre a expressão “boas novas do reino”. Em todos os outros casos as boas novas são especificamente declaradas como “as boas novas acerca do Cristo” (ou expressões similares) ou o contexto mostra que a referência é a Ele, a pessoa, não a um “governo”. O que de fato destacaram os apóstolos e outros escritores cristãos quando descreveram o domínio messiânico e seus efeitos foi quando eles consistentemente apontaram para o sacrifício resgatador de Cristo, sua vitória sobre os reis pecado e morte em favor de toda a humanidade, a autoridade que o Pai deu ao Filho ressuscitado para liberar dos salários do pecado e da morte a todos os que depositassem fé nele. Essas é que eram ― e são ― as boas novas que a própria Bíblia nos traz. As boas novas bíblicas não trazem atenção a 1914 e nem estão ligadas a esta ou a qualquer outra data, e tampouco atraem ou seduzem oferecendo benefícios físicos e materiais “no futuro próximo”. Estão ligadas a um evento, o evento em que o Filho de Deus cumpriu seu objetivo principal como Messias e deu sua vida em nosso benefício, sendo depois ressuscitado à mão direita de Deus e ali servindo como nosso advogado.
As boas novas conforme pregada pelos primeiros cristãos são obscurecidas quando de fato os anseios materiais, carnais e pessoais são colocados como foco.
A essência do verdadeiro evangelho está na declaração de Paulo quando diz: 'Não desejo saber mais de coisa alguma, exceto Jesus Cristo pregado na cruz (ou estaca, como preferir)'. - 2 Coríntios 2:1,2.
Já pensou se um superintendente ou ancião fizesse essa afirmação em um discurso? Seria taxado como pessoa de outra religião. Ou se simplesmente um orador em uma reunião parafraseasse as cartas do apóstolo Paulo sem dizer à assistência que está fazendo isso, ele seria tido como estranho. Gasta-se pouco tempo e páginas dos livros para falar sobre a obra redentora de Cristo e seus efeitos. E sempre que o faz é seguido dos deleites terrenos que proporcionará no paraíso.
Portanto, Jesus disse que o "euaggelion basileia" o verdadeiro evangelho do reino seria pregado (kerusso). A palavra kerusso no grego têm o sentido de mostrar algo como um arauto, publicar algo e mostrá-lo. Onde se encontra o EVANGELHO original, puro, sem interpretação humana? Na Bíblia, não é?
A Bíblia alcançou todo o mundo, pois o evangelho original como foi proclamado por Jesus e por seus apóstolos estão à mostra de todos no mundo, de modo que são inescusáveis.
Avatar de usuário
Fé em Jeová
Forista
Forista
 
Mensagens: 755
Data de registro: 01 Jul 2010 15:38
Localização: Sorocaba - SP

Anterior

  • Tópicos Similares
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Retornar para Publicações

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 21 visitantes