1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre! : Falsas Profecias - Page 4
Seja Bem-Vindo Testemunhas de Jeová - Ex Testemunhas de Jeová. Clique aqui e cadastre-se para participar


1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Descubra as predições feitas pela organização das Testemunhas de Jeová.

1914--> 1918--> 1920-> 1925-> 1941-42-> 1975-> geração que não passará de 1914-> Armagedom no século 20

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor JoelTJ em 19 Mai 2010 17:20

Poltergeist escreveu:Aliás o Joel poderia responder o seguinte:

Onde estava o Escravo Fiel e Discreto (de 1800 anos de idade), até Russel aparecer em cena, em meados da década de 1870?

Maior Homem — cap. 100 escreveu:O escravo com dez minas representa uma classe, ou grupo, de discípulos, que existe desde Pentecostes de 33 EC até hoje, e que inclui os apóstolos. O escravo que ganhou cinco minas também representa um grupo que existiria durante o mesmo período e que, segundo suas oportunidades e habilidades, aumentam os bens de seu rei na terra. Ambos os grupos pregam zelosamente as boas novas, resultando em muitas pessoas sinceras se tornarem cristãs. Nove dos escravos negociaram com êxito, aumentando o valor do que lhes fora confiado.


Porque, se era mesmo verdade que havia um "Escravo" operando durante mais de 1800 anos, não teria havido necessidade de Russell "reviver as grandes verdades ensinadas por Jesus e pelos apóstolos" (Jehovah's Witnesses in the Divine Purpose, 1959, p. 17). A Sociedade Torre de Vigia não consegue dizer onde estava essa congregação com 1800 anos de idade! Russell certamente não procurou essa congregação inexistente, nem essa mítica congregação procurou Russell! De fato, Russell nunca se voltou para qualquer organização terrestre. Ele agiu independentemente e por conta própria. Russell e os seus associados eram na realidade contra as organizações terrestres. Russell afirmou que:

"Nós não pertencemos a NENHUMA organização terrestre [...] Todos os santos que vivem agora, ou que viveram durante esta era, pertenceram à ORGANIZAÇÃO DA NOSSA IGREJA; tais são todos UMA Igreja, e não existe NENHUMA OUTRA reconhecida pelo Senhor. Por essa razão, qualquer organização terrestre que interfira de algum modo com esta união de santos é contrária aos ensinos das Escrituras e oposta à vontade do Senhor". (Zion's Watch Tower, fevereiro de 1884, p. 2)

FONTE: http://corior.blogspot.com/2006/02/mito ... creto.html



Ola

Sinto dizer, mas mesma a única e só fonte que conseguiu encontrar se relaciona com a sua pergunta. Essa fonte não diz que desde o Pentecostes 33EC até os dias de hoje existiu escravo fiel e discreto. Tanto é que jamais houve durante aproximadamente 1800 anos. No entanto acredito sim que houve vários discípulos e verdadeiros adoradores de Cristo, mas coitados se alguma vez fossem descobertos eram logo surrados pela Santíssima Inquisição. A Bíblia chama de noite ou trevas(note João 9:4; Isaias 8:22; 60:2;) a sociedade atual chama de obscurantismo...vai tudo dar ao mesmo.

Abraços
É melhor algum apóstata apostatar contra a sua própria apostasia para se cumprir a profecia de que teria de haver apostasia entre os verdadeiros adoradores. 2 Tessalonicenses 2:3
Enquanto não acontece isso, vão se tornando ateus. Salmos 10:4; Lucas 18:8
Avatar de usuário
JoelTJ
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 134
Data de registro: 13 Abr 2010 17:04
Localização: Portugal

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Poltergeist em 19 Mai 2010 17:24

JoelTJ escreveu:
Poltergeist escreveu:Aliás o Joel poderia responder o seguinte:

Onde estava o Escravo Fiel e Discreto (de 1800 anos de idade), até Russel aparecer em cena, em meados da década de 1870?

Maior Homem — cap. 100 escreveu:O escravo com dez minas representa uma classe, ou grupo, de discípulos, que existe desde Pentecostes de 33 EC até hoje, e que inclui os apóstolos. O escravo que ganhou cinco minas também representa um grupo que existiria durante o mesmo período e que, segundo suas oportunidades e habilidades, aumentam os bens de seu rei na terra. Ambos os grupos pregam zelosamente as boas novas, resultando em muitas pessoas sinceras se tornarem cristãs. Nove dos escravos negociaram com êxito, aumentando o valor do que lhes fora confiado.


Porque, se era mesmo verdade que havia um "Escravo" operando durante mais de 1800 anos, não teria havido necessidade de Russell "reviver as grandes verdades ensinadas por Jesus e pelos apóstolos" (Jehovah's Witnesses in the Divine Purpose, 1959, p. 17). A Sociedade Torre de Vigia não consegue dizer onde estava essa congregação com 1800 anos de idade! Russell certamente não procurou essa congregação inexistente, nem essa mítica congregação procurou Russell! De fato, Russell nunca se voltou para qualquer organização terrestre. Ele agiu independentemente e por conta própria. Russell e os seus associados eram na realidade contra as organizações terrestres. Russell afirmou que:

"Nós não pertencemos a NENHUMA organização terrestre [...] Todos os santos que vivem agora, ou que viveram durante esta era, pertenceram à ORGANIZAÇÃO DA NOSSA IGREJA; tais são todos UMA Igreja, e não existe NENHUMA OUTRA reconhecida pelo Senhor. Por essa razão, qualquer organização terrestre que interfira de algum modo com esta união de santos é contrária aos ensinos das Escrituras e oposta à vontade do Senhor". (Zion's Watch Tower, fevereiro de 1884, p. 2)

FONTE: http://corior.blogspot.com/2006/02/mito ... creto.html



Ola

Sinto dizer, mas mesma a única e só fonte que conseguiu encontrar se relaciona com a sua pergunta. Essa fonte não diz que desde o Pentecostes 33EC até os dias de hoje existiu escravo fiel e discreto. Tanto é que jamais houve durante aproximadamente 1800 anos. No entanto acredito sim que houve vários discípulos e verdadeiros adoradores de Cristo, mas coitados se alguma vez fossem descobertos eram logo surrados pela Santíssima Inquisição. A Bíblia chama de noite ou trevas(note João 9:4; Isaias 8:22; 60:2;) a sociedade atual chama de obscurantismo...vai tudo dar ao mesmo.

Abraços


Eu não entendi sua resposta Joel.

Quem disse que o Escravo Fiel existe desde 33EC até hoje foi a Torre, no livro O Maior Homem que Já Viveu, na página 100!
A mentira teme a verdade. Afinal, você já viu "apóstatas" desassociando uma Testemunha de Jeová?

Procurando um assunto específico? Visite o Índice do Fórum: viewtopic.php?f=2&t=3230
Avatar de usuário
Poltergeist
Forista
Forista
 
Mensagens: 7764
Data de registro: 26 Fev 2009 16:57
Localidade: São Paulo

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Quasextj em 19 Mai 2010 18:05

Poltergeist escreveu:
JoelTJ escreveu:
Poltergeist escreveu:Aliás o Joel poderia responder o seguinte:

Onde estava o Escravo Fiel e Discreto (de 1800 anos de idade), até Russel aparecer em cena, em meados da década de 1870?

Maior Homem — cap. 100 escreveu:O escravo com dez minas representa uma classe, ou grupo, de discípulos, que existe desde Pentecostes de 33 EC até hoje, e que inclui os apóstolos. O escravo que ganhou cinco minas também representa um grupo que existiria durante o mesmo período e que, segundo suas oportunidades e habilidades, aumentam os bens de seu rei na terra. Ambos os grupos pregam zelosamente as boas novas, resultando em muitas pessoas sinceras se tornarem cristãs. Nove dos escravos negociaram com êxito, aumentando o valor do que lhes fora confiado.


Porque, se era mesmo verdade que havia um "Escravo" operando durante mais de 1800 anos, não teria havido necessidade de Russell "reviver as grandes verdades ensinadas por Jesus e pelos apóstolos" (Jehovah's Witnesses in the Divine Purpose, 1959, p. 17). A Sociedade Torre de Vigia não consegue dizer onde estava essa congregação com 1800 anos de idade! Russell certamente não procurou essa congregação inexistente, nem essa mítica congregação procurou Russell! De fato, Russell nunca se voltou para qualquer organização terrestre. Ele agiu independentemente e por conta própria. Russell e os seus associados eram na realidade contra as organizações terrestres. Russell afirmou que:

"Nós não pertencemos a NENHUMA organização terrestre [...] Todos os santos que vivem agora, ou que viveram durante esta era, pertenceram à ORGANIZAÇÃO DA NOSSA IGREJA; tais são todos UMA Igreja, e não existe NENHUMA OUTRA reconhecida pelo Senhor. Por essa razão, qualquer organização terrestre que interfira de algum modo com esta união de santos é contrária aos ensinos das Escrituras e oposta à vontade do Senhor". (Zion's Watch Tower, fevereiro de 1884, p. 2)

FONTE: http://corior.blogspot.com/2006/02/mito ... creto.html



Ola

Sinto dizer, mas mesma a única e só fonte que conseguiu encontrar se relaciona com a sua pergunta. Essa fonte não diz que desde o Pentecostes 33EC até os dias de hoje existiu escravo fiel e discreto. Tanto é que jamais houve durante aproximadamente 1800 anos. No entanto acredito sim que houve vários discípulos e verdadeiros adoradores de Cristo, mas coitados se alguma vez fossem descobertos eram logo surrados pela Santíssima Inquisição. A Bíblia chama de noite ou trevas(note João 9:4; Isaias 8:22; 60:2;) a sociedade atual chama de obscurantismo...vai tudo dar ao mesmo.

Abraços


Eu não entendi sua resposta Joel.

Quem disse que o Escravo Fiel existe desde 33EC até hoje foi a Torre, no livro O Maior Homem que Já Viveu, na página 100!


Polter, não adianta, o Joel não é batizado e mesmo que fosse, seria mais um dos que não conhecem sua própria doutrina.

Creio que estamos perdendo tempo com ele. Ele não consegue enxergar o que é mostrado aqui.
Seja feliz, pense em coisas boas!
Avatar de usuário
Quasextj
Forista
Forista
 
Mensagens: 1310
Data de registro: 09 Fev 2009 11:07

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Mundano em 20 Mai 2010 00:40

Me lembro da minha própria mãe afirmando pra minha vó que ela viria com seus próprios olhos o grande dia. Não viu!!!

Essas revistas rolavam pelas mãos da minha vovó, e ela lia todas elas!!!

Que sacanagem da Torre!!!!
Mundano
Forista
Forista
 
Mensagens: 241
Data de registro: 18 Jan 2009 20:46

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Victor Rito em 20 Mai 2010 08:20

Olá


Eu conheci pessoalmente irmãs, que deram início á obra aqui, e que expressaram desapontamento, ao morrer...


Vejamos então a passagem bíblica:

“Aprendei, pois, da figueira o seguinte ponto, como ilustração: Assim que os seus ramos novos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que o verão está próximo. Do mesmo modo, também, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo às portas. Deveras, eu vos digo que esta geração de modo algum passará até que todas estas coisas ocorram. Céu e terra passarão, mas as minhas palavras de modo algum passarão.
-Mateus 24: 32- 35.



Jesus estava a falar para os seus discípulos. O que queria Jesus transmitir? Estes deviam reconhecer o Sinal. No entanto, Revelação torna claro que muitos só verão o Filho do Homem em lamento e pesar... (Revelação 1: 7) Certamente, estes não prestaram atenção ao Sinal, enquanto indicador da proximidade do dia em que "céu e terra passarão". Uma geração se beneficiará deste sinal, por fazer uma correcta leitura dele.


Esta geração de cristãos gerados pelo espírito, não serão os únicos beneficiados, por serem mudados num instante, durante a sua presença, para encontrar o senhor no ar, pois a Bíblia fala que é somente natural deixar uma herança para os filhos:

O Salmo 71: 18 diz:
E não me abandones mesmo até a velhice e as cãs, ó Deus,
Até que eu possa informar a geração sobre o teu braço,
Todos os que estão para vir, sobre a tua potência.



Não acham esta explicação razoável?



Abraços.
Victor Rito
Victor Rito
Forista
Forista
 
Mensagens: 2862
Data de registro: 23 Jul 2009 07:48
Localização: Coimbra - Portugal
Localidade: Não quero responder

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor kooboo em 20 Mai 2010 09:09

Victor Rito escreveu:Olá


Eu conheci pessoalmente irmãs, que deram início á obra aqui, e que expressaram desapontamento, ao morrer...


Vejamos então a passagem bíblica:

“Aprendei, pois, da figueira o seguinte ponto, como ilustração: Assim que os seus ramos novos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que o verão está próximo. Do mesmo modo, também, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo às portas. Deveras, eu vos digo que esta geração de modo algum passará até que todas estas coisas ocorram. Céu e terra passarão, mas as minhas palavras de modo algum passarão.
-Mateus 24: 32- 35.



Jesus estava a falar para os seus discípulos. O que queria Jesus transmitir? Estes deviam reconhecer o Sinal. No entanto, Revelação torna claro que muitos só verão o Filho do Homem em lamento e pesar... (Revelação 1: 7) Certamente, estes não prestaram atenção ao Sinal, enquanto indicador da proximidade do dia em que "céu e terra passarão". Uma geração se beneficiará deste sinal, por fazer uma correcta leitura dele.


Esta geração de cristãos gerados pelo espírito, não serão os únicos beneficiados, por serem mudados num instante, durante a sua presença, para encontrar o senhor no ar, pois a Bíblia fala que é somente natural deixar uma herança para os filhos:

O Salmo 71: 18 diz:
E não me abandones mesmo até a velhice e as cãs, ó Deus,
Até que eu possa informar a geração sobre o teu braço,
Todos os que estão para vir, sobre a tua potência.



Não acham esta explicação razoável?



Abraços.
Victor Rito


Vitor,
aqueles a quem Jesus dirigiu estas palavras, eles viram o cumprimento!
Lembra quando Jerusalem caiu em 70E.C.?
[]'s
kooboo

Imagem
Avatar de usuário
kooboo
Moderador
Moderador
 
Mensagens: 11411
Data de registro: 01 Nov 2008 13:22
Localidade: Minas Gerais

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Artur Germano em 20 Mai 2010 09:42

Jeusus JAMAIS se referiu a geração de 1914 quando disse : esta geração de modo algum passará.

Ele estava falando para a SUA geração de Judeus que o ouvíam e que DE FATO não passou. Quarenta anos após a sua morte, viram o cumprimento de sua profecía.
Tito general romano cercou Jerusalém com estacas pontiagudas e arrasou a cidade e o templo não deixando pedra sobre pedra, conforme atestado pelo historiador judeu Flavio Josefo em antiquidades judaicas.
Imagem
A destruição de Jerusalém.
God is Love, I'm Happy Today
Jesus is The Lord
Avatar de usuário
Artur Germano
Perfil Desativado
Perfil Desativado
 
Mensagens: 3062
Data de registro: 21 Ago 2009 11:18

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Sherazade em 20 Mai 2010 09:59

Artur Germano escreveu:Jeusus JAMAIS se referiu a geração de 1914 quando disse : esta geração de modo algum passará.

Ele estava falando para a SUA geração de Judeus que o ouvíam e que DE FATO não passou. Quarenta anos após a sua morte, viram o cumprimento de sua profecía.
Tito general romano cercou Jerusalém com estacas pontiagudas e arrasou a cidade e o templo não deixando pedra sobre pedra, conforme atestado pelo historiador judeu Flavio Josefo em antiquidades judaicas.
Imagem
A destruição de Jerusalém.




Esta sim seria uma explicação razoável.
Não me vejo feito fera, muito menos anjo_Zé Ramalho
Avatar de usuário
Sherazade
Forista
Forista
 
Mensagens: 3312
Data de registro: 19 Abr 2009 17:48
Localização: Kryptônia

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor sidhiresus em 20 Mai 2010 10:44

Artur Germano escreveu:Jeusus JAMAIS se referiu a geração de 1914 quando disse : esta geração de modo algum passará.

Ele estava falando para a SUA geração de Judeus que o ouvíam e que DE FATO não passou. Quarenta anos após a sua morte, viram o cumprimento de sua profecía.
Tito general romano cercou Jerusalém com estacas pontiagudas e arrasou a cidade e o templo não deixando pedra sobre pedra, conforme atestado pelo historiador judeu Flavio Josefo em antiquidades judaicas.
Imagem
A destruição de Jerusalém.



Tai algo que nunca entrou na minha cabeça quando comecei os estudos com tjs, sempre que lia isso já de cara sabia que Jesus estava se referindo àquela época, mas não conseguia entender o malabarismo que havia nas publicações para tentar desvirtuar isso e levar essa profecia para os nosso dias. Pior que a torre faz isso com diversos textos, a começar por aqueles que falam dos últimos dias.
Avatar de usuário
sidhiresus
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 8206
Data de registro: 01 Nov 2008 09:15
Localidade: São Paulo

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor kooboo em 20 Mai 2010 11:28

Ultimos dias no VT = Queda de Jerusalem em 587 AEC
Ultimos dias no NT = Queda de Jerusalem em 70 EC
Estou sem biblia nas mãos agora, mas tem um relato em hebreus que mostra que tudo fechou ali mesmo, naquela época, Jesus morreu, subiu aos céus, apresentou-se perante Deus, sentou à direita Dele e finish!
O resto é aquilo que JC já havia ensinado e os apostolos enfatizaram - Ter fé em JC, praticar o amor ao proximo e aguardar uma ressurreição celestial.
Ninguem precisa de malabarismos para se salvar segundo a biblia.
[]'s
kooboo

Imagem
Avatar de usuário
kooboo
Moderador
Moderador
 
Mensagens: 11411
Data de registro: 01 Nov 2008 13:22
Localidade: Minas Gerais

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Artur Germano em 20 Mai 2010 11:51

kooboo escreveu:Ultimos dias no VT = Queda de Jerusalem em 587 AEC
Ultimos dias no NT = Queda de Jerusalem em 70 EC
Estou sem biblia nas mãos agora, mas tem um relato em hebreus que mostra que tudo fechou ali mesmo, naquela época, Jesus morreu, subiu aos céus, apresentou-se perante Deus, sentou à direita Dele e finish!
O resto é aquilo que JC já havia ensinado e os apostolos enfatizaram - Ter fé em JC, praticar o amor ao proximo e aguardar uma ressurreição celestial.
Ninguem precisa de malabarismos para se salvar segundo a biblia.


Esses malabarísmos desta seita maligna, tem o único objetívo enganar e camuflar o verdadeiro interesse deles que é subjugá-lo, a eles e as doutrinas.
1a João 5:10¶ Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu.
11-E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho.
12-Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.
13-Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus.
Imagem
São excelentes malabarístas. d:8
God is Love, I'm Happy Today
Jesus is The Lord
Avatar de usuário
Artur Germano
Perfil Desativado
Perfil Desativado
 
Mensagens: 3062
Data de registro: 21 Ago 2009 11:18

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor questionador em 23 Mai 2010 21:46

:2 :2 :2 :2
:2 :2 :2 :2
:2 :2 :2 :2

38 Respondendo-lhe então alguns escribas e fariseus, disseram: “Instrutor, queremos ver um sinal da tua parte.”

39 Em resposta, disse-lhes: “Uma geração iníqua e adúltera persiste em buscar um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, exceto o sinal de Jonas, o profeta.

40 Porque, assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre do enorme peixe, assim estará também o Filho do homem três dias e três noites no coração da terra.

41 Homens de Nínive se levantarão no julgamento com esta geração e a condenarão; porque eles se arrependeram com o que Jonas pregou, mas, eis que algo maior do que Jonas está aqui.

42 A rainha do sul será levantada no julgamento com esta geração e a condenará; porque ela veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão, mas, eis que algo maior do que Salomão está aqui.


MAIS TRUSSENTAS PASSAGENS NA TNM (TRAIDUÇÃO DO NUEDEGAS MUNDO)

NENHUMA A 1914.

MAS OS KUKA-NÁDEGAS DO NUEVO MUNDO NÃO DESISTEM.
FIRME, FÉ INABALÁVEL.


:2 :2 :2 :2 :2 :2
:2 :2 :2 :2 :2 :2
:2 :2 :2 :2 :2 :2
questionador
Perfil Desativado
Perfil Desativado
 
Mensagens: 218
Data de registro: 16 Fev 2010 19:07

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Victor Rito em 24 Mai 2010 06:07

kooboo escreveu:
Victor Rito escreveu:Olá

Eu conheci pessoalmente irmãs, que deram início á obra aqui, e que expressaram desapontamento, ao morrer...

Vejamos então a passagem bíblica:

“Aprendei, pois, da figueira o seguinte ponto, como ilustração: Assim que os seus ramos novos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que o verão está próximo. Do mesmo modo, também, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo às portas. Deveras, eu vos digo que esta geração de modo algum passará até que todas estas coisas ocorram. Céu e terra passarão, mas as minhas palavras de modo algum passarão.
-Mateus 24: 32- 35.



Jesus estava a falar para os seus discípulos. O que queria Jesus transmitir? Estes deviam reconhecer o Sinal. No entanto, Revelação torna claro que muitos só verão o Filho do Homem em lamento e pesar... (Revelação 1: 7) Certamente, estes não prestaram atenção ao Sinal, enquanto indicador da proximidade do dia em que "céu e terra passarão". Uma geração se beneficiará deste sinal, por fazer uma correcta leitura dele.


Esta geração de cristãos gerados pelo espírito, não serão os únicos beneficiados, por serem mudados num instante, durante a sua presença, para encontrar o senhor no ar, pois a Bíblia fala que é somente natural deixar uma herança para os filhos:

O Salmo 71: 18 diz:
E não me abandones mesmo até a velhice e as cãs, ó Deus,
Até que eu possa informar a geração sobre o teu braço,
Todos os que estão para vir, sobre a tua potência.



Não acham esta explicação razoável?



Abraços.
Victor Rito




Vitor,
aqueles a quem Jesus dirigiu estas palavras, eles viram o cumprimento!
Lembra quando Jerusalem caiu em 70E.C.?



Kooboo, isso equivaleria a afirmar que "Elias", tendo vindo, já não voltaria; mas "Elias" veio novamente:

No entanto, os discípulos fizeram-lhe a pergunta: “Por que dizem então os escribas que Elias tem de vir primeiro?” 11 Em resposta, ele disse: “Elias, de fato, vem e restabelecerá todas as coisas. 12 No entanto, eu vos digo que Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram. Do mesmo modo também o Filho do homem está destinado a sofrer às mãos deles.” 13 Os discípulos perceberam então que lhes falara de João Batista.
-Mateus 17: 10- 13.


Você não acha que a tribulação que ocorreu em Jerusalém era apenas Sinal de que o propósito de Deus avançaria numa outra escala com um povo tirado de todas as nações?

Persisti em orar que a vossa fuga não ocorra no tempo do inverno, nem no dia de sábado; pois então haverá grande tribulação, tal como nunca ocorreu desde o princípio do mundo até agora, não, nem tampouco ocorrerá de novo. De fato, se não se abreviassem aqueles dias, nenhuma carne seria salva; mas, por causa dos escolhidos, aqueles dias serão abreviados.
-Mateus 24: 20- 22.



Os escolhidos de Jeová, selados com espírito santo, reinarão na "Jerusalém de cima", constituindo a Nova Jerusalém, noiva do cordeiro [o Reino - "a cidade que tem verdadeiros alicerces" (hebreus 11: 8)].



Um abraço.
victor Rito
Victor Rito
Forista
Forista
 
Mensagens: 2862
Data de registro: 23 Jul 2009 07:48
Localização: Coimbra - Portugal
Localidade: Não quero responder

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Artur Germano em 24 Mai 2010 08:13

No entanto, os discípulos fizeram-lhe a pergunta: “Por que dizem então os escribas que Elias tem de vir primeiro?” 11 Em resposta, ele disse: “Elias, de fato, vem e restabelecerá todas as coisas. 12 No entanto, eu vos digo que Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram. Do mesmo modo também o Filho do homem está destinado a sofrer às mãos deles.” 13 Os discípulos perceberam então que lhes falara de João Batista.
-Mateus 17: 10- 13.


Muitas pessoas lêem este texto e não o compreendem. Primeiro Jesus fala que Elías de fato virá e restabelecerá todas as ccoisas, depois ele fala que Elías já veio mas não o reconheceram e os discípulos entenderam que se tratava de João Batista.
Primeiro temos que entender que Elías foi arrebatado, abduzido e levado para o céu, portanto está vivo. Segundo se João fosse Elías, sería um caso de reencarnação doutrina que a bíblia não ensina.
De acordo com as palavras de Jeus no livro" O Evangelho de Nicodemos" compreendemos:
E enquanto ele [Jesus]caminhava, os santos
pais seguiam-no cantando e dizendo: "Bendito aquele que vem em nome do Senhor.
Aleluia! Sejam para ele os louvores de todos os santos".
Ia, então, a caminho do paraíso levando pela mão o primeiro pai Adão. E ao chegar,
entregou-o, assim como os demais justos, ao arcanjo Micael. E quando entraram pela porta
do paraíso, saíram dois anciãos, aos quais os santos pais perguntaram: "Quem sois vós, que
não viestes a morte nem descestes ao Inferno, mas viveis de corpo e alma no paraíso?"
Um
deles respondeu e disse: "Eu sou Enoch, aquele que agradou ao Senhor e foi trazido aqui
por Ele; este é Elias e Tesbita; ambos seguiremos vivendo até a consumação dos séculos;
então seremos enviados por Deus para enfrentar o anticristo e ser mortos por ele, e
ressuscitar no terceiro dia, para depois sermos arrebatados pelas nuvens ao encontro do
Senhor".


Estes são as duas oliveiras que estão diante do Senhor nos céus. Rev. 11:4 d:8
God is Love, I'm Happy Today
Jesus is The Lord
Avatar de usuário
Artur Germano
Perfil Desativado
Perfil Desativado
 
Mensagens: 3062
Data de registro: 21 Ago 2009 11:18

Re: 1914 - A geração que não passará - Profetizou a Torre!

Nova mensagempor Victor Rito em 24 Mai 2010 08:28

Olá Artur


Você e os apócrifos iluminadores.


Em harmonia com a ação de Elias, de designar Eliseu, anos antes, chega o tempo em que Elias precisa transferir o manto do seu cargo profético para Eliseu, que já foi bem treinado. Isto ocorre durante o governo do sucessor de Acazias, seu irmão Jeorão, de Israel. Nessa ocasião, Elias dirige-se a Betel, dali para Jericó, e para baixo ao Jordão, Eliseu acompanhando-o em todo o caminho. Ali Eliseu é recompensado pela sua fidelidade por ver um carro ardente de guerra e cavalos de fogo, e Elias ascender num vendaval em direção aos céus. Eliseu apanha o manto oficial de Elias, que caíra dele, e vêm sobre ele “duas parcelas” (como o quinhão dum primogênito) do espírito de Elias, um espírito de coragem e de ser “absolutamente ciumento por Jeová, o Deus dos exércitos”. — 2Rs 2:1-13; 1Rs 19:10, 14; compare isso com De 21:17.
Elias não morre nesta ocasião, nem vai ao domínio espiritual invisível, mas é transferido para outra designação profética. (Jo 3:13) Isto é demonstrado por Eliseu não ter guardado nenhum período de luto pela morte do seu amo. Alguns anos depois da sua ascensão no vendaval, Elias ainda está vivo e ativo como profeta, desta feita para o rei de Judá. Por causa do proceder iníquo adotado pelo Rei Jeorão, de Judá, Elias lhe escreve uma carta, expressando a condenação de Jeová, que se cumpre pouco depois. — 2Cr 21:12-15; veja CÉU, I (Ascensão ao Céu).
-it1 791.


O profeta Malaquias mostrou que a obra de Elias prefigurou atividades futuras. Através de Malaquias, Deus disse: “Eis que vos envio Elias, o profeta, antes de chegar o grande e atemorizante dia de Jeová. E ele terá de voltar o coração dos pais para os filhos e o coração dos filhos para os pais; para que eu não venha e realmente golpeie a terra, devotando-a à destruição.” — Malaquias 4:5, 6.
Esta profecia teve cumprimento em miniatura na obra de João, o Batizador. Jesus salientou isto após a transfiguração, quando seus discípulos perguntaram por que os escribas diziam que Elias tinha de vir primeiro — antes do aparecimento do Messias. Jesus disse: “Elias, de fato, vem e restabelecerá todas as coisas. No entanto, eu vos digo que Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram. Do mesmo modo também o Filho do homem está destinado a sofrer às mãos deles.” O relato acrescenta: “Os discípulos perceberam então que lhes falara de João Batista.” — Mateus 17:10-13.
João efetuou uma obra semelhante à de Elias ao batizar judeus que se arrependiam dos seus pecados contra o pacto da Lei. Mais importante ainda, João foi o precursor do Messias e apresentou Jesus Cristo. (Mateus 11:11-15; Lucas 1:11-17; João 1:29) Mas por que era a obra de João apenas um cumprimento em miniatura da profecia de Malaquias?
Na visão, Elias foi observado falando com Jesus. Isto ocorreu depois da morte de João, o Batizador, sugerindo assim que uma obra semelhante à de Elias seria feita no futuro. Ademais, a profecia mostrou que esta obra seria feita antes do “grande e atemorizante dia de Jeová”. Este evento que rapidamente se aproxima inclui “a guerra do grande dia de Deus, o Todo-poderoso” no Har-Magedon, ou Armagedom. (Revelação [Apocalipse] 16:14-16)
-w91 15/9 22.





Um abraço.
Victor Rito
Victor Rito
Forista
Forista
 
Mensagens: 2862
Data de registro: 23 Jul 2009 07:48
Localização: Coimbra - Portugal
Localidade: Não quero responder

AnteriorPróximo

Retornar para Falsas Profecias

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 6 visitantes