Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos : Depoimentos
Seja Bem-Vindo Testemunhas de Jeová - Ex Testemunhas de Jeová. Clique aqui e cadastre-se para participar


Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Depoimentos de ex-testemunhas de Jeová, cartas de dissociação e depoimentos sobre a vida pós Torre de Vigia. Aqui fala mais alto a sinceridade, o sentimento e muitas vezes os relatos nos impressionam pela falta de algo que mais as Testemunhas de Jeová dizem praticar: o amor ao próximo!
Fique a vontade para contar suas vivências

Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Estudante da Bíblia em 27 Set 2015 18:13

É isso mesmo. Não há outra conclusão a que posso chegar tendo nascido e tendo sido criado sob os preceitos doutrinais da Watchtower Bible and Tract Society, organização que coordena as atividades das Testemunhas de Jeová.

Hoje, aos 22 anos de idade, vivo num país que está em PLENO DECLÍNIO, ocasionado absolutamente por fatores políticos e das quais eu tenho POUCO ou NENHUM conhecimento argumentativo. Nem mesmo há uma opinião que eu possa tecer diante dos fatos, pois a minha vida consistiu em ser PRESSIONADO a ABOMINAR, a DESINTERESSAR-ME de tudo o que fosse relacionado à política, tal qual "filosofia mundana" e "influência do governo de Satanás".

Por algum tempo, acreditei que a neutralidade política fosse um forte indício que as Testemunhas de Jeová deveriam estar com a verdade. No entanto, hoje sou capaz de compreender que a Torre de Vigia cria DELIBERADAMENTE analfabetos políticos, de modo que não sejam capazes de questionar estruturas de poder organizadas, que não desenvolvam raciocínio crítico o suficiente para questionar o AUTORITARISMO; justamente aquilo que melhor representa a Torre de Vigia.

Felizmente, descobri a verdade cedo o suficiente para correr atrás do tempo perdido e finalmente poder exercer plenamente os meus direitos como cidadão, me informando com senso crítico do que acontece neste país e no mundo. NUNCA antes estivesse tão interessado em acompanhar os recentes fatos políticos e aos poucos, formular as minhas opiniões. Se há algo que me envergonho hoje, foram de todas as vezes em que, pressionado por essa organização, tive de dizer a quem quer que fosse: "Eu odeio política!".

Estudante.
_____________

"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais."
Bertolt Brecht
Imagem
10 fatos não aceitos pelas Testemunhas de Jeová
PDF da brochura disponível para download!
Avatar de usuário
Estudante da Bíblia
Moderador
Moderador
 
Mensagens: 2426
Data de registro: 22 Jan 2009 01:12
Localização: São Paulo, Brasil

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Mind Games em 27 Set 2015 18:45

Todos são alienados políticos, apesar de odiar política, só e comentado sobre política de forma superficial e generalista
"Acredito em tudo aquilo que Jesus disse - amor, bondade, caridade - mas não acredito naquilo que os homens dizem que ele disse." John Lennon
Avatar de usuário
Mind Games
Forista
Forista
 
Mensagens: 737
Data de registro: 23 Mai 2012 00:11
Localidade: Não quero responder

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor M.Gandhi em 27 Set 2015 18:47

Eu acho certo que exista separação entre estado e religião (qualquer religião). Mas não concordo que a política seja vista como inimiga, como algo radioativo que deve se manter distância.
Ser neutro é diferente de ser contrário. Se não concordam com o método como a política é feita, é só não ser candidato ou não levantar bandeira de algum candidato. Mas no fim o país vai depender das decisões desses homens, nossas vidas estão nas mãos deles. Um político bom pode melhorar a educação, criar empregos. Um medíocre pode fazer com que milhões de pessoas passem fome.
O mais correto seria terem um mínimo de prudência e incentivar as pessoas a se manterem informadas, a votar consciente. Votar ainda é obrigatório no Brasil, não é um crime, não é como se tivessem matando alguém. Mas parece que não querem que as pessoas se informem, querem mantê-las dentro de uma redoma, isolada do resto do mundo.

"O preço a pagar pela tua não participação na política é seres governado por quem é inferior". - Platão
Ubi Dubium Ibi Libertas
Avatar de usuário
M.Gandhi
Forista
Forista
 
Mensagens: 149
Data de registro: 03 Nov 2014 16:53
Localidade: Não quero responder

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor pascoalnaib em 28 Set 2015 09:04

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ FABRICAM “DEFICIENTES CÍVICOS”!


Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam (Platão).
Se fizermos uma enquete sobre a popularidade ou mesmo a confiança depositada nos políticos, os resultados seriam desde uma total revolta, desconfiança ou mesmo desinteresse. Porém, a atuação precária dos nossos políticos independe do nosso grau de conscientização e de cidadania, pois quanto mais informados e atuantes formos, menor as chances de sermos enganados e explorados. A cidadania envolve assim a construção de uma sociedade mais justa com a participação de todos, pois com isso observamos o avanço no combate a males sociais tais como corrupção, pedofilia, violência contra mulheres etc.

E quando uma religião torna seus adeptos “deficientes cívicos”? Por que as Testemunhas de Jeová fabricam “deficientes cívicos”? O que seria um “deficiente cívico”? Em 1989, o grande pensador e geógrafo Milton Santos, alertava sobre o perigo da nossa sociedade entrar no jogo frio e pragmático do individualismo, aonde os princípios básicos como a solidariedade e a cidadania fossem esmagados pelos interesses pessoais e imediatistas. Dessa situação, surgiria o “deficiente cívico”, que seria uma pessoa alheia aos problemas sociais e que nunca participaria de projetos que pudessem ajudar ou colaborar para uma sociedade mais igualitária e ética.
Existe porém, uma outra fonte que origina “deficientes cívicos” e que não foi percebido na época por Milton Santos: o fundamentalismo religioso. No caso específico das Testemunhas de Jeová, suas doutrinas tendem a moldar seus adeptos para uma falsa “neutralidade política” (se é que existe realmente), onde a aversão à conscientização e a cidadania são estimuladas desde a infância. Senão vejamos:

Que finalidade têm, por exemplo, as eleições na classe de encarregados ou líderes da turma? Servem realmente para treinar os jovens a participar na maquinaria da política mundana. Será que é para isto que o jovem cristão deseja ser treinado? Será que Jesus Cristo, que disse: “Não faço parte do mundo”, desejaria que seus verdadeiros seguidores se treinassem para participar na política mundana?” (Revista Despertai 08/03/1973)

Os servos de Jeová são felizes por não fazerem parte do mundo, pois todas as nações estão marchando para seu fim no Armagedom (Fim do mundo)... Muito em breve, porém, isso acabará, pois este mundo ímpio governado por Satanás será destruído para sempre. Por outro lado, os que servem a Jeová viverão para sempre em Seu justo novo mundo, governado pelo Reino de Deus. — 2 Pedro 3:10-13; 1 João 2:15-17. (Livro “Adore a Deus” 2002 p. 166 par. 15 “Não fazem parte do mundo”)


Dessa forma observamos nos seus adeptos a perca da sua identidade individual e de sua autonomia. Isso quer dizer que as Testemunhas de Jeová são imbecis e que não pensam ou que não podem ser cidadãos respeitáveis? Obviamente que não! Muitas se destacam por sua honestidade e competência, mas são podadas, como plantas, para seguirem para um determinado lado, ou seja, o modo de pensar de sua religião. Ao definirem uma dependência para com uma organização terrestre (Torre de Vigia) que passa a orientar seu modo de vida e a esperar uma atuação divina (Armagedom ou Fim do mundo) como única alternativa para as resoluções dos problemas sociais, as Testemunhas de Jeová criam em abundância os “deficientes cívicos”.

http://extestemunhasdejeova.blogspot.co ... ricam.html
Avatar de usuário
pascoalnaib
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 7519
Data de registro: 31 Out 2008 15:34
Localização: Fortaleza-CE
Localidade: Ceará

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 28 Set 2015 10:07

Não existe neutralidade: a posição das TJs sempre foi e sempre será conservadora, republicana, nos moldes do melhor american way of life.
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor gerom em 28 Set 2015 12:39

A saida para isso é o BATATISMO! Tá rindo?

Veja este episódio da Familia Dinossauro e veja o paralelo da atuação do CG como poder supremo dos dinossauros, de uma ancião ou SC. Veja o garoto Bob apóstata ou rebelde que tenta reaciocinar.

A vale a pena assistir:

https://www.youtube.com/watch?v=aL03RSUr8wE

É O RETRATO PERFEITO DA TORRE DE VIGIA E SEUS MEMBROS-TESTEMUNHAS!
"Se não está explicitamente indicado, está implicitamente excluído"
Avatar de usuário
gerom
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 8608
Data de registro: 28 Jul 2010 11:54
Localização: Balneário Camboriú
Localidade: Santa Catarina

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Pastinha em 28 Set 2015 15:11

Boa tarde!

Com a benção de Jeová, José foi governante no Egito e participou sim da política daquela época.

E o faraó prosseguiu: "Entrego a você agora o comando de toda a terra do Egito". Gênesis 41:41

Disse ainda o faraó a José: "Eu sou o faraó, mas sem a sua palavra ninguém poderá levantar a mão nem o pé em todo o Egito". Gênesis 41:44
Avatar de usuário
Pastinha
Forista
Forista
 
Mensagens: 141
Data de registro: 25 Nov 2014 16:57
Localidade: São Paulo

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Diana em 28 Set 2015 15:23

O que me preocupa é a maneira pela qual muitos cidadãos ignoram o papel fundamental da política. Muitos, decepcionados com os escândalos de corrupção, preferem apenas repetir a batida ideia de que a política não serve para nada. Isso é perigoso, pois foi desse modo que as principais ditaduras se engajaram e se perpetuaram no poder.
É claro que a política brasileira está longe de ser animadora. Todavia, como cidadãos, cabe-nos promover mudanças e não o seu extermínio. Política depende de reflexão. A maior parte dos comentários que procuram excluir a relevância da política advém de um comportamento que se limita a repetir a posição de alguns formadores de opinião desprezíveis e irresponsáveis, além de sempre sensacionalistas. Ulysses Guimarães, um grande político brasileiro, já afirmava, ao tempo da constituinte, que “os congressos futuros” teriam nível ainda mais baixo. Porém, pior do que qualquer congresso é o congresso fechado, como tivemos ao tempo do regime militar.
Mais do que nos desiludir, devemos compreender que somos parte da mudança. Aliás, somos os atores, verdadeiros protagonistas. Falar que não gosta de política é o mesmo que afirmar não gostar da vida em sociedade. A partir do instante em que nascemos em um Estado, somos parte desse mesmo Estado e devemos – sim, temos o dever e a função – de trabalhar para que as coisas se destinem ao bem comum.
A política verdadeira deve comportar as diferenças. Chamá-la de “arte do possível” significa reconhecer que nem tudo é alcançável quando se quer. Há conjunturas, forças políticas diversas, que precisam ser consideradas. Tudo isso não afasta a necessidade de reforma para eliminar – acho utópico eliminar e prefiro lutar pela diminuição – do fisiologismo.
O maior instrumento que todo cidadão tem nas mãos é o voto. Conhecer a história pessoal de um candidato, buscar entender sua ideologia e seus princípios e, se possível, buscar contato pessoal com aquele que nos representará. Todo aquele que analisar os textos deste blog perceberá que jamais busquei fazer em meus textos qualquer forma de manipulação. É inegável que tenho preferências políticas e que muitas delas estão – expressa ou implicitamente – em meus textos. Contudo, sempre respeitei e continuarei a respeitar as diferenças.
Acredito que mais importante do que fazer com que alguém vote em quem eu acredito é estimular cada cidadão, leitor ou não deste blog, a refletir sobre a política e, na máxima medida possível, se engajar nessa atividade. Aquele que diz não à política, acaba por dizer não a si mesmo. Não querer participar do jogo político é simplesmente aceitar as regras, abrindo mão do poder de discutir a respeito delas.
A importância da cultura política, em parte demonstrada nas manifestações de junho, representa um mecanismo essencial, senão o principal, para construirmos um país mais livre, justo e solidário. Lutamos muito por democracia e, sempre afirmo isto, não podemos deixar que a cidadania perca o espaço conquistado com tamanha dificuldade. Política não é fácil. Porém, cansar da política é mais do que perigoso, é o suicídio da cidadania. Mais do que “fazer a cabeça” de quem quer que seja, devemos lutar para que todos reflitam e atuem com consciência no exercício da cidadania.

Texto de Luiz Fernando de Camargo Prudente do Amaral, Advogado, Professor da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo e da Faculdade de Direito da Universidade Paulista em https://cidadaniadireitoejustica.wordpress.com
"A dúvida é o princípio da sabedoria" Aristóteles
Sempre se questione
Avatar de usuário
Diana
Novo (a) Forista
Novo (a) Forista
 
Mensagens: 40
Data de registro: 06 Set 2015 08:54
Localidade: Não quero responder

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Debora em 28 Set 2015 18:47

A torre é contra a política porque ela sabe que o tema é apaixonante.
Aliás, foi o envolvimento com a política que me salvou das garras da torre.

Quem se omite, não deveria nunca reclamar que as políticas públicas fiquem distantes deles.

Para quem diz que não aprecia política, experimente ouvir alguns dos especialistas abaixo. Não tem como não se apaixonar pelo assunto.


WALTER-MAIEROVITCH
http://cbn.globoradio.globo.com/comenta ... ADANIA.htm
MIRIAM-LEITAO
http://cbn.globoradio.globo.com/comenta ... ONOMIA.htm
KENNEDY-ALENCAR
http://cbn.globoradio.globo.com/comenta ... -ELA-E.htm
CARLOS-ALBERTO-SARDENBERG
http://cbn.globoradio.globo.com/comenta ... ABERTA.htm
MERVAL-PEREIRA-MOMENT
http://cbn.globoradio.globo.com/comenta ... LITICA.htm
Testemunhas de Jeová
O que será que elas não te contam?
http://www.pontosdefe.blogspot.com.br
Avatar de usuário
Debora
Moderadora
Moderadora
 
Mensagens: 6176
Data de registro: 21 Dez 2010 10:07
Localização: Santana
Localidade: São Paulo

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor joquan em 30 Set 2015 20:56

A Torre de Vigia é apenas mais um instrumento criador de analfabetos políticos. Existem vários organismos que deveriam cumprir o papel de formação de cidadãos e cidadãs, mas que fazem muito pior, enganam, fazem que instrui, mas na verdade alienam. Me refiro aqui mais especificamente à escola e à imprensa. Talvez digam, “pô, Joquan, a escola é quem mais instrui, e a imprensa são os olhos da sociedade, ai de nós se não fosse a escola e a imprensa”. Ledo engano!

Uma pessoa está apta a desempenhar o seu papel político de forma autônoma, quando ela tem um senso crítico e é capaz de fazer reflexões. Aqui é preciso um esclarecimento: - assim como ninguém se considera um fanático religioso. Por mais que os outros digam que ele é fanático, ele acha que não. O mesmo ocorre com o alienado político. Ele sempre acha que faz a escolha por decisão própria e que é capaz de decidir por si mesmo o que julga ser melhor, e que não é alienado. - E aqui eu afirmo: muitos pensam que pensam, mas não pensam. São outros quem pensam por eles.

Mas, onde entra aqui o papel da escola na alienação política? Ora, a criança entra na escola aos 6 seis anos de idade e estuda até os 16 ou 17 anos, se preparando o tempo todo para concluir o ensino médio e, talvez fazer um vestibular. A minha crítica consiste na quantidade de matéria que os alunos estudam, matérias desnecessárias que jamais usarão em suas vidas. Estudam essa profusão de matérias apenas para serem aprovados no ensino médio e serem aprovados num vestibular, depois esquecem tudo, pois nada daquilo é importante ou indispensável para a sua formação. Parece mesmo que o objetivo do excesso de matéria é para sufocar o aluno para que ele não tenha tempo de pensar de forma diferente. Se a escola não fosse usada como veículo de alienação, diminuiriam a quantidade de matérias inúteis, e em seu lugar trabalhar-se-iam com os alunos lhes desenvolvendo o senso de observação, reflexão e crítica. Pois bem, o aluno é sufocado durante todo o tempo que está cursando o ensino fundamental e médio. Os que apenas concluem o ensino médio, ou faz um curso técnico, logo entram para o mercado de trabalho, constituem família, aí vem todas as ocupações da vida, que já não lhes resta mais tempo para as reflexões. Os que vão para a faculdade, lá continuam ainda sufocados pelos estudos profissionalizantes, que tempo também para a reflexão não lhe resta. E o pior de tudo, saem de lá estufando o peito se achando muito letrados, pois concluíram uma faculdade. Não se dão conta que continuam alienados. O melhor momento para ser formado o lado lúcido, crítico e reflexivo de uma pessoa é no período dos 6 aos 17 anos. Mas, para que formar cidadãos com mentalidade crítica?

E o papel da imprensa? Esse é mais nojento, safado, dissimulado e criminoso. A imprensa é uma verdadeira prostituta. Teria a obrigação de instruir, informar, esclarecer, trazer à tona aquilo que cada pessoa individualmente não tem condições de ver. Mas, não, finge que instrui, finge que informa, finge que esclarece e finge que são os olhos da sociedade. A imprensa é um verdadeiro instrumento de manipulação e alienação das massas a serviço do status quo. Se existe alguém que tem nojo da imprensa, esse alguém sou eu. Sou como Raul Seixas: “não preciso ler jornais, mentir sozinho eu sou capaz”.

Para que se tenha uma ideia do que digo acerca da imprensa, vejam este disparate: O juiz Nicolau dos Santos Neto foi julgado e condenado por ter desviado R$: 170 milhões da construção do Fórum Trabalhista de São Paulo. A imprensa fez o maior escarcéu, o maior bafafá, mostrou isso em seu noticiário por várias semanas e meses. Chamava sempre a atenção pelo valou desviado, 170 milhões. 170 milhões desviados dos cofres públicos dava para ser investido em muitas obras úteis para a sociedade. E assim a imprensa passa para a sociedade a ideia de que ela está cumprindo o seu verdadeiro papel de informar, instruir, esclarecer, de trazer à tona os desvios de condutas daqueles que deveriam dá o exemplo. E a sociedade engole isso como se a imprensa desempenhasse o papel de olhos da sociedade.

Por outro lado, só em 2013, o governo gastou com o poder judiciário brasileiro a bagatela de R$: 62 bilhões, isto mesmo, você não leu errado não, foram 62 BILHÕES de reais. Isto a imprensa comenta superficialmente. Deveria fazer o mesmo estardalhaço que fez no desvio dos 170 milhões. Deveria noticiar isso por semanas e meses. Não estou defendendo o roubo do juiz, estou comparando valores, e querendo mostrar o que é mais prejudicial para o Brasil, o desvio de 170 milhões (que vira uma gota d’água) ou o gasto anual de mais de 62 bilhões de reais? Esta quantia consumida pelo poder judiciário é no mínimo uma vergonha, algo ignominioso. Ainda mais quando se tem um poder judiciário lento e cheio de injustiças.

Talvez alguém diga: “mas, Joquan, como diminuir o custo com o judiciário”? Ora, vou apontar apenas um caminho, mas sei que muito mais pode ser feito. Pensem no seguinte (isto foi um caso real): um vigilante na cidade de Uberlândia - MG ganhou na mega sena a quantia de 16 milhões de reais. Quando ele ganhou ainda estava casado, não falou nada para a esposa e em seguida pediu o divórcio. Assim, ele não dividiu o dinheiro com a esposa. Tempos depois a ex-esposa descobriu que quando ele ganhou na mega sena ainda estava casado com ela, logo, ela era dona da metade do dinheiro. Entrou na justiça para reaver a parte dela. Como diminuir o custo do judiciário com este exemplo? Primeiro, o juiz impor ao ganhador, não só devolver a parte devida à mulher, mais também pagar os honorários do advogado contratado por ela (30% do valor recebido pela senhora). Dessa forma ele teria que devolver para a ex os 8 milhões dela e ainda pagar mais 2,4 milhões para o advogado dela. E mais, ser calculado todo o valor gasto pelo judiciário (salário do juiz, promotor, delegado, escrivão e tudo o mais) e cobrado dele. Até porque, eu, Joquan, não tenho obrigação de trabalhar cinco meses por ano só para pagar impostos, para esse dinheiro ser usado para custear despesas de gente errada. E mais, em ações assim que é tão clara e legítima a reclamação, não ser permitido o reclamado recorrer a instâncias superiores.

Outro exemplo clássico de elevação dos custos do judiciário. O empresário demite o funcionário, sabe qual o valor a pagar para o ex-funcionário, mas não paga, e ainda diz, vá buscar seus direitos na justiça. Ora, se além de fazer o empresário pagar o devido ao funcionário, pagar os honorários do advogado do funcionário e mais as despesas do judiciário, poucas ações iriam para a justiça. O sujeito iria pensar dez vezes antes de emperrar o judiciário com mais processos. Tudo isso que estou dizendo aqui, quem teria a obrigação de dizer e bradar aos quatro cantos seria a imprensa.

Não ser alienado politicamente não significa apenas votar no partido que não está no poder. É na verdade uma visão mais ampla.
O Brasil precisa de grandes ideias e criatividade. Exemplo de grande ideia que deveria ser copiada em todos os municípios brasileiros, vem da cidade de Rio Bonito, no interior de São Paulo. Lá os moradores criaram a AMARRIBO – Associação dos Moradores e Amigos de Rio Bonito. A associação chegou para o prefeito da cidade e disse: queremos a conta do município. O prefeito teve que apresentar-lhes a conta da prefeitura. Como a conta não fechava, a AMARRIBO exigiu da câmara de vereadores a cassação do mandato do prefeito. Quem desejar conhecer a AMARRIBO é só entrar nesse site: http://www.amarribo.org.br/ Esta é uma ação que a imprensa, se não fosse cúmplice da alienação, daria o maior destaque incentivando todos os municípios brasileiros a copiarem o exemplo.

Uma consciência política plena não significa apenas vestir uma camiseta de um partido, ser filiado a um partido, votar e participar de manifestações de rua; muitos que fazem isso não passam de meros fantoches.

Este assunto é apaixonante e muito amplo, mas vou parar por aqui.
joquan
Forista
Forista
 
Mensagens: 280
Data de registro: 20 Abr 2015 22:47
Localidade: Bahia

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Debora em 02 Out 2015 17:06

Joquan, você abordou a política pelo lado do "direito".

Existe a política do cotidiano. Aquela que qualquer cidadão pode participar. Bastar ter interesse.

O cidadão que se preocupa com o que acontece ao seu redor pode participar de debates para discutir o plano gestor do seu município. Pode participar da elaboração das propostas que o seu deputado vai adotar como bandeiras ou simplesmente, ser um dos conselheiros em um posto de saúde pública.

Citei apenas algumas possibilidades de vida participativa que não exigem muito tempo e com custo zero.
O que não podemos é ser omissos.
Testemunhas de Jeová
O que será que elas não te contam?
http://www.pontosdefe.blogspot.com.br
Avatar de usuário
Debora
Moderadora
Moderadora
 
Mensagens: 6176
Data de registro: 21 Dez 2010 10:07
Localização: Santana
Localidade: São Paulo

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor joquan em 02 Out 2015 22:02

Debora escreveu:Joquan, você abordou a política pelo lado do "direito".

Existe a política do cotidiano. Aquela que qualquer cidadão pode participar. Bastar ter interesse.

O cidadão que se preocupa com o que acontece ao seu redor pode participar de debates para discutir o plano gestor do seu município. Pode participar da elaboração das propostas que o seu deputado vai adotar como bandeiras ou simplesmente, ser um dos conselheiros em um posto de saúde pública.

Citei apenas algumas possibilidades de vida participativa que não exigem muito tempo e com custo zero.
O que não podemos é ser omissos.


Oi, Debora!

A política é muito ampla. O próprio significado de política é vasto http://www.dicionarioinformal.com.br/pol%C3%ADtica/

Concordo contigo que existem muito onde qualquer cidadão possa participar e dá a sua contribuição.

Quanto a eu ter abordado a política pelo lado do “direito”, fiz isso apenas para criticar a imprensa, que finge informar, mas não informa, usei o caso do poder judiciário apenas como exemplo. Apontei um caminho para diminuir o custo do judiciário apenas para mostrar que é possível.

O perigo da participação do alienado político na política, é que ele sem se dá conta pode ser usado para reforçar o status quo.

E aproveitando o que você disse: “Pode participar da elaboração das propostas que o seu deputado vai adotar como bandeiras”. Aqui é preciso acender uma luz de alerta. As pessoas confundem as atribuições do legislativo com as atribuições do executivo. Vamos tomar como exemplo um município. Um candidato a vereador, promete aos eleitores de determinado bairro que se ele for eleito irá lutar pela construção de uma creche para o bairro. Depois de eleito a creche é construída. Na inauguração o prefeito faz questão de dizer para os moradores do bairro que aquela creche foi uma reivindicação do vereador. Pergunto: existe algo de errado nisso?

Fico aguardando a resposta.
joquan
Forista
Forista
 
Mensagens: 280
Data de registro: 20 Abr 2015 22:47
Localidade: Bahia

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Brother Franz em 03 Out 2015 01:14

Engraçado joquan que na França a imprensa é chamada de quarto estado. Não curto o projeto político do PT especialmente por entendr-lo como totalitarista e antidemocrático. Mas quando ligo a tv e vejo a nojeira que a Globo faz, a forma como monta seus editoriais, a Globo News então é horripilante e golpista e não informativa. Informação é produto e infelizmente nao da pra viver politicamente da imprensa, especificamente a nossa que fica com esse papo de "imparcialidade", a maior falácia da política. Nao existe imparcialidade; pois que se faça como os norte americanos e ingleses e deixe bem claro do lado de quem seu jornal esta.
“Quem é realmente o escravo fiel e discreto a quem o seu amo designou sobre os seus domésticos, para dar-lhes o seu alimento no tempo apropriado? "
Avatar de usuário
Brother Franz
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 695
Data de registro: 16 Jul 2009 13:46

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor joquan em 03 Out 2015 10:02

Brother Franz escreveu:Engraçado joquan que na França a imprensa é chamada de quarto estado. Não curto o projeto político do PT especialmente por entendr-lo como totalitarista e antidemocrático. Mas quando ligo a tv e vejo a nojeira que a Globo faz, a forma como monta seus editoriais, a Globo News então é horripilante e golpista e não informativa. Informação é produto e infelizmente nao da pra viver politicamente da imprensa, especificamente a nossa que fica com esse papo de "imparcialidade", a maior falácia da política. Nao existe imparcialidade; pois que se faça como os norte americanos e ingleses e deixe bem claro do lado de quem seu jornal esta.


Meu Brother Franz, eu preciso tirar o chapéu para você.

Em um pequeno texto você disse muita coisa. Eu desconhecia essa informação de que na França a imprensa é chamada de o quarto estado. Aqui no Brasil o nosso governo é formado por três poderes, o executivo, o legislativo e o judiciário. Eu digo que na verdade são quatro poderes, executivo, legislativo, judiciário e a imprensa. Para se ter uma ideia do poder da imprensa, o finado Roberto Marinho disse:"eu sou o poder". Notem que ele não disse "eu tenho poder", ele disse: "eu sou o poder". Ele se jactava de poder eleger o deputado que quisesse. Em troca, muitos deputados eram moleques de recado de Roberto Marinho. Uma emissora de rádio ou tv tem tanto poder, que para o seu funcionamento é preciso uma conceção dada pelo governo. Notem que a conceção não é vendida, é dada e deve ser renovada de tempos em tempos, e mais, o governo pode cassar a qualquer momento. Isso foi o que aconteceu na Venezuela, quando as emissoras de rádio e tv começaram a fazer oposição ao governo, o governo usou as armas de que dispunha: cassou a conceção de algumas e não renovou a conceção de outras.

O perigo do poder da imprensa está na sua dissimulação, fingimento, se apresentar como neutra ou imparcial, e ainda pousar de boa moça que está prestando um relevante serviço de informação ao cidadão. Na verdade ela apresenta uma informação selecionada, manipulada, distorcida e meias verdades.

Em meu primeiro comentário aqui neste post eu chamei a imprensa de prostituta. Vou dar um exemplo da relação promíscua da imprensa. Quando Roberto Marinho estava vivo e os políticos como Antônio Carlos Magalhães, Marcos Maciel e outros tinham força política, a Globo só veiculava uma notícia sobre esses políticos, depois de lhes informar sobre a notícia e perguntar se eles autorizavam a sua veiculação.

Não curto o projeto político do PT especialmente por entendr-lo como totalitarista e antidemocrático.


Já mencionei aqui no fórum que sempre votei no PT. Não por achar que fosse o melhor programa de governo, mas por ser o menos ruim. E digo mais, com toda a desgraça do PT, ele ainda foi o governo menos ruim para o Brasil. Mas isso não quer dizer que eu concorde com todo o projeto do PT. Já que você falou sobre totalitarismo e antidemocracia, uma das maiores mentiras da presidenta Dilma é quando ela diz que lutou pela volta da democracia. Isto é uma mentira, ela lutou pela implantação do socialismo, que é outra ditadura. E aproveitando o gancho, hoje é fácil todo mundo bater no período militar e difamar os militares. Só que na verdade os militares prestaram um relevante serviço ao Brasil. Se não fosse o golpe militar de 64, hoje o Brasil poderia ser uma Coréia do Norte ou uma Cuba, porque João Goulart ia implantar o socialismo no Brasil. O único erro dos militares foi a tortura e o desaparecimento de opositores. Talvez alguém diga, "Joquan, você é maluco, diz que sempre votou no PT e defende os militares, como pode"? Votei no PT, já não voto mais. E tudo tem os dois lados,o bom e o ruim.
joquan
Forista
Forista
 
Mensagens: 280
Data de registro: 20 Abr 2015 22:47
Localidade: Bahia

Re: Torre de Vigia: Fantástica Fábrica de Analfabetos Políticos

Nova mensagempor Debora em 03 Out 2015 11:31

joquan escreveu: As pessoas confundem as atribuições do legislativo com as atribuições do executivo. Vamos tomar como exemplo um município. Um candidato a vereador, promete aos eleitores de determinado bairro que se ele for eleito irá lutar pela construção de uma creche para o bairro. Depois de eleito a creche é construída. Na inauguração o prefeito faz questão de dizer para os moradores do bairro que aquela creche foi uma reivindicação do vereador. Pergunto: existe algo de errado nisso?
Fico aguardando a resposta.


Joquan,
Não entendi o objetivo da sua indagação. Portanto, para que não pairem dúvidas e até como incentivo aos demais foristas para que tomem um gostinho pela política, seguem dois links bem didáticos e curtos, explicando as funções do executivo (prefeito) e do legislativo (vereador).

http://www.brasilescola.com/politica/fu ... efeito.htm
http://www.brasilescola.com/politica/fu ... reador.htm
Testemunhas de Jeová
O que será que elas não te contam?
http://www.pontosdefe.blogspot.com.br
Avatar de usuário
Debora
Moderadora
Moderadora
 
Mensagens: 6176
Data de registro: 21 Dez 2010 10:07
Localização: Santana
Localidade: São Paulo

Próximo

  • Tópicos Similares
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Retornar para Depoimentos

Quem está online

Usuários vendo este fórum: novas ideias e 44 visitantes