Alienação parental e Testemunhas de Jeová. : Depoimentos
Seja Bem-Vindo Testemunhas de Jeová - Ex Testemunhas de Jeová. Clique aqui e cadastre-se para participar


Alienação parental e Testemunhas de Jeová.

Depoimentos de ex-testemunhas de Jeová, cartas de dissociação e depoimentos sobre a vida pós Torre de Vigia. Aqui fala mais alto a sinceridade, o sentimento e muitas vezes os relatos nos impressionam pela falta de algo que mais as Testemunhas de Jeová dizem praticar: o amor ao próximo!
Fique a vontade para contar suas vivências

Alienação parental e Testemunhas de Jeová.

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 09:54

Alguns de nós somos vítimas de alienação parental. Sugiro que compartilhemos experiências e sentimentos, muitas vezes destrutivos, para encontrarmos alternativas a esse tipo de violência promovida pelo instituto da desassociação.
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 10:48

Lei Nº 12.318, de 26 de agosto de 2010.
Art. 2o Considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este.
Parágrafo único. São formas exemplificativas de alienação parental, além dos atos assim declarados pelo juiz ou constatados por perícia, praticados diretamente ou com auxílio de terceiros:
I - realizar campanha de desqualificação da conduta do genitor no exercício da paternidade ou maternidade;
II - dificultar o exercício da autoridade parental;
III - dificultar contato de criança ou adolescente com genitor;
IV - dificultar o exercício do direito regulamentado de convivência familiar;
V - omitir deliberadamente a genitor informações pessoais relevantes sobre a criança ou adolescente, inclusive escolares, médicas e alterações de endereço;
VI - apresentar falsa denúncia contra genitor, contra familiares deste ou contra avós, para obstar ou dificultar a convivência deles com a criança ou adolescente;
VII - mudar o domicílio para local distante, sem justificativa, visando a dificultar a convivência da criança ou adolescente com o outro genitor, com familiares deste ou com avós.
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 10:54

Imagem
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor agape em 05 Nov 2013 10:57

Isso é algo terrível.. Não me vejo longe do meu Filho por nada e deixar aberta as portas para qualquer parente TJ que quiser conhece-lo! Cara me dá coisas só de pensar Alexei
Rafael
Avatar de usuário
agape
Forista
Forista
 
Mensagens: 818
Data de registro: 03 Dez 2012 14:52
Localização: São Paulo
Localidade: São Paulo

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Nandinho em 05 Nov 2013 11:06

Alexei,

Não é o meu caso, mas como já trabalhei em um nucleo de orientação juridica de minha cidade, já vi casos terriveis de alienação. O abalo emocional e psicologico é evidente entre as vitimas! Desejo sucesso na luta!

Forte abraço! d:8
"Algumas pessoas demonstram tanto respeito por seus superiores que não sobra nenhum para elas mesmas."
Avatar de usuário
Nandinho
Forista
Forista
 
Mensagens: 604
Data de registro: 14 Dez 2012 11:51
Localidade: Não quero responder

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 11:09

Agape,
se fosse você, não exporia meu filho às influências da Torre.
Toda pessoa que não é TJ é demonizada, ou condenada à morte no Armagedom.
Vão falar 'coitado do papai... vai morrer', tenha certeza... de um jeito ou de outro.
Minha maior perda foram meus filhos.
A mãe os colocou contra mim e ainda por cima não lhes põe limites.
O resultado é catastrófico.
Parece uma tragédia grega, Jasão e Medéia:
http://www.polbr.med.br/ano10/art0810.php
Editado pela última vez por Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 11:17, num total de 1 vezes
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 11:17

Nandinho, não há luta. Só vítimas.
Em meu caso, mantenho a pensão, e tento algum contato virtual. O êxito é pequeno, ou nenhum.
Corrija-me se eu estiver errado, mas provas de alienação parental só são possíveis quando a criança é muito pequena.
A ação perde o sentido quando as crianças são maiores, como é meu caso, pois a criança é cooptada a agir em favor do genitor alienante.
A criança nega a alienação, e justifica sua distância do genitor alienado por adotar a ótica do genitor alienante.
E a ação fica mais sem sentido ainda, pois como colocar um adolescente cooptado, contra sua própria vontade, a morar com o genitor alienado?
É uma bomba relógio.
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor agape em 05 Nov 2013 11:59

Alexei Karamazov escreveu:Nandinho, não há luta. Só vítimas.
Em meu caso, mantenho a pensão, e tento algum contato virtual. O êxito é pequeno, ou nenhum.
Corrija-me se eu estiver errado, mas provas de alienação parental só são possíveis quando a criança é muito pequena.
A ação perde o sentido quando as crianças são maiores, como é meu caso, pois a criança é cooptada a agir em favor do genitor alienante.
A criança nega a alienação, e justifica sua distância do genitor alienado por adotar a ótica do genitor alienante.
E a ação fica mais sem sentido ainda, pois como colocar um adolescente cooptado, contra sua própria vontade, a morar com o genitor alienado?
É uma bomba relógio.


Alexei pelo que está escrito ai no artigo, se refere a criança ou adolescente!
Rafael
Avatar de usuário
agape
Forista
Forista
 
Mensagens: 818
Data de registro: 03 Dez 2012 14:52
Localização: São Paulo
Localidade: São Paulo

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor FENIXEXTJ em 05 Nov 2013 12:53

Você está passando por isso no momento, seus filhos estão afastados de ti? Isso por conta de não se mais TJ?
"A mentira precisa estar sendo sempre reforçada"

http://pesquisesuareligiao.blogspot.com.br/
Avatar de usuário
FENIXEXTJ
Forista
Forista
 
Mensagens: 176
Data de registro: 30 Set 2013 14:37
Localidade: Não quero responder

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 14:21

agape escreveu:Alexei pelo que está escrito ai no artigo, se refere a criança ou adolescente!


Agradeço a observação. Afinal, auto em direito de família e conheço a legislação e a jurisprudência.
Existe um abismo entre a lei e a realidade. Se um adolescente está contra seu genitor, movê-lo não é tão fácil como mover uma criança.
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Nandinho em 05 Nov 2013 14:40

Alexei Karamazov escreveu:Corrija-me se eu estiver errado, mas provas de alienação parental só são possíveis quando a criança é muito pequena.


No nosso caso o trabalho era aliado ao conselho tutelar e a secretaria de ação social do municipio. Para detectar o problema era necessário a participação de uma psicologa e uma assitente social. Dequalquer forma, por experiência comprovada o dialogo é caminho mais eficiente, salvo nos casos extremos aonde uma medida juridica é cabivel.
"Algumas pessoas demonstram tanto respeito por seus superiores que não sobra nenhum para elas mesmas."
Avatar de usuário
Nandinho
Forista
Forista
 
Mensagens: 604
Data de registro: 14 Dez 2012 11:51
Localidade: Não quero responder

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor RexTJ em 05 Nov 2013 16:54

É com os olhos cheios de lágrimas que inicio meu depoimento.

Me separei a mais de um ano, em junho de 2012. A mãe do meu filho me fez perder boas oportunidades de emprego (sou vendedor, trabalhar com o psicológico abalado por assuntos pessoais me acaba). Tanto grávida como após meu filho nascer ela pesava na minha... tá, recebi alguns elogios e até que me acho bem fisicamente mas ela via além do aque acontecia. Me arrumou problemas com colegas de trabalho, com gerentes e com colegas fora de trabalho também.
Após a separação de fato em setembro onde assinamos o divórcio, ela seguiu a linha de justiceira: queria me tirar tudo, me deixar na lona. Tinha comprado um carro a pouco tempo, pagava sozinho as parcelas e sustentava a casa sem sua ajuda. Após a separação, ela decidiu que ficaria com o carro e foi, aos poucos, me "fatiando" falando que precisava das coisas da casa. Até que eu comecei a namorar. Não falei pra ela, não precisava pedir. Neste tempo, ela ainda me levava meu moleque em casa pois eu nao tinha carro. Até que ela descobriu que eu estava namorando. Eu e minha namorada não podíamos assumir e gritar aos quatro cantos, ela havia se separado recentemente também... mas, a mãe do meu filho foi até onde eu morava e investigou com vizinhos se tinha alguém me levando em casa (eu usava moto), se alguém me acompanhava. Uma das vizinhas me confirmou isso. Foi aí que meu inferno começou, pois ela já não tinha mais o que tirar-me. Ela fingiu voltar pra torre (era afastada e não batizada) e meus pais adoraram a idéia, pois ela era TJ e minha atual não. Passara a lambe-la tanto que dava nojo, eca...
Daí em diante ela passou a me perseguir mesmo, me fazendo perder a linha por diversas vezes. Com as coisa que ela me dizia, cheguei a prometer que ia pegá-la na rua e ia dar uma surra que ela iria se lembrar por dias e dias. Mas minha namorada foi me fazendo perceber que era isso que ela buscava: me tirar do sério pra que numa vacilada ela me denunciasse. Meu pai me pediu pra desocupar a casa (?) que era alugada e sempre o paguei na data correta o aluguel, fui morar com um primo todo bagunçado que me fez ver e ouvir coisas absurdas, tive que vender meu carro recém comprado e pior, passei quase 2 meses sem ver meu filho e isso afetou diretamente meu resultado em meu trabalho. Deixei de vender, deixei de produzir, deixei de render, deixei de ganhar... Não ver meu filho me fez sentir dores que jamais imaginei que tinha pra sentir. Mas, de alguma forma e da minha maneira, sinto que tudo vai passar. Preciso acreditar nisso aliás. Alguns amigos aqui do fórum acompanham, outros não mais, o inferno que passo. Ontem foi um dia que de fato chorei: entrei num grupo no face de vítimas de alienação parental e chorei ao ver a primeira foto de uma criança chorando abraçada ao pai. Não sei o quão burra a mãe do meu filho é a ponto de não enxergar que o que ela tem feito confunde meu pequenininho de só 4 anos. Ela disse pra mim domingo que era pra guardar chocolate pra minha namorada e pra filha dela porque ele gosta delas... mas não pode gostar.

Não sei o quanto adiante ainda posso ir, mas vou tentar ir ao juizado de menores em breve pra poder de alguma forma impedir com o processo doloroso que ela faz meu filho passar.
Nem todos que são, estão. Nem todos que estão, são...
Imagem
Avatar de usuário
RexTJ
Forista
Forista
 
Mensagens: 934
Data de registro: 04 Dez 2011 14:24
Localização: São Bernardo - SP
Localidade: São Paulo

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 18:55

Meu caro RexTJ:

Se eu não choro com voce, é porque as minhas lágrimas já acabaram. Ainda sofro com efeitos de longo prazo, da alienação parental que sofri. Quando começou, em 2009, a lei ainda não existia, e logo depois que foi promulgada, os julgadores tinham dificuldades em aplicá-la, por absoluta dificuldade de provar a alienação.

Agora, como o Nandinho comentou, os Conselhos Tutelares, auxiliado por outros órgãos, têm mais condição para analisar a situação. Em seu caso, acredito que uma ação própria de alienação parental pode ser efetiva. Não conheço a lei de organização judiciária de seu Estado, mas no Conselho Tutelar você pode conseguir ajuda, com assistentes sociais, psicólogos e uma boa atuação do Ministério Público.

Você precisa de um advogado, e bom. Não demore. Aproveite que seu filho ainda é pequeno, e não deixe isso continuar. Se ela conseguir jogar seu filho contra você, aí fica muito mais complicado.

Meu caso foi diferente. Logo que saí de casa, saí junto da Torre. Do mesmo modo como a Torre nunca admite seus próprios erros, ela atribuiu inteiramente a mim a culpa pela ruptura, e incutiu isso em minhas crianças. Ficou com tudo da casa e com o carro, e a pensão de 40% de meus vencimentos nunca lhe era suficiente. Tentou me tolher de todos os modos possíveis, para que eu não conseguisse me refazer. Não conseguiu.

Quando me vi independente de novo (havia ficado morando com minha mãe, a quem ela controlava por chantagem emocional), pensei que fosse mais fácil reconquistar meus filhos. Não era, pois o estrago já estava feito. Ela os manipulava para agirem contra mim, revelando assuntos de minha vida pessoal e de minha namorada. Atiçou minha filha e meu filho para que me atacassem, cada um ao seu modo. Eu, em boa fé, caí como pato, todas as vezes. Decepcionei-me como nunca pensei poder me decepcionar na vida!

Agora, só o tempo pode curar o mal que ela causou.

Amigo, não demore...

Abraços!

A.K.
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor Alexei Karamazov em 05 Nov 2013 18:58

HGEXTJ escreveu:Você está passando por isso no momento, seus filhos estão afastados de ti? Isso por conta de não se mais TJ?


Ei, HG! Começou quando eu deixei a Torre e o casamento... Eu era o desvairado.
Agora, a coisa ficou meio esquisita: a mãe soltou a tramela da porteira.
Não corrige os filhos, e os solta em mais do que se deve, e eu virei o sisudo disciplinador.
A gente não precisa ser TJ para exigir respeito dos filhos.
Tú que consideras al hombre tanto dios como oveja—,
desgarrar al dios en el hombre como a la oveja en el hombre
y desgarrando reír— ¡ésa, ésa es tu felicidad!
Ditirambos Dionisíacos - F.Nietzsche
Avatar de usuário
Alexei Karamazov
Forista
Forista
 
Mensagens: 1214
Data de registro: 29 Abr 2013 08:25
Localização: Turim, IT
Localidade: Minas Gerais

Re: Vítimas de alienação parental.

Nova mensagempor cicerobarbosa em 06 Nov 2013 08:07

bom dia para todos , fui testemunha de jeová por 10 anos quando eu resolvi sair da torre de vigia meu casamento veio a ter sérios problemas terminamos nos separando na época minha filha tinha 11 anos e meu filho tinha 5 anos não demorou muito tempo para meus filhos começarem a fica diferentes comigo 3 anos depois minha filha falou que não gostava mas de mi e pediu pra eu não ligar mas pra ela fiz de tudo que estava ao meu alcance para não perde o contato com meus filhos mas infelizmente não teve jeito hoje minha filha tem 22 anos está casada e não fala comigo meu filho tem 17 anos e também não falam comigo já aconteceu varias vezes eles passarem na rua que eu moro e eu está na causada e eles baixarem a cabeça e não olham nem pra minha cara no começo foi muito doido e atormentador pra mim ate hoje sofro com está situação
cicerobarbosa
Novo (a) Forista
Novo (a) Forista
 
Mensagens: 47
Data de registro: 20 Mai 2011 06:35

Próximo

Retornar para Depoimentos

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Adriano Wake Up, Lehh, RafaelCioran, Samurai Kazuo-San e 37 visitantes