Página 7 de 8

Re: Nova reportagem sobre o caso Candace Conti.

Nova mensagemEnviado: 15 Mar 2015 15:22
por Seiquenadasei
Sensacional!

Parabéns pelo excelente trabalho! d:7 d:7 d:7

Re: Nova reportagem sobre o caso Candace Conti.

Nova mensagemEnviado: 15 Mar 2015 18:23
por RAPUNZEL ENROLADA
d:7 d:7 d:7

Fico sem palavras!!!
Parabéns, Parabéns pelo trabalho de vocês, Mentalista e Mexplica!

O empenho e a coragem de vocês são inspiradores...
Assim podemos enxergar alguma luz no fim do túnel... não "falsas luzes".
O que falta é essas denúncias e reportagens virem à tona com tudo na mídia deste país, Brasil, aonde temos um povo tão pacato, manipulável e futuras vítimas desta seita controladora de mentes.

:D1 :D1 :D1

Re: Nova reportagem sobre o caso Candace Conti.

Nova mensagemEnviado: 15 Mar 2015 18:55
por GALO DOIDO
d:4 d:4 d:4 Parabéns Mentalista e Mexplica pelo trabalho .Valeu a pena seus esforços ,mas o serviço ainda não tá completo .Tenho uma missão para o Mentalista no próximo domingo dia 22 .Invadir o sinal de transmissão da reunião especial do Corpo Governante .Você tera de cortar o sinal de transmissão da reunião e colocar o video no ar para que um maior número de pessoas possam tomar conhecimento desse caso . :D1

Re: Nova reportagem sobre o caso Candace Conti.

Nova mensagemEnviado: 15 Mar 2015 19:41
por pascoalnaib
Parabéns Mentalista e Mexplica! d:4 d:6 d:7

O texto também foi traduzido. Vou disponibilizá-lo. :D :D

Re: Nova reportagem sobre o caso Candace Conti.

Nova mensagemEnviado: 15 Mar 2015 20:00
por pascoalnaib
EX-TESTEMUNHA DE JEOVÁ DENUNCIA POLÍTICA DE ENCOBRIMENTO DE PEDOFILIA NA SUA ANTIGA IGREJA.
http://extestemunhasdejeova.blogspot.co ... uncia.html

Uma ex-Testemunha de Jeová está assumindo a liderança contra esta rica religião sectária, que ela alega ter fracassado em protegê-la de um pedófilo predatório. Ela culpa o que diz ser uma política do silêncio em relação à molestadores sexuais de crianças.

Candace Conti, agora com 28 anos, conta que tinha apenas nove anos de idade quando foi abusada por um membro querido de sua pequena congregação em Fremont, Califórnia, chamado Jonathan Kendrick. Enquanto fazia a pregação de porta em porta, que segundo Conti ocorria frequentemente sem seus pais, ela disse Kendrick a levava para sua casa para molestá-la. “Ele é um homem grande, eu tinha medo dele”, disse Conti.

Por ser uma criança Condi acreditava que não podia contar parta ninguém sobre os abusos. Porém, anos depois, ela testemunhou durante um julgamento, contra a igreja, que Kendrick molestava ela várias vezes ao mês por algo que ela acredita ter durado cerca de dois anos.
“Eu nunca achei que poderia falar sobre isso”, diz ela. “Trazer isso à tona poderia destruir minha família, as únicas pessoas que eu conhecia, eu também acho que tinha medo.”

Conti relata que não tinha a quem recorrer, em razão de suas crenças, e ela cresceu isolada do mundo externo. Assim como todas as outras Testemunhas de Jeová, Conti diz que lhe ensinaram que o Armagedom era iminente, e que apenas o verdadeiros adoradores poderiam sobreviver e viver em um paraíso terrestre. Ela conta que foi levada a acreditar que “todos aqueles que estavam fora das Testemunhas de Jeová eram semelhantes a mortos-vivos, e que poderiam ser usados por Satanás para enganá-la, para afastá-la de sua família cristã”.

Foi somente alguns anos mais tarde, depois de Conti ter crescido e abandonado a igreja, que ela encontrou Jonathan Kendrick em um registro de agressores sexuais. Ele passou sete meses na cadeia por ter abusado sexualmente da neta de apenas sete anos de sua esposa. Depois de vê-lo nesse registro Conti decidiu levar seu caso adiante. Ela disse que se “sentiu realmente culpada por não ter feito nada para impedir que isso acontecesse com outra pessoa”.

Conti relatou que foi ao encontro dos líderes da igreja local, conhecidos como anciãos (cargo semelhante ao de um pastor ou padre), e lhes reportou seu caso. Porém os anciãos se recusaram a acreditar a menos que ela provasse que o abuso aconteceu por providenciar duas testemunhas que confirmassem o alegado abuso. De acordo com o sistema de justiça interno dessa religião, a Bíblia ensina que é necessário que haja duas testemunhas para que um crime sofra punição. Por essa razão Conti procurou a polícia. E então deu-se início a uma investigação, porém, com Kendrick negando o abuso, as autoridades não levantaram qualquer acusação. Apesar disso a investigação prosseguiu.

O próximo passo de Conti foi processar a igreja por conta própria. Ela contratou o advogado Rick Simons, que passou muitos anos representando vítimas de casos de abuso por padres católicos pedófilos.

“Se existe algum grupo que precisa ter suas práticas iluminadas pelo sol, esse é o grupo (Testemunhas de Jeová),” disse Simon. “Porque quando a campainha da sua porta toca em um sábado pela manhã, e o teu filho(a) atende a porta, você não vai querer que o cara que toca a campainha seja um pedófilo.”

Quando Conti e seu advogado começaram a conduzir depoimentos com líderes da igreja local na Califórnia, eles descobriram algo que lhes deixou assombrados: mesmo antes de Conti sofrer o abuso, os anciãos já sabiam que Jonathan Kendrick, que na época ocupava um cargo de liderança na congregação, também tinha molestado sua enteada quando ela era uma adolescente. E ainda assim os anciãos não chamaram a polícia e não alertaram os outros membros da congregação.

“Eu fiquei com nojo, eu estava absolutamente enojada”, Disse Conti. “Tornou-se ainda mais necessário do que nunca, para controlar o dano, ser proativa e salvar alguém”.

Sob juramento, os anciãos da congregação alegaram que a razão para não alertar a congregação sobre os abusos de Kendrick era pelo fato da informação ser “confidencial”. De fato, os anciãos disseram que naquele momento estavam seguindo as orientações rigorosas fornecidas pela liderança da igreja na sede das Testemunhas de Jeová, em Nova York, chamada "Torre de Vigia".

Em uma série de cartas enviadas para anciãos por todo o país, tratando de abusos de crianças, a Torre de Vigia afirmou que, apesar de reconhecer que alguns estados têm leis sobre denúncia de abuso de crianças, as denúncias, ao contrário do que determina a lei, devem ser mantidas em segredo, exceto para os anciãos da igreja, porque a "paz, unidade e bem-estar espiritual da congregação estão em jogo”, e porque “as pessoas do mundo são rápidas para recorrer a processos judiciais quando acreditam que seus 'direitos' foram violados."

Os anciãos em Fremont removeram Kendrick de sua posição de liderança, por política da Torre de Vigia, tendo como base a “impureza”.

Quando a ação da Candace Conti contra a igreja foi ao tribunal, os advogados das Testemunhas de Jeová argumentaram que não é da responsabilidade de uma organização religiosa proteger as crianças de abuso sexual por parte de outros membros da congregação. Eles disseram que a igreja oferece educação para os pais sobre o risco de abuso sexual. Eles também afirmaram que o alegado abuso de Candace Conti nunca ocorreu dentro da propriedade da igreja.

Além disso, os advogados da igreja questionaram se Conti foi especificamente designada pelos anciãos para ir na pregação de casa em casa, conhecido como "serviço de campo", com Kendrick.

Em última análise, o júri ficou do lado de Conti. Em um veredicto histórico de 2012 ela acabou por ser beneficiada com uma indenização de mais de 15 milhões de dólares. A Torre de Vigia está atualmente apelando sobre o caso.

A Torre de Vigia negou nosso pedido de entrevista, mas disse a "Nightline", em um comunicado, salpicado com citações da Bíblia, que "seria inapropriado para nós comentar casos atualmente em litígio." ... "As Testemunhas de Jeová também têm consistentemente advertido os membros da congregação e do público para a necessidade de proteger os seus filhos do horrível crime de abuso sexual de crianças." Veja mais de declaração da Igreja no final desta história.

Seja qual for o resultado do seu caso, a luta pública de Candace Conti parece ter aberto as comportas. As Testemunhas de Jeová estão agora enfrentando uma série de ações em todo o país. O procurador Irwin Zalkin está trabalhando em 15 desses casos.

"Por alguma razão [os líderes da igreja] acreditam que estão acima da lei", disse Zalkin.

Em outubro, um tribunal de San Diego ordenou o pagamento de 135 mil dólares a um dos clientes de Zalkin em danos morais por abuso sexual sofrido nas mãos de Gonzalo Campos, líder da congregação espanhola Linda Vista. As Testemunhas de Jeová planejam apelar do veredicto.

Kendrick estava ausente do julgamento de Conti e negou repetidos pedidos de entrevista a "Nightline". Em uma breve conversa com a "Nightline" fora de sua casa na Califórnia, Kendrick disse: "A minha declaração é esta: eu nunca estive sozinho com a Sra Conti, nunca molestei Candace Conti”.

Ele negou ter participado do “serviço de campo” sozinho com Conti, e repetidamente negou tê-la molestado ou em qualquer momento ter ficado sozinho com ela.

"Eu tenho certeza que essa é a coisa mais inteligente que ele poderia dizer", disse Conti a "Nightline". "Isso dói como o inferno. Mas você espera honestidade de um abusador de crianças?”

Conti esta seguindo em frente com sua vida. Ela se formou na faculdade e recentemente ficou noiva. Mas ela disse que vai continuar lutando em nome de todas as vítimas de abuso infantil.

"Eu não tenho monopólio sobre a dor", disse ela. "Em vez de ser vítimas, podemos mudar isso, e deixar nossas palavras pregarem a mudança. Então talvez essa dor possa compensar de alguma forma."

Desde o veredicto de Conti, em 2012, a igreja parece ter feito algumas mudanças em sua política de confidencialidade quando se trata de abuso de crianças, mas os críticos, incluindo Conti, dizem que não é o suficiente.

Quanto a Jonathan Kendrick, ele diz que ainda é um membro com boa reputação entre as Testemunhas de Jeová.

Mais declarações das Testemunhas de Jeová a ABC News sobre esta reportagem:

“Como sabem, não seria apropriado para nós comentar casos atualmente em litígio. No entanto, como complemento à declaração que fornecemos anteriormente, por favor, nos permitam apresentar os seguintes pontos.

Nós abominamos o abuso sexual de crianças e nós não protegemos qualquer autor de tais atos repugnantes das consequências de seu pecado grave e crime. - Romanos 12: 9.

Nossa política atual e de longa data é claramente indicada na publicação "Pastoreando o rebanho de Deus" 1 Pedro 5: 2, em que é fornecido aos anciãos a seguinte orientação:

"O abuso de crianças é um crime. Nunca sugerir a ninguém que eles não devem relatar uma denúncia de abuso de crianças à polícia ou outras autoridades. Se você for indagado, deve deixar claro que relatar o assunto às autoridades ou não é uma decisão pessoal, que cada indivíduo deve fazer, e que não há sanções da congregação para qualquer decisão. Anciãos não devem criticar quem relate tal alegação às autoridades. Se a vítima deseja fazer um relatório, é o seu direito absoluto fazê-lo"-"Pastoreando o rebanho de Deus "1 Pedro 5: 2., Cap. 12, pp. 131-132, par. 19.

Procurar aconselhamento jurídico é um elemento vital de lidar com questões sensíveis de forma responsável. Assim, ao longo de décadas nossos anciãos foram orientados a entrar em contato com nosso departamento jurídico sempre que tenham conhecimento de uma alegação de abuso infantil. Fazemos isso, não para esconder o crime e o pecado, mas sim para garantir que os nossos anciãos respeitem rigorosamente as leis de notificação de abuso infantil. Por meio de nossas publicações baseadas na Bíblia, os nossos serviços religiosos e nosso website jw.org, As Testemunhas de Jeová têm também consistentemente advertido os membros da congregação e do público para a necessidade de proteger os seus filhos do horrível crime de abuso sexual infantil. Encorajamos qualquer pessoa que deseja entender a nossa posição a visitar o nosso site jw.org e a procurar o termo "abuso infantil."

Texto original:
http://abcnews.go.com/US/jehovahs-witne ... ePage=true

Tradução: agradecimentos ao colega Artur Araújo.

Re: Nova reportagem sobre o caso Candace Conti.

Nova mensagemEnviado: 15 Mar 2015 21:37
por pascoalnaib
Gostaria de pedir a todos que puderem divulgar esse vídeo-denúncia sobre a Pedofilia dentro da Torre de Vigia.

Podemos ajudar e inspirar mais pessoas a fazerem suas denúncias.

Compartilhem. ;) ;) :!: :!: :idea: :idea:

Re: Nova reportagem sobre o caso Candace Conti.

Nova mensagemEnviado: 16 Mar 2015 15:50
por pascoalnaib
Essa reportagem com certeza precisa ficar no topo. Assistam ao vídeo e divulguem!

Re: Nova reportagem sobre o caso Candace Conti.

Nova mensagemEnviado: 16 Mar 2015 15:51
por pascoalnaib
Acaba de sair um novo vídeo sobre o caso de Candace Conti, a menina que sofreu abuso sexual por parte de um membro da congreagação das testemunhas de Jeová, e que luta para conseguir justiça tanto pelo fato do abuso, quanto pelo fato de não ter sido protegida por ocasião do acontecido. Eis o vídeo legendado:

phpBB [video]

Re: [PEDOFILIA]Caso Candance Conti coberto pela PBS News! AGORA!

Nova mensagemEnviado: 21 Mar 2015 15:21
por Robert Orwell
Pelo visto, não julgaram o meu trabalho de 12 horas de tradução e legenda merecedor de ficar no topo para ser visto pelos visitantes, mas puseram outro, posterior a este, no qual não se pode comentar. Que seja...

Vou upar este tópico que já estava perdido nas páginas esquecidas do Fórum para que os que aqui entrarem possam assistir a ambos os vídeos e juntar as importantes informações de ambos, não só para se inteirarem do caso Candace Conti, mas, principalmente, da verdadeira face da Torre de Vigia quando o assunto é ser uma santa, limpa e honesta religião.

Re: [PEDOFILIA]Caso Candance Conti coberto pela PBS News! AGORA!

Nova mensagemEnviado: 21 Mar 2015 15:31
por jpsouzamatos
Creio que a moderação deveria colocar esse topico no topico indice.

Re: [PEDOFILIA]Caso Candance Conti coberto pela PBS News! AGORA!

Nova mensagemEnviado: 21 Mar 2015 15:36
por Mentalista
Se não me engano, esse tópico estava fixado. Com o novo, acho que tiraram.
Acho que este também deve ficar no topo, assim os foristas podem acompanhar a sequência de eventos.

Re: [PEDOFILIA]Caso Candance Conti coberto pela PBS News! AGORA!

Nova mensagemEnviado: 21 Mar 2015 15:38
por Robert Orwell
jpsouzamatos escreveu:Creio que a moderação deveria colocar esse topico no topico indice.


Agradeço muito a sua colocação, JP. :D1

Mas tudo bem: não é a opinião de fulano ou sicrano que vai mudar o valor do vídeo para o qual este tópico foi criado. Meu principal objetivo é mantê-lo na primeira página sempre que eu puder entrar por aqui, para que as pessoas leiam a este e ao outro também e possam conjugar as informações.

Mentalista, este tópico nunca foi afixado. Você e outros sugeriram isso, e eu aprecio, mas ficou só nisso: ninguém que pudesse fazê-lo o pôs em evidência.

Re: [PEDOFILIA]Caso Candance Conti coberto pela PBS News! AGORA!

Nova mensagemEnviado: 21 Mar 2015 21:59
por Kaarlo Luhtanen
Também acho que esse deveria ser fixado, e mais que ele ficou excelente! E a legenda com uma aparência bem melhor do que a do outro. Caso não o fixem vamos sempre ficar upando, pois ele também é muito importante. Mais uma vez parabéns pelo ótimo trabalho, Robert. :D1

Re: [PEDOFILIA]Caso Candance Conti coberto pela PBS News! AGORA!

Nova mensagemEnviado: 21 Mar 2015 22:29
por Mentalista
Luigi escreveu:E a legenda com uma aparência bem melhor do que a do outro.

Você pode formatar a legenda que aparece para você clicando no botão Configurar no vídeo, e depois em Opções.

Experimente a fonte Versalete, cor branca, fundo preto e tamanho 150%.

Re: [PEDOFILIA]Caso Candance Conti coberto pela PBS News! AGORA!

Nova mensagemEnviado: 21 Mar 2015 22:34
por Kaarlo Luhtanen
Mentalista escreveu:
Luigi escreveu:E a legenda com uma aparência bem melhor do que a do outro.

Você pode formatar a legenda que aparece para você clicando no botão Configurar no vídeo, e depois em Opções.

Experimente a fonte Versalete, cor branca, fundo preto e tamanho 150%.

Mas e se eu quiser baixar? Fica aquela de Closed Caption? E é desse fundo preto que eu não gosto.