Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes" : Publicações
Seja Bem-Vindo Testemunhas de Jeová - Ex Testemunhas de Jeová. Clique aqui e cadastre-se para participar


Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Um exame crítico sobre as mais diversas publicações da Associação Torre de Vigia, que engloba revistas, livros, folhetos etc.

Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor Poltergeist em 23 Mar 2011 14:24

Pessoal, acabo de disponibilizar mais um panfleto para conscientização do público (principalmente cristão) sobre a seita Testemunhas de Jeová, desta vez mostrando o que é a doutrina da desassociação.

Desassociação: a punição das Testemunhas de Jeová para os "rebeldes"


Imagem
Imagem

Panfleto Desassociação v1.0s.pdf
Clique no link para baixar
(881.83 KiB) Baixado 34358 vezes


Imprima e distribua quantas cópias você puder!

É necessário ter um programa capaz de abrir arquivos PDF em sua máquina. O mais recomendado é o oficial e gratuito Adobe Reader: Clique aqui para baixar uma versão adequada ao seu computador.

O panfleto é uma versão de um artigo escrito por Caíque Santos, disponível no site dele. Ainda não descobri quem é o autor, se alguém souber, me informe para que eu possa acrescentar.

O arquivo tem cerca de 900KB, ou seja, o download é rápido, mesmo sob conexão discada.

Esta versão está no formato PDF e deve ser impressa em folha A4, frente e verso.

Depois de impresso basta dobrá-lo. Há duas marcas, à esquerda e direita da coluna do meio, para auxiliar.

Nota: Nem todas as impressoras, por conta das margens internas que aplicam ao documento, conseguem imprimir sem reduzir, por isso, não tenho como garantir que as dobras coincidirão no momento de dobrar o panfleto.

Agradecimentos especiais ao Caíque, por ceder o texto e permitir que fosse alterado, ao Jerry, pela revisão e ao Sidhiresus, pela ajuda técnica.

Encontrando qualquer erro ou problema, por favor me avise.

Pra quem desejar enviar o texto por e-mail, segue:
Desassociação: a punição das Testemunhas de Jeová para os "rebeldes"
Imagine que a partir de amanhã praticamente todos os seus amigos, mesmo os mais íntimos — alguns dos quais você conhece há décadas — cortem relações com você, nem mesmo lhe cumprimentando caso o encontrem na rua. Agora imagine que membros de sua própria família como primos, tios, cunhados, sobrinhos passem a lhe evitar. Até mesmo sua mãe, pai, irmãos ou filhos restringem os diálogos a apenas assuntos familiares estritamente necessários. Como se sentiria? Com certeza, se pudesse, faria o possível para evitar esta situação, não é mesmo? Mas imagine o pior: você foi isolado por eles sem que você tivesse feito absolutamente nada que os prejudicasse. Deprimente não? Pois é essa a situação de uma Testemunha de Jeová desassociada ou dissociada.

O entendimento bíblico dos líderes das Testemunhas de Jeová
Seguem algumas citações publicadas pela Torre de Vigia, organização que dirige as Testemunhas de Jeová (todos os grifos são nossos):

O manual dos anciãos (equivalentes a pastores), chamado “Prestai Atenção a Vós Mesmos e a todo o Rebanho”, na página 45, diz:

“(…) João acautela-nos contra falar ou associar-nos com desassociados ou dissociados para que não nos tornemos ‘partícipes das suas obras iníquas’. (2 João 11)”

“(…) Ao passo que a desassociação é uma ação tomada por uma comissão judicativa contra transgressores impenitentes, a dissociação é uma ação tomada por alguém que decide que não mais deseja ser uma das Testemunhas de Jeová. (1 João 2:19)”

Na prática a diferença entre a dissociação e desassociação é imperceptível. Embora aconteça de pessoas escreverem cartas informando que não mais desejam ser Testemunhas de Jeová, um simples ato voluntário pode qualificar uma Testemunha de Jeová a ser considerada dissociada. Por exemplo, se ela resolve aceitar uma transfusão de sangue, ela é dissociada, pois segundo a comissão judicativa ela mostrou através de seu ato que não deseja mais ser uma Testemunha de Jeová. Mesmo que deseje continuar sendo, ela será dissociada e o tratamento dado ao dissociado é o mesmo dispensado ao desassociado.

Note o que a principal publicação da seita diz num artigo sob o título “Luto e funerais — para quem?”:

“(…) não devemos desperceber dois dos principais motivos da desassociação do transgressor. Um é fazê-lo cair em si, se possível. O outro é proteger a congregação contra a sua má influência (…)” — A Sentinela 1/12/1977, p.731

Veja o que dizem outras publicações da Torre de Vigia:

“(…) Os que se tornam ‘não dos nossos’ por deliberadamente rejeitarem a fé e as crenças das Testemunhas de Jeová devem ser encarados e tratados apropriadamente como aqueles que foram desassociados por causa duma transgressão.” — A Sentinela 15/12/1981 p.19

“Depois de ouvir um discurso numa assembléia de circuito, um irmão e sua irmã carnal se deram conta de que precisavam mudar o modo como tratavam a mãe, que morava em outro lugar e havia sido desassociada seis anos antes. Logo depois da assembléia, o irmão ligou para a mãe e, depois de reafirmar seu amor por ela, explicou que não falaria mais com ela, a não ser que um assunto familiar importante exigisse esse contato.” — Ministério do Reino 08/2002 p.4

“(…) Outra espécie de falta pode ser sentida pelos avós cristãos leais, cujos filhos foram desassociados. Talvez se tenham acostumado a visitar os filhos regularmente, dando-lhes oportunidade de se deleitarem com os netos. Agora os pais foram desassociados por rejeitarem as normas e os modos de proceder de Jeová. De maneira que as coisas não são mais as mesmas na família. Naturalmente, os avós terão de decidir se alguns assuntos familiares necessários exigem contato limitado com os filhos desassociados. E poderão fazer, às vezes, que os netos os visitem.” — A Sentinela 1/04/1983 p. 31, 32

“(…) Precisamos manter claramente destacado o fato de que não poder o desassociado gozar da companhia dos seus parentes cristãos não é culpa destes, como se o negligenciassem. Eles agem segundo princípios, princípios elevados, os princípios de Deus. O próprio desassociado é responsável pela sua situação; ele mesmo a causou. Que a responsabilidade recaia sobre aquele a quem cabe!
(…) os cristãos fiéis têm a obrigação de manter de pé a ação de desassociação por evitarem a associação com o desassociado. Se este for parente que não mora na mesma casa, procurarão não ter associação nenhuma com ele.” — A Sentinela 15/01/1971 p. 63

“O desassociado talvez seja parente ou amigo íntimo. Também pode acontecer que, desde a sua desassociação, ele dê evidência de arrependimento. Seria correto orar por ele? Em lealdade a Jeová e ao seu arranjo, o cristão se refrearia de orar por ele.” — A Sentinela 1/01/1972 p. 31

“(…) Se alguns continuarem uma associação que não é absolutamente necessária com o membro da família desassociado, que mora fora do lar, a comissão deverá amorosamente ajudá-los a entender os princípios envolvidos e a concordar com o conselho da Bíblia. Se uma pessoa desassociada não está morando no lar, 2 João 9-11 mostra que ‘nunca deveríamos recebê-lo em nossos lares, nem cumprimentá-lo’. Desrespeito persistente à instrução da Bíblia de ‘cessar de manter convivência’ com tal pessoa pode levar à desassociação, mas esta não deveria ser nossa razão para obediência, não é? Se amarmos a Jeová, obedeceremos à sua Palavra. - 1 João 5:3.” — Ministério do Reino 3/1971 p. 2

“E se o falecido estava desassociado? Em geral, a congregação não se envolveria, e o Salão do Reino não seria usado. Se a pessoa já dava evidências de arrependimento e manifestava o desejo de ser readmitida, a consciência de um irmão talvez lhe permita fazer um discurso bíblico na sala de velório ou no cemitério, para dar testemunho a descrentes e confortar os parentes. Antes de tomar essa decisão, porém, seria sensato o irmão consultar o corpo de anciãos e avaliar o que talvez recomendem.” — Ministério do Reino 8/1997 p. 7

Acesse http://bit.ly/expulsao caso queira ler mais a respeito da orientação dada às Testemunhas de Jeová sobre como tratar familiares desassociados ou dissociados.

O que diz a Bíblia?
Existem textos bíblicos que mostram que no primeiro século havia orientações para que se deixasse de ter convivência com malfeitores e os que negavam que Jesus era o Cristo. Mas onde se encontra na bíblia regras para “falar apenas o necessário” com um parente desassociado? Ou para não orar por desassociados?
E o tratamento que uma mãe deve dar ao filho desassociado? Seria correto afirmar que qualquer um que abandone a Organização das Testemunhas de Jeová é um “anticristo”?

O Corpo Governante* utiliza o texto de 2 João 10 para justificar que “um simples ‘oi’ dito a alguém pode ser o primeiro passo para uma conversa ou mesmo para amizade.” Ministério do Reino 08/2002 p.3

Mas que tipo de pessoa merecia este tratamento?

O texto usado, 2 João 10, diz: “Se alguém se chegar a vós e não trouxer este ensino, nunca o recebais nos vossos lares, nem o cumprimenteis.”
É digno de nota que o texto exortava a que não se recebesse em casa nem se cumprimentasse (ou dissesse olá) a pessoas que não trouxessem “este ensino”.

Que ensino seria “este”? Ora, se lermos o contexto fica claro:

“Pois, muitos enganadores saíram pelo mundo afora, pessoas que não confessam Jesus Cristo vindo na carne. Este é o enganador e o anticristo.
Acautelai-vos para que não percais as coisas que produzimos por trabalho, mas para que obtenhais uma plena recompensa. Todo aquele que se adianta e não permanece no ensino do Cristo não tem Deus. Quem permanece neste ensino é quem tem tanto o Pai como o Filho. Se alguém se chegar a vós e não trouxer este ensino, nunca o recebais nos vossos lares, nem o cumprimenteis.” — 2 João 2:7-10

Portanto o texto se aplica a pessoas que negam que Jesus é o Cristo ou que ele tenha vindo na carne, ou como o próprio apóstolo João explicou: “Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, aquele que nega o Pai e o Filho.” — 1 João 2:22

Lembre-se que havia naquela época pessoas que até mesmo negavam a ressurreição de Jesus. Era a tais verdadeiros apóstatas que se aplicavam tais textos.

O próprio Corpo Governante concorda que “nem todos os desassociados seguem depois o proceder de tais ‘enganadores e anticristos’.” (Sentinela 15/11/1974 p. 685). Apesar disso, as Testemunhas de Jeová são exortadas a tratarem todos os desassociados e dissociados da mesma maneira, ou seja, nem lhes dirigindo a palavra ou sequer os cumprimentando com um simples “oi”.

Por que desassociam por apostasia pessoas que crêem em Deus, em Cristo e na Bíblia?
A revista A Sentinela de 1/04/1986, na página 31 respondeu: “(…) a base da associação aprovada com as Testemunhas de Jeová não pode ser apenas uma crença em Deus, na Bíblia, em Jesus Cristo, e assim por diante (…) simplesmente professar tais crenças não autoriza ninguém a ser conhecido como Testemunha de Jeová (…) A associação aprovada com as Testemunhas de Jeová requer a aceitação de toda a série dos verdadeiros ensinos da Bíblia, inclusive as crenças bíblicas singulares das Testemunhas de Jeová. O que incluem tais crenças? (…) Que há hoje na terra um “escravo fiel e discreto” a quem se confiaram todos os interesses terrestres de Jesus’, escravo que está associado com o Corpo Governante das Testemunhas de Jeová (…)”
Apenas discordar de alguns ensinos “singulares” das Testemunhas de Jeová — não da Bíblia — não deveria jamais ser motivo para dizer que tal pessoa rejeita os ensinos de Cristo. Isso seria equivalente a afirmar que todos os ensinos das Testemunhas de Jeová (mais precisamente do Corpo Governante) são tanto provenientes quanto equivalentes aos do próprio Jesus Cristo, afirmação esta um pouco precipitada em vista das ocasionais “novas luzes” que acendem mudando constantemente tais “crenças singulares”.

A revista A Sentinela de 1/01/1972, na página 31, disse sobre o desassociado: “Seria correto orar por ele? Em lealdade a Jeová e ao seu arranjo, o cristão se refrearia de orar por ele”. Em contrapartida Jesus disse: “Continuai a amar os vossos inimigos e a orar pelos que vos perseguem” — Mateus 5:44.

Será que a lei da desassociação é compatível com a Lei do Amor de Jesus?

Pense no trauma de pais que são recomendados a terem “contato limitado” com o próprio filho, filhos que evitem os próprios pais e avós ensinados que “poderão fazer, às vezes, que os netos os visitem, caso seus filhos estejam desassociados” ou parentes que por não morarem na mesma casa não mais poderão ter qualquer contato.

Diante de tais situações é bem compreensivo que algumas vezes o desassociado volte para a seita; ou, em muitos casos, não a abandone de forma alguma, mesmo discordando de alguns dos tais ensinos “singulares”.

No Curso para Servos Ministeriais que tive a oportunidade de participar, um dos anciãos palestrantes foi bem enfático ao dizer que caso fôssemos patrões de funcionários que foram desassociados deveríamos sem hesitação demiti-los. Isso mostra que até mesmo por questões financeiras e de sobrevivência pessoas ficam presas à seita.

Muitas Testemunhas conscientes e fiéis a Jeová discordam de tais normas, mas não podem se pronunciar sob o risco de serem taxadas de espiritualmente fracas e “desleais a Jeová”. E caso insistam em discordar, podem ser desassociadas, afinal a lei da desassociação é também uma das crenças “singulares” das Testemunhas e todas devem aceitá-la.

Por tudo isso, torna-se claro o porquê de muitas Testemunhas de Jeová se verem obrigadas a continuar na seita, não por hipocrisia, mas por medo de serem lançadas no solitário e escuro calabouço social reservado aos dissociados ou desassociados, além de receberem o horrível rótulo de “apóstatas”.

Texto original em http://bit.ly/desassociados

Para a análise detalhada das doutrinas e história da Torre de Vigia, acesse:
http://extestemunhasdejeova.net/forum


Arquivo do panfleto também disponível em http://search.4shared.com/postDownload/ ... _v10s.html

Tópicos relacionados:
__________________________________________________________
Panfleto - Será que as Testemunhas de Jeová têm a verdade?
viewtopic.php?f=12&t=7370

Panfleto - A verdade que as Testemunhas de Jeová não falam para você
viewtopic.php?f=12&t=7650
A mentira teme a verdade. Afinal, você já viu "apóstatas" desassociando uma Testemunha de Jeová?

Procurando um assunto específico? Visite o Índice do Fórum: viewtopic.php?f=2&t=3230
Avatar de usuário
Poltergeist
Forista
Forista
 
Mensagens: 7764
Data de registro: 26 Fev 2009 16:57
Localidade: São Paulo

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor inzaghi25 em 23 Mar 2011 15:01

Excelente,Polter ja tinha visto o seu post no face,e por isso vou tentar baixar,mas vou enviar via email,pois minha impressora estragou,e só no final do mes pra mandar consertar,mas muito obrigado pela iniciativa!!!!
toda unanimidade eh burra!
Avatar de usuário
inzaghi25
Forista
Forista
 
Mensagens: 782
Data de registro: 14 Jul 2009 13:36
Localização: Canoas

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor inzaghi25 em 23 Mar 2011 15:06

Ja baixei,excelente assunto!!!!! :D1 :D1 :D1 :D1
toda unanimidade eh burra!
Avatar de usuário
inzaghi25
Forista
Forista
 
Mensagens: 782
Data de registro: 14 Jul 2009 13:36
Localização: Canoas

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor ELLIPSIS em 23 Mar 2011 15:47

Na primeira pagina, na segunda coluna onde cita a sentinela 15/1/1971 p.63 existe um erro: "se este for prente" quer dizer parente.

Emenda esse erro e coloca lá novamente para baixar.

POLT escreveu:(…) os cristãos fiéis têm a obrigação de manter de pé a ação de desassociação por evitarem a associação com o desassociado. Se este for prente que não mora na mesma casa, procurarão não ter associação nenhuma com ele.” — A Sentinela 15/01/1971 p. 63
Imagem
MEU BLOG


Aquele que busca a verdade deve, tanto quanto possível, duvidar de tudo. **DESCARTES**
Avatar de usuário
ELLIPSIS
Moderador
Moderador
 
Mensagens: 2732
Data de registro: 24 Ago 2009 16:24

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor Poltergeist em 23 Mar 2011 15:56

ELLIPSIS escreveu:Na primeira pagina, na segunda coluna onde cita a sentinela 15/1/1971 p.63 existe um erro: "se este for prente" quer dizer parente.

Emenda esse erro e coloca lá novamente para baixar.

POLT escreveu:(…) os cristãos fiéis têm a obrigação de manter de pé a ação de desassociação por evitarem a associação com o desassociado. Se este for prente que não mora na mesma casa, procurarão não ter associação nenhuma com ele.” — A Sentinela 15/01/1971 p. 63


Valeu Ellipsis!
A mentira teme a verdade. Afinal, você já viu "apóstatas" desassociando uma Testemunha de Jeová?

Procurando um assunto específico? Visite o Índice do Fórum: viewtopic.php?f=2&t=3230
Avatar de usuário
Poltergeist
Forista
Forista
 
Mensagens: 7764
Data de registro: 26 Fev 2009 16:57
Localidade: São Paulo

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor Jerry em 23 Mar 2011 16:00

No trecho:

Seguem citações de outras edições da mesma revista:


Seria interessante alterar, uma vez que há citações do "Ministério do Reino".

Poderia alterar para algo do tipo:

Seguem outras citações de publicações da Torre de Vigia:
"Quando chegará, Senhor, o dia em que virás a nós para reconheceres os teus erros perante os homens?" - Saramago

Meu Blog: Oritameji
Twitter: http://twitter.com/jerryguima
Avatar de usuário
Jerry
Forista
Forista
 
Mensagens: 6540
Data de registro: 01 Nov 2008 01:37
Localização: Vitória da Conquista, Bahia

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor Poltergeist em 23 Mar 2011 16:10

Jerry escreveu:No trecho:

Seguem citações de outras edições da mesma revista:


Seria interessante alterar, uma vez que há citações do "Ministério do Reino".

Poderia alterar para algo do tipo:

Seguem outras citações de publicações da Torre de Vigia:


Corrigido!
A mentira teme a verdade. Afinal, você já viu "apóstatas" desassociando uma Testemunha de Jeová?

Procurando um assunto específico? Visite o Índice do Fórum: viewtopic.php?f=2&t=3230
Avatar de usuário
Poltergeist
Forista
Forista
 
Mensagens: 7764
Data de registro: 26 Fev 2009 16:57
Localidade: São Paulo

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor The Pilgrim em 23 Mar 2011 19:14

Excelente!!

d:4 d:4
Muito além da Torre de Vigia e das religiões há uma verdadeira Matrix na qual a humanidade jaz.
Avatar de usuário
The Pilgrim
Forista
Forista
 
Mensagens: 1379
Data de registro: 27 Jan 2010 16:32
Localização: Fora da Matrix, no mundo real.

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor El Tapevino em 23 Mar 2011 19:37

Muito bom Poltergeist ! ! !
E só de pensar que a torre antes tinha esses crânios ao seu favor........
Ter pessoas igual a você e outros é que coloca a dissidência muito à frente dos tj!
Valeu. Vou distribuir de montão via e-mail.
"O excesso de recompensas e de castigos mostra que a liderança chegou ao
limite de seus recursos, e o líder se encontra em grandes apuros"
Avatar de usuário
El Tapevino
Forista
Forista
 
Mensagens: 941
Data de registro: 20 Set 2010 13:00

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor corvo em 02 Abr 2011 13:37

UP
Avatar de usuário
corvo
Forista
Forista
 
Mensagens: 350
Data de registro: 27 Jun 2010 20:12

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor pascoalnaib em 02 Abr 2011 19:07

Avatar de usuário
pascoalnaib
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 7554
Data de registro: 31 Out 2008 15:34
Localização: Fortaleza-CE
Localidade: Ceará

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor Agnes Nutter em 27 Mai 2011 23:49

Eu li o panfleto, achei muito bem elaborado.
agora gostaria de fazer uma pergunta.
Algum de vocês ficou sabendo de uma carta com novas regras p/ desassociados?
Fiquei em choque quando minha mãe me contou, que segundo esta carta, teria que mandar minhas irmãs embora de casa, ou então se mudar, pois a convivência com filhos desassociados, resultaria na desassociação dela também.
E ela estava mesmo disposta a sair de casa, p/ não jogar minhas irmãs na rua. :o
Ainda não entendo que tipo de amor é esse que eles pregam.
"Eu não posso entender tanta gente aceitando a mentira ... " Raul Seixas (Medo da Chuva)
Avatar de usuário
Agnes Nutter
Forista
Forista
 
Mensagens: 67
Data de registro: 25 Mai 2011 22:34

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor katiapinha em 04 Jul 2011 11:10

eu fico HORRORIZADA!!!!
Como é que pode uma instituição decidir se eu posso dar carona ou não?
Se eu dewvo cumprimentar ou não?
Pior q isso é alguem aceitar essa intromissão toda...
Essa seita é do capeta, destroi familias, sonhos...Tenso
Somos quem podemos ser, Sonhos que podemos ter...
Kátia Soares
Avatar de usuário
katiapinha
Forista
Forista
 
Mensagens: 137
Data de registro: 16 Jun 2011 13:35

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor Jorge em 04 Jul 2011 13:14

katiapinha escreveu:eu fico HORRORIZADA!!!!
Como é que pode uma instituição decidir se eu posso dar carona ou não?
Se eu dewvo cumprimentar ou não?
Pior q isso é alguem aceitar essa intromissão toda...
Essa seita é do capeta, destroi familias, sonhos...Tenso

Pois é Katia é assim mesmo.Enquanto a pessoa é TJ e está firme na crença ela se submete a esse tipo de tratamento.
    Conhecereis a internet e a internet vos libertará.
. - Jorge
Avatar de usuário
Jorge
Forista
Forista
 
Mensagens: 4002
Data de registro: 14 Dez 2010 11:07
Localização: Paraná

Re: Panfleto - Desassociação: punição para os "rebeldes"

Nova mensagempor Paulo Roberto em 18 Jul 2011 08:53

Como tem sido o uso do panfleto?
Avatar de usuário
Paulo Roberto
Forista
Forista
 
Mensagens: 147
Data de registro: 14 Abr 2011 14:14

Próximo

Retornar para Publicações

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 23 visitantes