O que são - tjs e ex-tjs? : Crenças, Doutrinas e História
Seja Bem-Vindo Testemunhas de Jeová - Ex Testemunhas de Jeová. Clique aqui e cadastre-se para participar


O que são - tjs e ex-tjs?

Debates e discussões acerca das crenças, doutrinas e a história das Testemunhas de Jeová.

O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Ben em 31 Mar 2009 15:10

Paz!

Em algumas ocasiões foram citados que tjs são uma seita pseudo-cristã (ou pseudocristã?). Gostaria de saber como os membros de outras religiões encaram os tjs, ex-tjs, estudantes tjs do ponto de vista de sua religião.

Exemplo: O fulano de tal é tj; Logo é um pseudo-cristão da seita americana das testemunhas de Jeová. Se ele não se arrepender e batizar-se na minha igreja ou na igreja do irmão Constantino, ele irá arder no inferno por toda a eternidade.

ou

"Fulano é um pagão batizado na seita pseudo-cristã (pseudocristã) das testemunhas de Jeová. Preciso salvá-lo mesmo que o meu filho morra". (Esse exemplo do filho morrendo afogado foi demais.)

De acordo com o que percebo da parte da maioria dos grupos cristãos que acham que são a religião verdadeira, é uma tarefa, uma obrigação salvar (converter) tjs, ex-tjs, e estudantes tjs para suas religiões. Acho necessário entender se isso é verdade ou não.

Regards

Ben
"A quantidade de alimentos necessária para cada ser humano é aquela que cabe na concavidade de suas mãos unidas" - Buda
Avatar de usuário
Ben
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 4247
Data de registro: 17 Nov 2008 12:05

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor André Felix em 31 Mar 2009 16:02

Eu já li textos de especialistas em religião, geralmente teológos ou sociólogos, designando especificamente as testemunhas de Jeová e os mórmons como grupos cristãos paralelos à reforma protestante ou mesmo como para-cristãos (com hífen, sem acento? não sei) ou seja, no limite entre ser ou não. Basicamente eles apontam para o fato desses grupos não adotarem a doutrina da trindade. Segundo a visão tradicional de história o que separou definitivamente o cristianismo do judaísmo foi a adoção da doutrina da trindade. Apenas encararem Jesus como o messias transformaria os cristãos numa seita judaíca qualquer**. A divindade de Jesus cristo é essencial para a cristandade. É um elemento básico para a salvação. Claro que existem clérigos, teólogos, escritores, leigos que discordam, que posssuem uma mentalidade mais liberal, relativista e etc. Mas basicamente é isso.
Existem igrejas protestantes que ensinam a predestinação, outras não; que entendem o milênio de um jeito, outras não; enfim, que divergem em assuntos como o batismo com espírito santo, nascer de novo, uso de cosméticos e jóias pelas mulheres e assim vai ... Mas esses assuntos não são encarados como sendo essenciais para a salvação, a trindade é.

** Paul Johnson, História do Cristianismo
NOTA:
Antes que esse tópico se torne mais um destinado a debates sobre a trindade gostaria de adiantar que eu não estou entrando no mérito da trindade ser ou não uma doutrina corretamente cristã.
O pensamento é o ensaio da ação.
Sigmund Freud
André Felix
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 3909
Data de registro: 01 Nov 2008 08:42

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Edmilson em 31 Mar 2009 16:36

Oi Ben,

Estou respondendo pois sei que se refere ao meu comentário anterior. Não quis ofender vc ou os colegas que ainda se identificam com as TJs. Na verdade como já foi comentado aqui, mesmo que muitos aqui tenham saido da torre, a torre não saiu deles. Para a grande maioria daqui, mesmo estando fora da torre, as outras religiões e o restante do cristianismo ainda são vistos como parte de babilônia, a grande. E ainda veem a torre como a "melhorzinha"; ou como o jaime santana comentou que seria a religião com os ensinos mais sensatos. Eu tambem pensava assim antigamente, mas não mais.

A minha descrição das TJs como seita americana pseudo-cristã parte de um ponto de vista histórico-teológico e é utilizado por muitos estudiosos que estudam os grupos cristãos, não sendo porem utilizado no dia a dia pelos fieis. Assim, ninguem da igreja catolica ao ver uma TJ vai afirmar "lá vai um membro da seita pseudo-cristã das Testemunhas de Jeová".

O que significam as palavras seita e heresia? Ambas derivam da palavra grega háiresis, que significa escolha, partido tomado, corrente de pensamento, divisão, escola etc. A palavra heresia é adaptação de háiresis. Quando passada para o latim, háiresis virou secta. Foi do latim que veio a palavra seita. Originalmente, a palavra não tinha sentido pejorativo. Quando o Cristianismo foi chamado de seita (At 24.5), não foi em sentido depreciativo. Os lideres judaicos viam os cristãos como mais um grupo, uma facção dentro do Judaísmo. Com o tempo, háiresis também assumiu conotação negativa, como em 1 Co 11.19; Gl 5.20; 1 Pd 1.1-2.

Em termos teológicos, podemos dizer que seita refere-se a um grupo de pessoas e que heresia indica as doutrinas antibíblicas defendidas pelo grupo. Uma definição de seita seria de uma distorção do Cristianismo bíblico e/ou a rejeição dos ensinos históricos da Igreja cristã.

Se vc estudar o minimo sobre história da igreja verá que a igreja original é a igreja católica. A sistematização dos ensinos cristãos básicos foi feita pela igreja no credo niceno-constantinopolitano. Apos 1054 a igreja se dividu em Católica Romana e Católica Ortodoxa, principalmente devido a divergência quanto a questão do papa e o filioque, que não eram aceitos pela igreja ortodoxa. Apos 1500 começou a reforma protestante dentro da igreja catolica romana, donde surgiram os anglicanos, luteranos e os reformados; e posteriormente os anabatistas, que seriam as igrejas protestantes históricas. Já no sec XVII surgiram os metodistas dentro da igreja anglicana. E a igreja protestante não parou de se dividir mais, chegando hoje a milhares de grupos diferentes. As TJs como vcs sabem começou por volta de 1870 com o Charles Taze Russel e suas classes de estudantes da biblia, com muitas ideias vindas de grupos adventistas.

Mesmo com toda esta divisão, a grande maioria dos grupos protestantes aceita o credo niceno e tem um conjunto básico de ensinos similar a igreja católica. Aqueles grupos que não aceitam o credo niceno já se afastaram demais do ensino cristão e são considerados por vários estudiosos e teologos apenas pseudo-cristãos, pois negam os ensinos básicos que sempre fizeram parte do cristianismo.

Abs
Avatar de usuário
Edmilson
Forista
Forista
 
Mensagens: 507
Data de registro: 02 Nov 2008 18:35

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Ben em 31 Mar 2009 18:03

Paz!

Edmilson,

Creio que embora vc tenha sido o último que usou essa expressão, não foi o primeiro.

Só queria tirar uma dúvida porque vc diz que a Igreja Católica é a Igreja original, mas como pode ser assim se nos primeiros séculos - os cristãos ou minin eram considerados apenas mais uma das várias seitas do judaísmo e somente séculos após a morte (e ressurreição) de Jesus e (morte também) dos primeiros cristãos que as chamadas divergências doutrinais se avolumaram a tal ponto de haver a cisão das 2 religiões? Acho realmente estranho porque Paulo falou que a circuncisão e outras práticas judaícas não eram nada e nem mais necessárias para os cristãos, mas quando pressionado por Tiago ele praticou a mikvá (banho ritual de purificação) segundo se encontra registrado em Atos 21:18-26. Interessante que ele realizou esse ritual judaíco por causa de ser acusado como sendo apóstata. Outro ponto interessante é a circuncisão. Não deveria ser praticada por cristãos, mas veja o que aconteceu em Atos 16:1-3. Pelo que já li e pesquisei o Cristianismo, pelo menos nos 100 primeiros anos de existência era considerado apenas uma seita judaíca - "O Caminho".

Edmilson escreveu:Oi Ben,

Estou respondendo pois sei que se refere ao meu comentário anterior. Não quis ofender vc ou os colegas que ainda se identificam com as TJs. Na verdade como já foi comentado aqui, mesmo que muitos aqui tenham saido da torre, a torre não saiu deles. Para a grande maioria daqui, mesmo estando fora da torre, as outras religiões e o restante do cristianismo ainda são vistos como parte de babilônia, a grande. E ainda veem a torre como a "melhorzinha"; ou como o jaime santana comentou que seria a religião com os ensinos mais sensatos. Eu tambem pensava assim antigamente, mas não mais.

A minha descrição das TJs como seita americana pseudo-cristã parte de um ponto de vista histórico-teológico e é utilizado por muitos estudiosos que estudam os grupos cristãos, não sendo porem utilizado no dia a dia pelos fieis. Assim, ninguem da igreja catolica ao ver uma TJ vai afirmar "lá vai um membro da seita pseudo-cristã das Testemunhas de Jeová".

O que significam as palavras seita e heresia? Ambas derivam da palavra grega háiresis, que significa escolha, partido tomado, corrente de pensamento, divisão, escola etc. A palavra heresia é adaptação de háiresis. Quando passada para o latim, háiresis virou secta. Foi do latim que veio a palavra seita. Originalmente, a palavra não tinha sentido pejorativo. Quando o Cristianismo foi chamado de seita (At 24.5), não foi em sentido depreciativo. Os lideres judaicos viam os cristãos como mais um grupo, uma facção dentro do Judaísmo. Com o tempo, háiresis também assumiu conotação negativa, como em 1 Co 11.19; Gl 5.20; 1 Pd 1.1-2.

Em termos teológicos, podemos dizer que seita refere-se a um grupo de pessoas e que heresia indica as doutrinas antibíblicas defendidas pelo grupo. Uma definição de seita seria de uma distorção do Cristianismo bíblico e/ou a rejeição dos ensinos históricos da Igreja cristã.

Se vc estudar o minimo sobre história da igreja verá que a igreja original é a igreja católica. A sistematização dos ensinos cristãos básicos foi feita pela igreja no credo niceno-constantinopolitano. Apos 1054 a igreja se dividu em Católica Romana e Católica Ortodoxa, principalmente devido a divergência quanto a questão do papa e o filioque, que não eram aceitos pela igreja ortodoxa. Apos 1500 começou a reforma protestante dentro da igreja catolica romana, donde surgiram os anglicanos, luteranos e os reformados; e posteriormente os anabatistas, que seriam as igrejas protestantes históricas. Já no sec XVII surgiram os metodistas dentro da igreja anglicana. E a igreja protestante não parou de se dividir mais, chegando hoje a milhares de grupos diferentes. As TJs como vcs sabem começou por volta de 1870 com o Charles Taze Russel e suas classes de estudantes da biblia, com muitas ideias vindas de grupos adventistas.

Mesmo com toda esta divisão, a grande maioria dos grupos protestantes aceita o credo niceno e tem um conjunto básico de ensinos similar a igreja católica. Aqueles grupos que não aceitam o credo niceno já se afastaram demais do ensino cristão e são considerados por vários estudiosos e teologos apenas pseudo-cristãos, pois negam os ensinos básicos que sempre fizeram parte do cristianismo.

Abs
"A quantidade de alimentos necessária para cada ser humano é aquela que cabe na concavidade de suas mãos unidas" - Buda
Avatar de usuário
Ben
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 4247
Data de registro: 17 Nov 2008 12:05

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor André Felix em 31 Mar 2009 18:22

Eu acho pseudo-cristão forte demais. Mas de qualquer maneira, ao menos no caso dos historiadores e sociólogos, esses termos são apenas técnicos. O método de investiação e estudo científico costuma ser analítico, ou seja, os cientistas dividem o objeto de estudo deles em partes, agrupando e rotulando aqueles que possuam características semelhantes. Não existe um julgamento moral, penso eu. Os teólogos costumam ser diferentes. Alguns, mais moderados, ou "modernistas", acham que as testemunhas de Jeová são cristãs pois acreditam que Jesus é o messias, que por meio dele a humanidade pode alcançar a salvação. Até rotulam as testemunhas de Jeová como "cristãos não-trinitários". O problema é que o conservadorismo no meio cristão é tão grande que até esses teólogos "modernistas" são considerados heréticos no meio evangélico.
Outra coisa importante - isso não costuma ser imposto nas igrejas em geral. O membros costumam ter liberdade para concordar ou não. Parece que não mas as testemunhas de Jeová não costumam ser o centro das atenções para a maioria dos crentes das outras igrejas. Meus parentes prebisterianos, batistas, pentecostais, adventistas, por exemplo, não dão a mínima. Em minhas viagens pelo nordeste me hospedei muitas vezes nas casas deles. Na hora de ir para as reuniãos nos salões do reino locais as minhas tias e primas até passavem as minhas roupas. O esposo de uma prima minha, da Igreja Cristã Maranata, me chamava até de irmão! Se bem que me dando um prato de comida e mostrando onde eu armo minha rede eu viro amigo de todo mundo!
O pensamento é o ensaio da ação.
Sigmund Freud
André Felix
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 3909
Data de registro: 01 Nov 2008 08:42

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor shurelambers em 31 Mar 2009 19:13

André Felix escreveu:Parece que não mas as testemunhas de Jeová não costumam ser o centro das atenções para a maioria dos crentes das outras igrejas. Meus parentes prebisterianos, batistas, pentecostais, adventistas, por exemplo, não dão a mínima. Em minhas viagens pelo nordeste me hospedei muitas vezes nas casas deles. Na hora de ir para as reuniãos nos salões do reino locais as minhas tias e primas até passavem as minhas roupas. O esposo de uma prima minha, da Igreja Cristã Maranata, me chamava até de irmão!


Exato.

Como coloquei em outro post, as Tj´s "se acham", enquanto que a grande maioria das religiões não dão a mínima pra elas.

Em grande parte as Tjs ainda são vistas como pessoas estranhas com uma crença mais estranha ainda.

Abs
Avatar de usuário
shurelambers
Forista
Forista
 
Mensagens: 1717
Data de registro: 03 Nov 2008 09:18
Localização: São Paulo - Capital

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Edmilson em 31 Mar 2009 19:24

Ben,

Não entendi exatamente qual a sua opnião e o que está questionando. Vou comentar o que eu entendo sobre estes textos citados e sobre a questão da lei e requisitos para um cristão. É claro que o cristianismo é a continuação e a consumação, poderíamos dizer a plenitude do judaismo, com a vinda do messias. Jesus cumpriu os requisitos da lei e como Rabino judeu veio explicar o espírito da lei que estava sendo perdido pelos fariseus, que se importavam com dizimos de hortelã, mas não se importavam com as coisas mais importantes da lei, a justiça, a misericordia e a fidelidade. Infelizmente como lemos no NT os judeus como nação rejeitaram Jesus como o Messias. Como é explicado por João 1:11 "Jesus veio para os que eram seus mas os seus não o receberam". Jesus é a pedra angular que os construtores (os líderes judeus) rejeitaram. Apenas um pequeno grupo de judeus, um remanescente aceitou a Cristo e se tornaram seus apóstolos e primeiros discípulos. Já próximo do fim do ministério de Cristo os judeus em geral já haviam rejeitado a mensagem de Cristo e Jesus passa a falar em parábolas e se dirigir apenas aos discípulos.

Cristo veio para estabelecer um Novo Testamento por meio do seu sangue. Com o estabelecimento da Nova Aliança, a Antiga Aliança deixou de vigorar. Assim os cristãos já não estão mais debaixo da lei mosaica, mas como Paulo explicou estamos debaixo da lei de Cristo, que é uma lei melhor. Então podemos ver no NT que os cristãos não deveriam ser obrigados a seguir a lei mosaica, como se isto fosse um requisito para a salvação, por que como Paulo explica nós não conseguimos obedecer perfeitamente a lei e na verdade estaríamos nos colocando de baixo das maldições da lei mosaica. Assim cumprir a lei mosaica não é um requisito para um cristão. Mas Paulo também explica que a lei mosaica não é ruim em si, ela é boa, justa, santa e perfeita; e não existe nada de errado em alguem cumprir a lei mosaica ou se circuncidar ou fazer um ritual de purificação; os cristãos judeus que quisessem continuar fazendo isto não estavam pecando. E Paulo faz o ritual de purificação para provar isto. Ou seja não é um requisito, mas tambem não é errado ou pecado cumprir algo da lei.

Deus agraciou os judeus enviando Cristo primeiro aos judeus. Os apostolos tambem foram ordenados a pregar primeiro em Jerusalém. Paulo fala em Romanos cap 1:16 que "o evangelho de Cristo é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego." Em Romanos cap 9 podemos ler que a promessa de Deus para os judeus não faltou pois o remanescente foi salvo; mas a maior parte dos judeus não teve fé e tropeçaram na pedra de tropeço. No cap 10 de Romanos Paulo explica que os judeus tem zelo de Deus, mas não com entendimento; por que não se sujeitaram a justiça de Deus e Paulo explica que Cristo é o fim da lei. E no cp. 11 de Romanos Paulo explica que apesar dos judeus terem rejeitado a Cristo, Deus não rejeitou o povo judeu; no vv 25 Paulo fala que o endurecimento veio em parte aos judeus até que a plenitude dos gentios seja salva; e depois possivelmente haverá uma grande conversão dos judeus, como paulo explica no vv 26-32.

Abs
Avatar de usuário
Edmilson
Forista
Forista
 
Mensagens: 507
Data de registro: 02 Nov 2008 18:35

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Ben em 01 Abr 2009 08:57

O que vc explicou, Edmilson, apenas corrobora o que dizem a maioria dos judeus, em especial os rabinos. Não foi Jesus que causou a separação entre Judaísmo e o Cristianismo, mas sim Paulo. Engraçado e estranho que em algumas situações Paulo diz que a Lei acabou, mas quando era necessário, Paulo usava a Lei para escapar de certas situações, chamando-se até mesmo de "fariseu". Ora, o que Paulo era - cristão, fariseu ou romano? Explica aí, por gentileza e o que Tiago era - cristão ou judeu cristão apegado a Lei?

(Atos 23:6-10) 6 Ora, quando Paulo notou que uma parte era dos saduceus, mas a outra dos fariseus, passou a clamar no Sinédrio: “Homens, irmãos, eu sou fariseu, filho de fariseus. É por causa da esperança da ressurreição dos mortos que estou sendo julgado.” 7 Por dizer isso, surgiu uma dissensão entre fariseus e saduceus, e a multidão ficou dividida. 8 Pois os saduceus dizem não haver nem ressurreição, nem anjo, nem espírito, mas os fariseus declaram publicamente todos estes. 9 Irrompeu assim uma grande gritaria, e alguns dos escribas do partido dos fariseus se levantaram e começaram a contender ferozmente, dizendo: “Não achamos nada de errado neste homem; mas, se um espírito ou um anjo falou com ele —.” 10 Ora, tornando-se grande a dissensão, o comandante militar ficou com medo de que Paulo fosse dilacerado por eles e mandou a força de soldados descer e arrancá-lo do meio deles, para o levarem ao quartel.

(Atos 21:18-26) 18 Mas no [dia] seguinte, Paulo foi conosco ter com Tiago; e todos os anciãos estavam presentes. 19 E ele cumprimentou-os e começou a dar em pormenores um relato das coisas que Deus fizera entre as nações por intermédio do ministério dele. 20 Ouvindo isso, começaram a glorificar a Deus, e disseram-lhe: “Observas, irmão, quantos milhares de crentes há entre os judeus; e todos eles são zelosos da Lei. 21 Mas eles ouviram rumores a respeito de ti, de que tens ensinado a todos os judeus entre as nações uma apostasia contra Moisés, dizendo-lhes que não circuncidem os seus filhos nem andem nos costumes [solenes]. 22 O que se há de fazer, então, a respeito disso? Em qualquer caso, eles vão ouvir que chegaste. 23 Faze, portanto, o que te vamos dizer: Há conosco quatro homens que têm um voto sobre si. 24 Toma contigo estes homens e purifica-te cerimonialmente junto com eles, e toma conta das despesas deles, para que se lhes rape a cabeça. E todos saberão assim que não há nada nos rumores que se contavam acerca de ti, mas que estás andando ordeiramente, guardando também tu mesmo a Lei. 25 Quanto aos crentes dentre as nações, já avisamos, dando a nossa decisão, de que se guardem do que é sacrificado a ídolos, bem como do sangue e do estrangulado, e da fornicação.” 26 Paulo tomou então consigo os homens, no dia seguinte, e purificou-se cerimonialmente junto com eles, e entrou no templo, notificando os dias a serem cumpridos para a purificação cerimonial, até se apresentar a oferta para cada um deles.

Sinceramente, de todos os relatos que li na Bíblia não encontrei qualquer afirmação que os cristãos judeus deveriam abandonar os costumes solenes do Judaísmo. A não obrigação em cumprir esses costumes cabia apenas aos cristãos de origem gentia. Mas se o cristão dessa origem quizesse cumprir os 613 mitvotz (mandamentos) ninguém poderia impedí-lo. Ele seria um prosélito do Judaísmo e cristão ao mesmo tempo. Ele apenas não deveria obrigar a ninguém a cumprir o que ele achava melhor. Essa sim era uma verdadeira questão de consciência.

(Atos 21:24-25) . . .. 25 Quanto aos crentes dentre as nações, já avisamos, dando a nossa decisão, de que se guardem do que é sacrificado a ídolos, bem como do sangue e do estrangulado, e da fornicação.”

(Atos 15:1-29) 15 Certos homens desceram então da Judéia e começaram a ensinar os irmãos: “A menos que sejais circuncidados, segundo o costume de Moisés, não podeis ser salvos.” 2 Mas, quando havia ocorrido não pouca dissensão e disputa com eles da parte de Paulo e Barnabé, providenciaram que Paulo e Barnabé, e alguns outros deles, subissem até os apóstolos e anciãos em Jerusalém, com respeito a esta disputa. 3 Concordemente, depois de serem acompanhados parte do caminho pela congregação, estes homens continuaram viagem, tanto através da Fenícia como [através] de Samaria, relatando em pormenores a conversão de pessoas das nações, e eles estavam causando grande alegria a todos os irmãos. 4 Chegando a Jerusalém, foram recebidos benevolamente pela congregação e pelos apóstolos e anciãos, e eles narraram as muitas coisas que Deus tinha feito por meio deles. 5 Contudo, alguns dos da seita dos fariseus, que haviam crido, levantaram-se dos seus assentos e disseram: “É necessário circuncidá-los e adverti-los que observem a lei de Moisés.” 6 E os apóstolos e os anciãos ajuntaram-se para considerar esta questão. 7 Ora, tendo havido muita disputa, levantou-se Pedro e disse-lhes: “Irmãos, bem sabeis que desde os primeiros dias Deus fez entre vós a escolha de que por intermédio da minha boca as pessoas das nações ouvissem a palavra das boas novas e cressem; 8 e Deus, que conhece o coração, deu testemunho por dar-lhes o espírito santo, assim como dera também a nós. 9 E ele não fez nenhuma distinção entre nós e eles, mas purificou os corações deles pela fé. 10 Ora, portanto, por que estais pondo Deus à prova por impor no pescoço dos discípulos um jugo que nem os nossos antepassados nem nós somos capazes de levar? 11 Ao contrário, confiamos em ser salvos por intermédio da benignidade imerecida do Senhor Jesus, do mesmo modo como também essas pessoas.” 12 Em vista disso, a multidão inteira ficou calada, e começaram a escutar Barnabé e Paulo relatando os muitos sinais e portentos que Deus fizera por intermédio deles entre as nações. 13 Depois de cessarem de falar, Tiago respondeu, dizendo: “Homens, irmãos, ouvi-me. 14 Simeão tem relatado cabalmente como Deus, pela primeira vez, voltou a sua atenção para as nações, a fim de tirar delas um povo para o seu nome. 15 E com isso concordam as palavras dos Profetas, assim como está escrito: 16 ‘Depois destas coisas voltarei e reconstruirei a barraca de Davi, que está caída; e reconstruirei as suas ruínas e a erguerei de novo, 17 a fim de que os remanescentes dos homens possam buscar seriamente a Jeová, junto com pessoas de todas as nações, pessoas chamadas por meu nome, diz Jeová, que está fazendo estas coisas, 18 conhecidas desde a antiguidade.’ 19 Por isso, a minha decisão é não afligir a esses das nações, que se voltam para Deus, 20 mas escrever-lhes que se abstenham das coisas poluídas por ídolos, e da fornicação, e do estrangulado, e do sangue. 21 Pois, desde os tempos antigos, Moisés tem tido em cidade após cidade os que o pregam, porque ele está sendo lido em voz alta nas sinagogas, cada sábado.” 22 Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, junto com toda a congregação, enviar a Antioquia homens escolhidos dentre eles, junto com Paulo e Barnabé, a saber, Judas, que era chamado Barsabás, e Silas, homens de liderança entre os irmãos; 23 e escreveram por sua mão: “Os apóstolos e os anciãos, irmãos, aos irmãos em Antioquia, e Síria, e Cilícia, que são das nações: Cumprimentos! 24 Sendo que ouvimos [falar] que alguns dentre nós vos causaram aflição com discursos, tentando subverter as vossas almas, embora não lhes déssemos nenhumas instruções, 25 chegamos a um acordo unânime e pareceu-nos bem escolher homens para [os] enviar a vós, junto com Barnabé e Paulo, nossos amados, 26 homens que entregaram as suas almas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27 Mandamos, portanto, Judas e Silas, para que eles também possam relatar as mesmas coisas por palavra. 28 Pois, pareceu bem ao espírito santo e a nós mesmos não vos acrescentar nenhum fardo adicional, exceto as seguintes coisas necessárias: 29 de persistirdes em abster-vos de coisas sacrificadas a ídolos, e de sangue, e de coisas estranguladas, e de fornicação. Se vos guardardes cuidadosamente destas coisas, prosperareis. Boa saúde para vós!”

Achei clara a discussão envolvendo os fariseus que haviam crido e o corpo governantes (rsrsrs) daquela época. Para a salvação os cristãos de origem gentia não eram obrigados a seguir a Lei, mas os cristãos de origem judia continuavam a seguir os costumes do Judaísmo. A respeito da origem do corpo governante (risos de novo) irei procurar saber o que aconteceu tempos depois da morte dos apóstolos e dos primeiros cristãos para saber no que se transformou o Cristianismo.

Quando citei que Paulo realizou o ritual de purificação não foi o ritual em si, mas a razão do ritual. Ele estava sendo acusado de apostasia e por praticar a divulgação entre os judeus de que os costumes solenes do Judaísmo deviam ser abandonados. A resposta dele parece indicar que ele mesmo não entendia dessa forma. Mas o que mais me chamou a atenção foi ele chamar-se de "fariseu" diante de um julgamento. Ora naquela ocasião ele não era mais fariseu. Logo parece no mínimo estranho ele usar esse argumento diante de uma multidão. Em outra ocasião ele se chamou de "romano". Ok, mas será que ele diria isso perante a multidão que ele disse que era "fariseu"?

Regards

Ben





Edmilson escreveu:Ben,

Não entendi exatamente qual a sua opnião e o que está questionando. Vou comentar o que eu entendo sobre estes textos citados e sobre a questão da lei e requisitos para um cristão. É claro que o cristianismo é a continuação e a consumação, poderíamos dizer a plenitude do judaismo, com a vinda do messias. Jesus cumpriu os requisitos da lei e como Rabino judeu veio explicar o espírito da lei que estava sendo perdido pelos fariseus, que se importavam com dizimos de hortelã, mas não se importavam com as coisas mais importantes da lei, a justiça, a misericordia e a fidelidade. Infelizmente como lemos no NT os judeus como nação rejeitaram Jesus como o Messias. Como é explicado por João 1:11 "Jesus veio para os que eram seus mas os seus não o receberam". Jesus é a pedra angular que os construtores (os líderes judeus) rejeitaram. Apenas um pequeno grupo de judeus, um remanescente aceitou a Cristo e se tornaram seus apóstolos e primeiros discípulos. Já próximo do fim do ministério de Cristo os judeus em geral já haviam rejeitado a mensagem de Cristo e Jesus passa a falar em parábolas e se dirigir apenas aos discípulos.

Cristo veio para estabelecer um Novo Testamento por meio do seu sangue. Com o estabelecimento da Nova Aliança, a Antiga Aliança deixou de vigorar. Assim os cristãos já não estão mais debaixo da lei mosaica, mas como Paulo explicou estamos debaixo da lei de Cristo, que é uma lei melhor. Então podemos ver no NT que os cristãos não deveriam ser obrigados a seguir a lei mosaica, como se isto fosse um requisito para a salvação, por que como Paulo explica nós não conseguimos obedecer perfeitamente a lei e na verdade estaríamos nos colocando de baixo das maldições da lei mosaica. Assim cumprir a lei mosaica não é um requisito para um cristão. Mas Paulo também explica que a lei mosaica não é ruim em si, ela é boa, justa, santa e perfeita; e não existe nada de errado em alguem cumprir a lei mosaica ou se circuncidar ou fazer um ritual de purificação; os cristãos judeus que quisessem continuar fazendo isto não estavam pecando. E Paulo faz o ritual de purificação para provar isto. Ou seja não é um requisito, mas tambem não é errado ou pecado cumprir algo da lei.

Deus agraciou os judeus enviando Cristo primeiro aos judeus. Os apostolos tambem foram ordenados a pregar primeiro em Jerusalém. Paulo fala em Romanos cap 1:16 que "o evangelho de Cristo é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego." Em Romanos cap 9 podemos ler que a promessa de Deus para os judeus não faltou pois o remanescente foi salvo; mas a maior parte dos judeus não teve fé e tropeçaram na pedra de tropeço. No cap 10 de Romanos Paulo explica que os judeus tem zelo de Deus, mas não com entendimento; por que não se sujeitaram a justiça de Deus e Paulo explica que Cristo é o fim da lei. E no cp. 11 de Romanos Paulo explica que apesar dos judeus terem rejeitado a Cristo, Deus não rejeitou o povo judeu; no vv 25 Paulo fala que o endurecimento veio em parte aos judeus até que a plenitude dos gentios seja salva; e depois possivelmente haverá uma grande conversão dos judeus, como paulo explica no vv 26-32.

Abs
"A quantidade de alimentos necessária para cada ser humano é aquela que cabe na concavidade de suas mãos unidas" - Buda
Avatar de usuário
Ben
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 4247
Data de registro: 17 Nov 2008 12:05

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Edmilson em 01 Abr 2009 09:33

Ben,

Como comentei previamente com Cristo veio o cumprimento da lei e estamos sob uma nova lei, a lei de Cristo; estamos sob um novo testamento. Isto é bem claro no NT. A lei era uma sombra das coisas vindouras, ou seja era uma ilustração do que Jesus faria. No novo pacto temos uma lei melhor, um sumo sacerdote melhor, um templo melhor, como Paulo amplamente explica em Hebreus. Então, como Paulo explicou, não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça. E não estamos sem lei, mas debaixo da lei de Cristo.

É necessário tambem comentar que não existe nada de errado em praticar a lei mosaica. Um judeu não peca ao observar a lei. Mas se alguem pensa que pode se justificar diante de Deus por cumprir plenamente a lei esta pessoa está se enganando. Pois Paulo explica bem que se alguem quiser seguir a lei ele está obrigado a seguir toda a lei, o que é impossivel; é por este motivo que Paulo muitas vezes repete que a justiça diante de Deus não vem pela lei, mas pela fé em Jesus Cristo.

Aqui está um resumo que fiz, com os textos bíblicos embaixo sobre o meu entendimento quanto a questão da lei:

A lei de Deus é justa e boa

Romanos 7:12 E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.

Mas o homem pecador não consegue cumprir a lei perfeitamente

Romanos 7:14 Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.

Tiago 2:10 Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.

Quando o homem não consegue cumprir a lei, ele se torna réu da lei, e a pena é a morte, pois o salario do pecado é a morte

Gálatas 3:10 Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.

Assim a lei não conseguia levar o homem a uma condição justa diante de Deus

Romanos 8:3 Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;

Os sacrificios prescristos na lei não traziam um real perdão dos pecados, só apontavam pra necessidade de um sacrificio

Hebreus 10:4 Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados.

Hebreus 10:1 Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.

O homem precisava de um salvador; por isto que o objetivo maior da lei era conduzir a Cristo.

Gálatas 3:24 De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados.

Jesus é o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo; ele morreu pelos nossos pecados. Quando Jesus morreu na cruz ele instituiu o novo pacto no seu sangue; passou a ser o nosso sumo sacerdote e automaticamente mudou a lei

Hebreus 7:12 Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.

O homem estava sob a maldição da lei, mas Jesus morreu por nós e nos livrou desta maldição

Gálatas 3:13 Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;

Ao Jesus morrer ele libertou os crentes da condenação que estavam sob a lei e, de certa forma, cravou na cruz a lei mosaica

Colossenses 2:14 Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.

Paulo explicou amplamente que a justiça perante Deus não vinha pelo cumprimento da lei (pois o homem não consegue cumprir perfeitamente a lei):

Romanos 3:20 Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado. 21 Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; 22 Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.

Gálatas 2:16 Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.

O homem é justificado, ou considerado justo perante Deus por meio da fé

Romanos 3:28 Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.

Assim Paulo mostra várias vezes que não estamos mais debaixo da lei

Romanos 6:14 Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. 15
Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum.

Gálatas 5:18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

Quando Jesus morreu ele pos fim a necessidade do cumprimento da lei

Romanos 10:4 Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.

Romanos 7:4 Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo

Romanos 7:6 Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.

Efésios 2:15 Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz,

Na época de Paulo existiam muitos judaizantes, que queriam impor o cumprimento da lei mosaica, mas Paulo mostrou várias vezes que o cumprimento da lei não era necessário e até que quem achava que era necessário obedecer a lei mosaica não confiava no sacrifico de Cristo.

Gálatas 4:21 Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei?

Gálatas 5:3 E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei.

Gálatas 5:4 Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.

Espero que tenha ajudado a clarear um pouco. Abs
Avatar de usuário
Edmilson
Forista
Forista
 
Mensagens: 507
Data de registro: 02 Nov 2008 18:35

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Jerry em 01 Abr 2009 09:38

Ao chamar a alguém ou algum grupo de "pseudo" seja lá o que for, estou me colocando numa posição qualitativamente superior em relação a ele(s).

Se acho que Fulano é pseudo-intelectual, ou falso intelectual, no mínimo penso que sou mais intelectual do que ele. Se digo que Beltrano é pseudo-cristão, obliquamente estou dizendo que sou mais cristão do que ele, que ele não atinge o objetivo correto, que é o meu.

Como para mim diferentes correntes autodenominadas cristãs fazem o uso a seu bel-prazer e conveniência da Bíblia, não consigo enxergar nenhuma delas como "mais cristã" que a outra e, portanto, numa leitura inversa, nenhuma é "menos cristã".

O cristianismo, como qualquer pensamento humano, originado da mente humana, é contraditório por natureza. Não se pode esperar identidade fixa dele. A dialética é inexorável, ainda que a idéia que eu tenha de Deus diga que não.

Evidentemente essa é a visão de um "não-cristão" e, como qualquer outra, está sujeita à não-aceitação por quem quer que seja.
"Quando chegará, Senhor, o dia em que virás a nós para reconheceres os teus erros perante os homens?" - Saramago

Meu Blog: Oritameji
Twitter: http://twitter.com/jerryguima
Avatar de usuário
Jerry
Forista
Forista
 
Mensagens: 6540
Data de registro: 01 Nov 2008 01:37
Localização: Vitória da Conquista, Bahia

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Edmilson em 01 Abr 2009 09:39

Quanto aos textos que citou, não era necessário cumprir a lei, mas não era algo proibido, nem era algo errado. Apenas não era necessário; e não deveria ser imposto. O contexto é claro em mostrar que Paulo tomou esta atitude para apaziguar os judeus.

A atitude de Paulo é explicada por ele mesmo em 1Corintios.

1 Coríntios 9:20 E fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei.

E outros trechos bíblicos mostram que os apóstolos não guardavam a lei obrigatoriamente. Veja:

Gal 2:14 Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?

Abs
Avatar de usuário
Edmilson
Forista
Forista
 
Mensagens: 507
Data de registro: 02 Nov 2008 18:35

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Edmilson em 01 Abr 2009 09:53

Jerry,

E qual é a sua visão como historiador??? Estas definições são feitas por historiadores da religião cristã como uma forma de analisar o distanciamento do "padrão" histórico de Cristianismo, no caso. Ou mudando a religião, será que qualquer variação do candomble pode ser chamada de candomble, mesmo que não tenha mais nada a ver com o original.??? E se um judeu chega-se hoje e quisesse instituir uma nova forma de adoração, e reclamasse o nome de judaismo verdadeiro, pois segundo sua opnião pessoal apenas o grupo dele estaria fazendo o judaismo correto, e o que os judeus vem praticando durante milênios é tudo errado; e desse novos significados a várias passagens da Torah??

O fato é que as TJs começaram a pouco mais de 100 anos e negam as principais doutrinas que, historicamente sempre caracterizaram a religião cristã.

Abs
Avatar de usuário
Edmilson
Forista
Forista
 
Mensagens: 507
Data de registro: 02 Nov 2008 18:35

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor André Felix em 01 Abr 2009 10:40

O historiador Paul Johnson em "História dos Judeus" coloca a destruíção de Jerusalem em 70 A.D como fator decisivo para o enfraquecimento da influência judaíca sobre o cristianismo. Ele relata que a igreja (ou congregação) em Jerusalém tinha forte influencia dos apóstolos, que enquanto a extrutura sacerdotal do templo funcionou os judeus convertidos em Jerusalém ao cristianismo continuaram seguindo a rotina religiosa dos outros judeus. Ele comenta:
Na Judéia, os seguidores judeus de Cristo - como se teriam sem dúvida chamado - continuaram a ser circuncidados e a observar muitos aspectos da Lei mosaica até a catástrofe de 66-70 A.D.
Os quatro evangelhos foram escritos depois disso ou, no máximo, durante esse período de 66 - 71 A.D. - mas fora de Jerusalém. O evangelho de Marcos, considerado o mais antigo, teria sido escrito entre os anos de 66 e 67, em Roma e era destinado a cristãos gentios convertidos.
O novo testamento foi totalmente escrito tendo em vista as comunidades formadas pelo trabalho de evangelização do apóstolo Paulo, até mesmo os quatro evangelhos canônicos. Por isso, ele tem mais infuência da cultura e filosofia greco-romana do que da cultura judaíca. Noentanto, isso não significa que os "seguidores de Jesus" em Jerusalém, antes da da destruíção, representariam um cristianismo mais puro, primitivo. Já antes da destruição os cristão gentios não eram obrigados ao cumprimento da lei mosaíca. Os cristãos-judeus que consideravam necessário primeiro a conversão dos gentios em judeus, para depois poderem ser convertidos como cristãos, ou os que achavam que certas particularidades da lei deveriam ser obervadas pelos gentios, foram considerados "cristãos judaizantes" e rechaçados.
O pensamento é o ensaio da ação.
Sigmund Freud
André Felix
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 3909
Data de registro: 01 Nov 2008 08:42

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Ben em 01 Abr 2009 10:53

Ok, Edmilson. A minha intenção era saber exatamente como se enquandram as tejotas. O Jerry disse exatamente o que eu penso. O que você fala quer dizer que os cristãos substituiram os judeus como sendo o povo escolhido e a Lei de Cristo substituiu a Torá. Só que existe um problema aí. A Lei não é apenas justa e boa, mas segundo a própria Bíblia a Lei (Torá) é eterna e perfeita.

(Deuteronômio 29:29) “As coisas escondidas pertencem a Jeová, nosso Deus, mas as coisas reveladas pertencem a nós e a nossos filhos por tempo indefinido, para cumprirmos todas as palavras desta lei." (Tradução do Novo Mundo)

(Deuteronômio 29 - 29 "As coisas encobertas pertencem ao SENHOR, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, a nós e a nossos filhos, para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei." (Tradução João Ferreira de Almeida revista e Atualizada)

(Deuteronômio 29 - 29) "As coisas encobertas são para o SENHOR, nosso Deus; porém as reveladas são para nós e para nossos filhos, para sempre, para cumprirmos todas as palavras desta lei." (Tradução João Ferreira de Almeida Revista e Corrigida)

(Deuteronômio 29:29) "Há coisas que não sabemos, e elas pertencem ao SENHOR, nosso Deus; mas o que ele revelou, isto é, a sua Lei, é para nós e para os nossos descendentes, para sempre. Ele fez isso a fim de que obedecêssemos a todas as suas leis." (Tradução Bíblia na Linguagem de Hoje)

(Malaquias 4:4) 4 “Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, que lhe ordenei em Horebe concernente a todo o Israel, sim, regulamentos e decisões judiciais. (Tradução do Novo Mundo)

E o relato abaixo não fala sobre o que os judeus pensavam de Paulo, mas sim cristãos de origem judaíca. E Tiago disse que Paulo deveria purificar-se para mostrar que ele também cumpria a Lei. Ora, como pode ser assim se a Lei havia cumprido sua meta? Não faz sentido.
No final das contas ocorre o seguinte: A Cristandade diz os tjs são pseudos-cristãos e os tjs dizem que a Cristandade são professos cristãos, que são "cristãos". Logo, até mesmo dentre os cristãos, "cristãos", "professos", ortodoxos, católica (universal), não há um consenso. Por essas e outras vemos aí milhares de igrejas, bispos, arcebispos, pastores, pastoras, apóstolos, etc..., cumprindo o que Jesus disse:
(Mateus 12:30) 30 Quem não está do meu lado é contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha. :2

E lembra o que Paulo escreveu:
(1 Coríntios 1:11-13) 11 Pois, foi-me exposto a respeito de vós, meus irmãos, pelos [da casa] de Cloe, que existem dissensões entre vós. 12 O que eu quero dizer é o seguinte: que cada um de vós diz: “Eu pertenço a Paulo”, “mas eu a Apolo”, “mas eu a Cefas”, “mas eu a Cristo”. 13 O Cristo existe dividido."

Regards

Ben



(Atos 21:20-25) 20 Ouvindo isso, começaram a glorificar a Deus, e disseram-lhe: “Observas, irmão, quantos milhares de crentes há entre os judeus; e todos eles são zelosos da Lei. 21 Mas eles ouviram rumores a respeito de ti, de que tens ensinado a todos os judeus entre as nações uma apostasia contra Moisés, dizendo-lhes que não circuncidem os seus filhos nem andem nos costumes [solenes]. 22 O que se há de fazer, então, a respeito disso? Em qualquer caso, eles vão ouvir que chegaste. 23 Faze, portanto, o que te vamos dizer: Há conosco quatro homens que têm um voto sobre si. 24 Toma contigo estes homens e purifica-te cerimonialmente junto com eles, e toma conta das despesas deles, para que se lhes rape a cabeça. E todos saberão assim que não há nada nos rumores que se contavam acerca de ti, mas que estás andando ordeiramente, guardando também tu mesmo a Lei. 25 Quanto aos crentes dentre as nações, já avisamos, dando a nossa decisão, de que se guardem do que é sacrificado a ídolos, bem como do sangue e do estrangulado, e da fornicação.”



Edmilson escreveu:Ben,

Como comentei previamente com Cristo veio o cumprimento da lei e estamos sob uma nova lei, a lei de Cristo; estamos sob um novo testamento. Isto é bem claro no NT. A lei era uma sombra das coisas vindouras, ou seja era uma ilustração do que Jesus faria. No novo pacto temos uma lei melhor, um sumo sacerdote melhor, um templo melhor, como Paulo amplamente explica em Hebreus. Então, como Paulo explicou, não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça. E não estamos sem lei, mas debaixo da lei de Cristo.

É necessário tambem comentar que não existe nada de errado em praticar a lei mosaica. Um judeu não peca ao observar a lei. Mas se alguem pensa que pode se justificar diante de Deus por cumprir plenamente a lei esta pessoa está se enganando. Pois Paulo explica bem que se alguem quiser seguir a lei ele está obrigado a seguir toda a lei, o que é impossivel; é por este motivo que Paulo muitas vezes repete que a justiça diante de Deus não vem pela lei, mas pela fé em Jesus Cristo.

Aqui está um resumo que fiz, com os textos bíblicos embaixo sobre o meu entendimento quanto a questão da lei:

A lei de Deus é justa e boa

Romanos 7:12 E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.

Mas o homem pecador não consegue cumprir a lei perfeitamente

Romanos 7:14 Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.

Tiago 2:10 Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.

Quando o homem não consegue cumprir a lei, ele se torna réu da lei, e a pena é a morte, pois o salario do pecado é a morte

Gálatas 3:10 Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.

Assim a lei não conseguia levar o homem a uma condição justa diante de Deus

Romanos 8:3 Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;

Os sacrificios prescristos na lei não traziam um real perdão dos pecados, só apontavam pra necessidade de um sacrificio

Hebreus 10:4 Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados.

Hebreus 10:1 Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.

O homem precisava de um salvador; por isto que o objetivo maior da lei era conduzir a Cristo.

Gálatas 3:24 De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados.

Jesus é o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo; ele morreu pelos nossos pecados. Quando Jesus morreu na cruz ele instituiu o novo pacto no seu sangue; passou a ser o nosso sumo sacerdote e automaticamente mudou a lei

Hebreus 7:12 Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.

O homem estava sob a maldição da lei, mas Jesus morreu por nós e nos livrou desta maldição

Gálatas 3:13 Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;

Ao Jesus morrer ele libertou os crentes da condenação que estavam sob a lei e, de certa forma, cravou na cruz a lei mosaica

Colossenses 2:14 Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.

Paulo explicou amplamente que a justiça perante Deus não vinha pelo cumprimento da lei (pois o homem não consegue cumprir perfeitamente a lei):

Romanos 3:20 Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado. 21 Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; 22 Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.

Gálatas 2:16 Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.

O homem é justificado, ou considerado justo perante Deus por meio da fé

Romanos 3:28 Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.

Assim Paulo mostra várias vezes que não estamos mais debaixo da lei

Romanos 6:14 Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. 15
Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum.

Gálatas 5:18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

Quando Jesus morreu ele pos fim a necessidade do cumprimento da lei

Romanos 10:4 Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.

Romanos 7:4 Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo

Romanos 7:6 Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.

Efésios 2:15 Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz,

Na época de Paulo existiam muitos judaizantes, que queriam impor o cumprimento da lei mosaica, mas Paulo mostrou várias vezes que o cumprimento da lei não era necessário e até que quem achava que era necessário obedecer a lei mosaica não confiava no sacrifico de Cristo.

Gálatas 4:21 Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei?

Gálatas 5:3 E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei.

Gálatas 5:4 Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.

Espero que tenha ajudado a clarear um pouco. Abs
Editado pela última vez por Ben em 01 Abr 2009 12:47, num total de 1 vezes
"A quantidade de alimentos necessária para cada ser humano é aquela que cabe na concavidade de suas mãos unidas" - Buda
Avatar de usuário
Ben
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 4247
Data de registro: 17 Nov 2008 12:05

Re: O que são - tjs e ex-tjs?

Nova mensagempor Ben em 01 Abr 2009 11:06

Paz!

O que quero demonstrar com essa conversa é que não houve uma separação abrupta entre o Judaísmo e o Cristianismo logo após a morte de Jesus e que a maioria das doutrinas cristãs (que são dezenas) foram sendo criadas ao longo de séculos após a morte do carpinteiro. Assim Trindade, Inferno, etc... são doutrinas que eram desconhecidas nos primeiros 100 até 200 anos após a partida do Nazareno. Daí a confusão encontrada no Cristianismo. Não creio que o Catolicismo seja o prosseguimento das doutrinas de Jesus, Pedro, João, etc..., o que mais se afastou disso foi Paulo, mas mesmo assim muitas das doutrinas tidas pela maioria cristã atualmente passava longe do que Paulo ensinava.

Fico pensando cá entre os meus botões se o Templo de Jerusalém não tivesse sido destruído como seria o Cristianismo atualmente? Claro que isso é um exercío de imaginação.

Regards

Ben
"A quantidade de alimentos necessária para cada ser humano é aquela que cabe na concavidade de suas mãos unidas" - Buda
Avatar de usuário
Ben
Desativado a pedido do usuário
 
Mensagens: 4247
Data de registro: 17 Nov 2008 12:05

Próximo

  • Tópicos Similares
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Retornar para Crenças, Doutrinas e História

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Google [Bot] e 29 visitantes